Eugênio de Ligne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
ConstructionClock.PNG
Este artigo foi considerado insuficiente por um ou mais editores, devendo ser movido para manutenção por um administrador ou eliminador.
  • Justificativa: Artigo marcado como "sem fontes" desde novembro de 2009. Foi criado um tópico na Esplanada|um tópico na Esplanada para apontar este problema e buscar uma solução, mas ninguém demonstrou interesse nesse artigo específico, e o problema persiste. Entretanto, o interwiki anglófono dá a entender que é uma tema altamente pertinente para uma enciclopédia. Portanto, tem potencial e não devo enviar para eliminação. Dando uma última chance ao artigo, trago para quem aqui quiser referenciá-lo.
  • Proponente: Mister Sanderson (discussão) 00h24min de 29 de junho de 2019 (UTC)
  • Último editor: Dravinia
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Eugênio de Ligne
Nascimento 10 de agosto de 1893
França
Morte 26 de junho de 1960 (66 anos)
Beloeil
Cidadania Bélgica
Progenitores Pai:Ernesto de Ligne
Filho(s) Iolanda da Áustria, Baudouin de Ligne, Antônio de Ligne
Ocupação diplomata
Prêmios Comandante da Legião de Honra, Cavaleiro da Ordem do Tosão de Ouro, Justos entre as nações
Título Príncipe de Ligne, Grandeza

Eugênio Frederico Maria Lamoral de Ligne, 11.º príncipe de Ligne, de Epinoy e de Amblise, (Eugène Frédéric Marie Lamoral de Ligne, 10 de agosto de 189326 de junho de 1960) foi um nobre e diplomata belga.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Eugênio de Ligne era o segundo filho de Ernest, 10° Príncipe de Ligne e de sua esposa, Diana de Cossé-Brissac.

Em 1920, depois de estudar filosofia e letras, ele teve uma carreira diplomática, trabalhando em Bucareste, Paris, Madri, Londres e Washington. Em 28 de fevereiro de 1917, Eugênio desposou Filipa de Noailles, [1] filha de Francisco de Noailles, príncipe de Poix, e de Madeleine Dubois de Courval. Eles tiveram quatro filhos:

Em 1937, com a morte de seu pai, Eugênio se tornou o 11.º príncipe de Ligne.

Durante a invasão da Bélgica pela Wehrmacht, em 1940, Eugênio liderou e juntou-se a tropas perto da Antuérpia. Ele transformou o Castelo de Beloeil em um refúgio para crianças judias. [1] [2] Depois da Segunda Guerra Mundial, o príncipe foi nomeado embaixador belga na Índia (1947–1951) e na Espanha (1951–1958). Em 1954, foi investido cavaleiro da Ordem do Tosão de Ouro.

Referências

  1. a b Greer Fay Cashman (13 de julho de 2016). «In Israel, Belgian nobles meet Jews saved by their relatives in Holocaust». Jerusalem Post. Consultado em 15 de julho de 2019 
  2. «President Rivlin meets descendants of the de Ligne royal house». who saved hundreds of Jews during the Holocaust. Embassy of Israel in Turcomenistan. 13 de julho de 2016. Consultado em 15 de julho de 2019