Erwin Heinz Ackerknecht

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Erwin Heinz Ackerknecht
Nascimento 1 de junho de 1906
Estetino
Morte 18 de novembro de 1988 (82 anos)
Zurique
Cidadania Alemanha, Estados Unidos
Ocupação jornalista, historiador, autor, professor universitário, escritor
Empregador Universidade de Zurique, Universidade do Wisconsin-Madison

Erwin Heinz Ackerknecht (Stettin, 1 de abril de 1906 - Zurique, 16 de setembro de 1988) foi, nos anos 30, um ativo e influente membro do trotskismo, que teve de fugir da Alemanha, em 1933, época em que Hitler tomou o poder. Foi nos Estados Unidos, país que lhe concedeu cidadania, que Ackerknecht tornou-se um influente historiador da medicina, escrevendo obras inovadoras sobre as dimensões ecológicas e sociais das doenças e foi um dos precursores de tendências contemporâneas na história cultural e social. Tornou-se o primeiro Presidente na história da medicina da Universidade de Wisconsin, tendo sido essa a segunda posição nos Estados Unidos.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Erwin H. Ackerknecht, 1931

Erwin Heinz Ackerknecht nasceu em Stettin, hoje conhecida como Szczecin. Seu pai, Dr. Erin Julius Ackerknecht, foi um renomado bibliotecário, escritor, crítico literário e professor de história literária. Estudou medicina (e, esporadicamente, economia, história da literatura e arte), graduando-se pela Universidade de Leipzig em 1931, apresentando a dissertação de fim de curso sobre um estudo da reforma médica alemã de 1848. Ao longo de seus estudos, Ackerknecht afiliou-se aos grupos de estudantes comunistas em Freiburg, Berlin e Viena; em 1926, filiou-se ao KJVT (Kommunistischer Jugendverband Deutschlands - Federação da Juventude Comunista da Alemanha) e, depois, ao KPD (Kommunistische Partei Deutschlands - Partido Comunista da Alemanha).

Como estudante, foi conhecido como o líder da KoStyFra (Kommunistische Studentenfraktion - Facção de Estudantes Comunistas). Juntamente com R. Sobolevicius e Otto Schüssler, fundou, em 1928, um pequeno grupo de oposição em Leipzig chamado Bolschewistische Einheit - Unidade Bolchevista. Também era filiado à Liga Lenin. Em março de 1934, Ackerknecht tornou-se um dos membros fundadores da United Left Opposition - Oposição de Esquerda Unida, tendo sido expulso, na mesma época, da KPD. Ao se mudar de Leipzig para Berlim, tornou-se membro do 'comitê político' da Oposição de Esqueda da KPD, os "Bolchevistas-Leninistas", o ramo oficial alemão da Oposição de Esquerda Internacional, liderado por Leon Trotsky e seu filho Lev Sedov. Ackerknecht cooperou bastante com Sedov, Grylewicz e outros ativistas proeminentes do movimento trotiskista, tornando-se um coeditor e escritor pessoal da Oposição de Esquerda sob o pseudônimo Bauer. [2]

Referências

  1. Rosenberg, Charles E., "Erwin H. Ackerknecht, Social Medicine, and the History of Medicine", Bulletin of the History of Medicine, Volume 81, Number 3, Fall 2007, pp. 511-532 (em inglês)
  2. Wolfgang and Petra Lubitz, "Erwin H. Ackerknecht, bio-bibliographical sketch", Lubitz Trotsyananet, 2004, http://www.trotskyana.net/Trotskyists/Bio-Bibliographies/bio-bibliographies.html