Fórmula empírica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fórmula empírica, em química, é a que representa um composto químico através dos símbolos atômicos dos elementos que o compõem, com os menores subscritos possíveis.[1]

A fórmula empírica é a fórmula mais simples que se obtém ao dividir a porcentagem de cada elemento pela massa atômica deste elemento, obtendo-se uma série de números que representam a razão do número de átomos na molécula.[2]

Por exemplo: o ácido acético é composto de 40% de carbono, 53,33% de oxigênio e 6,66% de hidrogênio. Dividindo-se pelas massas atômicas obtém-se:

C = \frac {40} {12} = 3.33
O = \frac {53.33} {16} = 3.33
H = \frac {6.66} {1} = 6.66

Estes números estão na proporção

C:H:O = 3.33:3.33:6.66 = 1:1:2

Portanto, a fórmula empírica é CH2O.[2]

Substâncias diferentes podem ter a mesma fórmula empírica, mas fórmulas moleculares diferentes:[3]

Formaldeído: CH2O (fórmula empírica), CH2O (fórmula molecular)
Ácido acético: CH2O (fórmula empírica), C2H4O2 (fórmula molecular)
Glicose: CH2O (fórmula empírica), C6H12O6 (fórmula molecular)

A fórmula empírica também é chamada de fórmula mínima.[carece de fontes?]

Referências

  1. União Internacional de Química Pura e Aplicada. "empirical formula". Compêndio de Terminologia Química Edição da internet.
  2. a b Chemistry for Textile Students (1920), p.229 [google books]
  3. Chemistry for Textile Students (1920), p.230