F Greenhalgh (F-46)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
F Greenhalgh
 Brasil
Operador Marinha do Brasil
Fabricante Yarrow Shipbuilders, Escócia
Homônimo Guarda-Marinha João Guilherme Greenhalgh
Construção 7 de fevereiro de 1975
Lançamento 12 de maio de 1976
Comissionamento 3 de maio de 1979 (Marinha Real Britânica)
30 de junho de 1995 (Marinha do Brasil)
Descomissionamento 10 de agosto de 2021
Estado Desativada
Características gerais
Classe Classe Greenhalgh
Tonelagem 3 900 padrão / 4 400 plena carga
Largura 14,8 m
Comprimento 131,2 m
Calado 7,5 m
Propulsão COGOG (Combined Gas or Gas) com 2 turbinas a gás Rolls-Royce Olympus TM3B de 27.300 shp cada; 2 turbinas a gás Rolls-Royce Tyne RM1A de 4.100 shp cada
Velocidade 29 nós (53,7 km/h)
Armamento 4 lançadores de mísseis superfície-superfície MM 38 Exocet; 2 lançadores sêxtuplos de mísseis antiaéreos de defesa de ponto Sea Wolf GWS 25 Mod. 0; 2 metralhadoras BMARC-Oerlikon GAM BO1 de 20 mm em dois reparos singelos e 2 lançadores triplos STWS Mk 2 de torpedos A/S de 324mm.
Aeronaves 2 helicópteros Westland AH-11A Super Lynx
Equipamentos especializados 1 radar de vigilância combinada (aérea e de superfície) Marconi Type 967-968; 1 radar de navegação Kelvin-Hughes Type 1006; 2 radares de direção de tiro Marconi Type 910 (GWS 25 Mod.0); 2 ofuscadores laser tipo do tipo DEC; CME Racal Type 670; MAGE MEL UAA-1; 4 lançadores sêxtuplos de chaffs/flares SRBOC Mk 137; sonar de casco Ferranti-Thomson Type 2050, telefone submarino Type 2008 e engodo rebocavel para torpedos Graseby Type 182.
Tripulação 246 oficiais e marinheiros

A F Greenhalgh (F-46) é uma fragata da Classe Greenhalgh, da Marinha do Brasil.

Esta é uma das quatro fragatas Classe de fragatas Type 22 (Lote I), adquiridas da Royal Navy. Esta, em particular, ostentava o nome HMS Broadsword (F88) e era o navio líder da flotilha.

No ano de 1982 integrou a Task Force Britannica que operou no atlântico sul durante a guerra das Falklands/Malvinas, em 25 de maio de 1982, ela estava fornecendo apoio de defesa aérea para a HMS Coventry . Uma falha técnica em seu sistema de mísseis Sea Wolf permitiu que dois Skyhawks argentinos afundassem o Coventry . [3] Broadsword foi atingido por uma bomba, que saltou pelo convés do helicóptero e avariou um helicóptero Lynx, antes de sair e explodir inofensivamente. Ela posteriormente resgatou 170 membros da tripulação do Coventry afundado. Ela abateu uma IAI Dagger da FAA Grupo 6 e compartilhou o abate de um A-4C Skyhawk com o Sea Cat da HMS Antelope, Rapiers e Blowpipe SAMs .

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

Guarda-Marinha João Guilherme Greenhalgh.

O Guarda-Marinha João Guilherme Greenhalgh é um herói brasileiro.

Serviu na Corveta Parnahyba (1858), que participou na Batalha Naval do Riachuelo em 11 de junho de 1865. Pagou com a vida a defesa da bandeira nacional, que tinha sido tomada por um militar paraguaio.

É o quarto navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil. Foram seus antecessores: Canhoneira Greenhalgh (1865), Vapor Greenhalgh e o contratorpedeiro CT Greenhalgh (D-24) (1941).

Construção[editar | editar código-fonte]

Construído pelo estaleiro inglês Yarrow Shipbuilders Ltd., em Scotstoun, Glasgow (Escócia), foi lançado ao mar em 12 de maio de 1976. Serviu a Marinha inglesa no período 3 de maio de 1979 a 30 de junho de 1995.

Incorporado a Marinha do Brasil em 30 de junho de 1995.[carece de fontes?]

Características[editar | editar código-fonte]

Navio ASW (guerra anti-submarina) com capacidade de autoproteção anti-aérea.

  • Deslocamento: 4 440-padrão / 4 731-plena carga.
  • Dimensões: 131,2 m de comprimento, 14,8 m de boca e 6,0 m de calado.
  • Propulsão:
    • 2 turbinas movidas a gás, Rolls-Royce Olympus TM3B com 27 300 shp cada;
    • 2 turbinas movidas a gás, Rolls-Royce Tyne RM1C com 4 100 shp cada
  • Energia: 4 geradores a diesel Paxman Ventura 12PA 200CZ totalizando 4 000 kW.
  • Velocidade: 29 nós (máxima).
  • Autonomia: 4 500 milhas náuticas à 18 nós.
  • Armamento:
    • 4 lançadores de mísseis superfície-superfície MM 38 Exocet;
    • 2 lançadores sêxtuplos de mísseis antiaéreos de defesa de ponto Sea Wolf GWS 25;
    • 2 metralhadoras BMARC-Oerlikon GAM BO1 de 20 mm em dois reparos singelos;
    • 2 lançadores triplos STWS Mk 2 de torpedos A/S de 324mm.
  • Aeronaves: 2 helicópteros Westland AH-11A Super Lynx.
  • Tripulação: 273 tripulantes.

Desativação[editar | editar código-fonte]

Em 2021 foi anunciada a desativação da Greenhalgh (F46), dado o tempo de uso da embarcação.[1]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre a Marinha do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.