Estereotipias motoras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Estereotipias motoras
Repetição de movimentos sem finalidade persistentes podem indicar doenças orgânicas ou psiquiátricas ou podem ser efeito colateral ou adverso de alguma droga ou veneno.</ref name=psiq>
Especialidade psiquiatria
Classificação e recursos externos
CID-10 F98.4
CID-9 307.3
MedlinePlus 001548
MeSH D019956
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Estereotipias motoras (CID-10) ou Transtorno de movimento estereotipado (DSM-IV) é um transtornos comportamental e emocional com início habitualmente durante a infância ou a adolescência e caracterizado por movimentos intencionais, repetitivos, estereotipados, sem finalidade (frequentemente ritmados), não associados a outro transtorno psiquiátrico ou neurológico identificado.[1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

É natural a criança explorar repetidas vezes um comportamento, o transtorno está em repetir tanto que cause problemas.

Os movimentos repetitivos podem ser divididos entre inofensivos ou auto-agressivos[1]:

Exemplos de movimentos inofensivos
  • Balançar o corpo;
  • Balançar a cabeça;
  • Arrancar cabelos;
  • Torcer os cabelos;
  • Estalar os dedos e;
  • Rolar no chão;
  • Bater as mãos.
Exemplos de movimentos agressivos
  • Bater a cabeça;
  • Bater em si mesmo;
  • Esbofetear o rosto;
  • Colocar o dedo nos olhos;
  • Morder as mãos, os lábios ou outras partes do corpo.

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Movimentos repetitivos e estereotipados só podem ser considerado como um transtorno quando causam problemas significativos como dores, dificuldade de socializar, prejuízo financeiro ou prejudicam os estudos.[2]

O diagnóstico de comportamentos inofensivos só é feito se eles durarem 4 semanas ou mais. Caso o comportamento repetitivo seja auto-agressivo o diagnóstico independe do tempo. Durante o diagnóstico é importante também verificar se não está sendo causado por efeito de outras doenças, de medicamentos, de drogas ou de envenenamento.[3]

Diagnóstico diferencial[editar | editar código-fonte]

Esses comportamentos repetitivos podem ser sintoma de outras doenças como [3]:

Referências