Esconderijos do Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esconderijos do Tempo
Autor(es) Mário Quintana
Idioma Português
País Brasil Brasil
Género Poesia
Editora L&PM
Lançamento 1980

Esconderijos do Tempo é um livro de poesia do escritor brasileiro Mario Quintana, publicado em 1980.

O livro concedeu ao autor o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra literária.

Características[editar | editar código-fonte]

Contendo cinquenta poemas breves, quase todos escritos em versos livres ou em forma de prosa poética, mostra-se também um livro de maturidade de Quintana por trazer como temas centrais as suas reflexões sobre a velhice, a morte, o fazer poético e, sobretudo, a memória – questões de natural interesse para um escritor que trazia então em si o conhecimento e a vivência de toda uma longa vida dedicada à literatura.

Um dos traços marcantes de “Esconderijos do Tempo” é a coloquialidade de sua linguagem – aparentemente um estratagema do poeta para tornar seus poemas ainda mais próximos do que seriam verdadeiros diálogos com o leitor ao colocar textualmente traços característicos da oralidade[1].

Os poemas reunidos nessa obra também se mostram ricos em imagens, aparentemente comuns, por meio das quais Quintana buscava construir o sentido maior de seus textos – mas o uso de objetos de fácil identificação é, talvez, um dos trunfos da poesia de Mário Quintana que a tornaram amplamente divulgada entre os leitores de poesia no Brasil.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.