Estela de Saba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Estela de Saba
Estela feita de basalto de Saba erguida pelo governador assírio Nergaleres. As inscrições da estela relatam a campanha vitoriosa do rei contra Palastu (Palestina) e apresenta o rei assírio Adadenirari III orando diante de símbolos divinos.
Material Basalto
Criado (a) c. 800 a.C.
Descoberto (a) 1905
Exposto (a) atualmente Museu do Antigo Oriente Próximo
Museus Arqueológicos de Istambul

A Estela de Saba ou Inscrição de Saba era uma inscrição de pedra divisória descoberta em 1905 em Saba, ao sul da atual Jebel Sinjar. Foi considerada um retrato do rei assírio Adadenirari III (r. 811–783 a.C.) no topo com os símbolos divinos de seus deuses pagãos, enquanto o texto está inscrito em cuneiforme abaixo. Ela descreve a história em II Reis 13:5, onde Deus enviou Adadenirari para ser "libertador de Israel" das mãos de Benadade III (r. 796–770 a.C.), filho de Hazael (r. 843/842–796 a.C.). Na estela, observa-se que no final do governo de Nergaleres, governador de Rasapa, estava no controle da terra de Hindanu.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Schofield, Douglas E. (2020). Faith Building Evidence: Daily Historical Evidence for the Bible and Jesus. [S.l.]: WestBow Press. ISBN 978-1664206618