Final Destination (franquia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Final Destination (Franquia)
O Último Destino (Franquia) (PRT)
Premonição (Franquia) (BRA)
 Estados Unidos
2000 •  cor •  453 min 
Direção James Wong (3)
David R. Ellis (2, 4)
Steven Quale (5)
Produção História:
James Wong (1, 3)
Glen Morgan (1, 3)
Jeffrey Reddick (1—2)
J. Mackye Gruber (2)
Eric Bress (2, 4)
Eric Heisserer (5)
Roteiro:
Glen Morgan (1, 3)
James Wong (1, 3)
Jeffrey Reddick (1)
J. Mackye Gruber (2)
Eric Bress (2, 4)
Catacteres:
Jeffrey Reddick (2—4)
Baseado em X-Files de Jeffrey Reddick
Gênero suspense
terror
Música Shirley Walker (1—3)
Brian Tyler (4—5)
Cinematografia Robert McLachlan (1, 3)
Gary Capo (2)
Glen MacPherson (4)
Edição James Coblentz (1)
Eric Sears (2)
Chris G. Willingham (3)
Mark Stevens (4)
Companhia(s) produtora(s) Zide/Perry Productions (1—4)
Hard Eight Pictures (1, 3)
Matinee Pictures (3)
Practical Pictures (3)
Road Rebel (3)
LivePlanet (4)
Distribuição New Line Cinema
Warner Bros
Lançamento Premonição:
17 de março de 2000
Premonição 2:
31 de janeiro de 2003
Premonição 3:
24 de fevereiro de 2006
Premonição 4:
28 de agosto de 2009
Premonição 5:
12 de agosto de 2011
Idioma inglês
Orçamento US$ 154,000,000
Receita US$ 654,426,319

Final Destination (bra: Premonição /prt: O Último Destino) é uma série de filmes de terror norte-americana. A franquia possui cinco filmes lançados, Final Destination é uma das séries de filmes de terror mais bem sucedidas comercialmente, ficando em quarto lugar nas franquias de terror mais lucrativas, perdendo para Saw, Jaws e Paranormal Activity.

Com uma formidável quantidade de detalhes em cenas de acidentes e mortes, a série de filmes, ao contrário da grande maioria dos filmes do gênero terror que utilizam assassinos, monstros ou fantasmas como inimigos, tem a própria Morte como principal antagonista dos filmes. E também a série que contradiz as outras quando algumas das personagens principais não sobrevivem depois da "aventura".

Filmes da Franquia[editar | editar código-fonte]

Filme Visionista N. de Mortes Lançamento
Final destination poster promocional.jpg
Alex Browning 150 (explosão)
6 (normal)
17 de março de 2000
Final destination 2 poster promocional.jpg
Kimberly Corman 11 (normal)
9 (sem a morte de Kimberly e Thomas)
31 de janeiro de 2003
Final destination 3 poster promocional.jpg
Wendy Christensen 18 (normal)
7 (sem a morte de Wendy, Kevin e Julie)
24 de fevereiro de 2006
Final destination 4 poster promocional.jpg
Nick O'Bannon 11 28 de agosto de 2009
Final destination 5 poster promocional.jpg
Sam Lawton 10 12 de agosto de 2011
a confirmar a confirmar a confirmar a confirmar

Estrutura dos Filmes[editar | editar código-fonte]

Os filmes são diferentes em si, mas todos possuem a mesma temática e estrutura.

Os filmes começam, tradicionalmente, com os créditos iniciais e após isso, o personagem principal está em um devido lugar suscetível a acidentes (como um aeroporto, uma rodovia, um parque de diversões, um autódromo, uma ponte suspensa etc.) e começa a perceber que algo estranho está acontecendo. São sinais irônicos como placas, números, músicas, pessoas, fala de personagens ou lugares em más condições de conservação. Tudo isso faz referência a morte ou acidentes. Logo após, o personagem principal diz que está com uma sensação estranha ou se sente assim, e então, um acidente começa fazendo várias vítimas fatais. O personagem principal se envolve e quando percebe que irá morrer, conclui que teve um sonho ou uma premonição: a visão termina alguns momentos antes do acidente acontecer e o personagem principal conclui que era verdade, pois algumas coisas que ele viu na premonição realmente acontecem. Essa é a hora de tentar impedir. Uma confusão sempre acontece, fazendo que alguns que morreriam no acidente sobrevivam. Mas algumas pessoas (podendo ser amigos, colegas ou mesmo desconhecidos) acabam morrendo no acidente. Um memorial acontece e o personagem principal percebe que algo ainda está errado. Depois de alguns sobreviventes morrerem, o personagem principal busca uma explicação e percebe que a morte está buscando um a um, e na mesma ordem em que deveriam ter ter morrido no acidente. O personagem começa a ter visões premonitórias, que dizem respeito as próximas mortes. Nesse momento, alguns personagens se unem para evitar a morte, outros discordam, achando que é loucura, e acabam morrendo. Geralmente, os personagens principais sobrevivem até o final (após se salvarem). Mas o filme acaba quando os personagens principais acham que derrotaram a Morte, ela estava simplesmente aguardando o momento certo para atacar novamente. O personagem principal reconhece algumas referências as mortes que ocorreram durante o filme, como um sinal.

A Premonição[editar | editar código-fonte]

O protagonista do filme é sempre o personagem que tem a premonição. Ela acontece nas primeiras cenas dos filmes e ela é uma visão que realmente parece ser real. Várias mortes acontecem e quando o personagem está prestes a morrer ele percebe que só passa de uma premonição, que no fim, acaba provando-se ser verdadeira: os "acidentes" realmente acontecem. Mas a premonição acaba em um momento que o personagem possa agir. Em alguns filmes, há duas premonições: uma no começo e no final do filme, como acontece em Premonição 2, Premonição 3 e Premonição 4. A premonição do final possui a morte dos sobreviventes que ainda não morreram.

Os Protagonistas e as suas respectivas premonições[editar | editar código-fonte]

  • Alex (1º Filme) — Tem apenas uma premonição: a qual o avião explode.
  • Kimberly (2º Filme) — Tem duas premonições: no início, a qual ocorre o engavetamento na rodovia 180 e no final quando ela mesma se afoga.
  • Wendy (3º Filme) — Tem duas premonições: uma no início, a qual ocorre o acidente na Montanha-Russa; e no final, na estação de metrô.
  • Nick (4º Filme) — Tem duas premonições: uma no início, a qual ocorre o acidente no autódromo; e no final, quando prevê a explosão no shopping.
  • Sam (5º filme) — Tem apenas uma premonição: a qual a ponte cai.

Os Sinais[editar | editar código-fonte]

Sinais estão sempre presentes ao longo do filme, sendo que alguns apenas são percebidos pelo protagonista e outros possam a ser percebidos por outros personagens. Os sinais são premonitórios e devem ser decifrados para serem entendidos. Eles podem ser falas, visões, placas, fotos, faixas, músicas, números e etc. As visões estão presentes de formas detalhadas no primeiro, segundo e quarto filme. Não são realmente como a premonição, mas geralmente mostram como o próximo personagem irá morrer. Eles devem decifrar qual o personagem e como ele irá morrer, o que nem sempre está claro. O mesmo acontece no terceiro filme, porém, ao contrário de visões, o personagem possui fotos. No 5º filme são as próprias vítimas que reconhecem os sinais (dedo cortado ou retrato quebrado, por exemplo). Algumas músicas também estão presentes nos filmes, como "Rocky Mountain High", de John Denver (falecido em um acidente de avião), que toca em Premonição, "Highway to Hell" da banda AC/DC em Premonição 2, "Turn Around, Look At Me" da banda The Lettermen em Premonição 3 e "Dust In The Wind" da banda Kansas em Premonição 5. O número 180 (número do voo do 1º filme) é um número importante na franquia. É possível perceber que ele aparece em todos os filmes, fazendo a referência a Morte.

Exemplos de Sinais[editar | editar código-fonte]

  • Um dos sinais mais óbvios que aconteceu foi o papel que continha o nome de Tod cortado da revista que voou para Alex, porém, ele não percebeu porque era a primeira vítima.
  • O sinal mais complicado de compreender é no 1º filme, sempre aparecendo a "estação de embarque 2". Os produtores revelaram que era um sinal, mas nunca foi entendido o porquê. O número 2 também pode ser visto atrás do carrinho no 3º filme, e na parede do hospital, do 2° filme.
  • O número 6 pode ser visto no 1° filme, no 3° filme e no 4° filme (número do carro que causa o acidente). No final do 5° filme vemos uma foto de Roy ao lado de um carro numerado como 6, extremamente parecido com o carro causador do acidente de Premonição 4.
  • Sempre que aparece o número 180 acontece algo.
  • No 2º filme, o sinal que o caminhão que aparece traz, só podia ser compreendido pra quem visse o 1º filme, porque era a cerveja de Carter em Paris.
  • O sinal mais assustador foi da morte de Nora (2º filme), o troféu que tinha um gancho (parecia um homem com ganchos), fora visto por Rory.
  • Outro sinal difícil de compreender foi a foto de Ian a apontar uma pistola a Erin. Na verdade, Erin morreria empalada por pregos.
  • Os sinais de Nick no 4º filme foram basicamente sonhos.
  • No quarto filme após Nick ter a primeira premonição, uma foto cai no chão e um determinado objeto cortante cai sobre ela.
  • A fala do pai de Alex, para ele, no início do primeiro filme: "Tem a vida toda pela frente..."
  • A fala de Jason antes de entrar no carrinho da Montanha-Russa (para Wendy): "Te encontro no final..."
  • É possível perceber que na cena da morte de Frankie em Premonição 3, o caminhão que quase atropela Kevin e Wendy é semelhante ao visto no segundo filme (Beba com responsabilidade).
  • No 5º filme, um dos sinais mais óbvios foi a Olívia derrubar uma foto sua no Devil's Flight (Montanha-Russa do 3º filme) e esta rachar sobre seu olho direito.
  • O número 180 aparece fortemente ao longo do 5º Filme, como no restaurante que se chamava Le Cáfe Miro 81. A fonte usada no filme enfatizou o número "081" ao contrário (O zero de Le Cáfe Miro substitui o zero de 180), assim como no metrô do 3º filme que era o número "081" em seguida dado um close no espelho.
  • Premonição 5 é uma história que acontece antes do 1º filme. Foi lançado para fechar o ciclo da série, com a moral de que "Ninguém engana a morte, ela está sempre presente em nossas vidas".

O número 180[editar | editar código-fonte]

O número 180 no universo de Final Destination é um número importante e sempre indica que algo irá acontecer:

  • Número do voo que explode no quinto e primeiro filme.
  • No relógio digital de Alex, uma noite antes de ir ao aeroporto (primeiro filme).
  • Na placa a qual Carter foi atingido (primeiro filme).
  • No celular de Kimberly na ligação de seu pai (segundo filme).
  • Na placa de sinalização da rodovia (segundo filme).
  • Lugar que ocorre o acidente com o grupo de sobreviventes da rodovia (km. 180), a caminho do hospital (segundo filme).
  • Referências ao voo 180 no segundo filme (rádio e televisão).
  • Antes da morte de Erin aparece 081 no crachá da chave da empilhadeira.
  • No metrô, no terceiro filme, antes de ocorrer o acidente.
  • A numeração pode ser vista no pilar de uma das arquibancadas no autódromo, antes do acidente (quarto filme).
  • No carro que atropela os protagonistas do quarto filme.
  • Subliminarmente no nome do restaurante MIRO 081 (de trás para frente).
  • Possíveis referências ao voo 180 e sua maldição, em todos os filmes.
  • No terceiro filme, aparece 081 no carro usado no transporte de materiais de construção onde salvam o rapaz gótico, mas morre sua namorada com os pregos na cabeça.
  • No quinto filme, é possível ver o número no televisor dentro do ônibus.
  • Após o episódio do shopping, passam duas semanas, e o 180 aparece em cima do ônibus (quarto filme).

O Plano da Morte[editar | editar código-fonte]

A morte é representada no filme como uma presença malígna que segue junto ao personagem principal. Não há uma representação da Morte nos filmes, mas em Premonição é possível perceber um vulto negro sempre que está presente. Já em Premonição 5, a vítima percebe que há uma presença (que faz as luzes piscarem, por exemplo). Não há respostas de como o personagem principal consegue ter a premonição, mas segundo William Bludworth (presente nos filmes): "Para a morte, não existem acidentes, nem coincidências, nem escapatória". Sabe-se que a morte possui um esquema para cada uma das pessoas vivas e que cada ação das pessoas pode ocasionar na maneira como irá morrer.

A maneira como a morte age nos filmes faz com que essa informação seja verdadeira. Cada objeto ou ação do personagem pode ajudar na ocorrência da morte. Um exemplo disso é a primeira morte de Premonição 2, onde Evan Lewis joga o macarrão para fora de seu apartamento, logo no início do filme, e acaba resbalando e resultando em sua morte quando tem seu olho empalado pela escada. A morte às vezes age de maneira sobrenatural (com objetos se movendo misteriosamente) ou natural, como problemas em motores, vento derrubando a gasolina, explosões e desabamentos.

Lista da Morte[editar | editar código-fonte]

O Plano da Morte nos filmes é sempre mostrado como a maneira que deveriam morrer na Premonição. Os sobreviventes acabam morrendo na mesma ordem que deveriam ter morrido no acidente inicial e na ordem contrária em Premonição 2. Alguns filmes não mostram totalmente a lista da Morte que deve, logicamente, ser descoberta pelos personagens (como em Premonição 3 e Premonição 4). Para isso, esses sobreviventes não tem a Morte mostrada na premonição nem se reúnem aos personagens sobreviventes antes do acidente verdadeiro ocorrer. A maneira de quebrar a lista se dá quando o próximo a morrer é salvo, e então, a morte passa para o seguinte. Nesse meio-tempo, como é visto nos filmes, não é possível morrer antes que seja a sua vez. Quando a lista termina, a morte recomeça o seu ciclo. É possível perceber que o protagonista é sempre o último da lista (mesmo em Premonição 2, onde Kimberly seria a primeira da lista e depois de ser salva, se torna a última).

Voo 180 e ligações[editar | editar código-fonte]

Como mostrado no segundo filme, as mortes estão ligadas uma com as outras (os sobreviventes do voo 180 se envolvem indiretamente com os sobreviventes da rodovia) e assim por diante. Clear Rivers diz no segundo que a morte estava trabalhando ao contrário para reparar as arestas deixadas no primeiro filme e de que ter saído do avião modificou todo o esquema da Morte. Sendo assim, é possível afirmar que a morte de todos os personagens da saga envolvem a saída dos sobreviventes do voo 180. Se não tivessem saído, todos os personagens dos filmes já estariam mortos. E isso se Sam não tivesse saído da ponte antes do voo 180.

Onipresença da Morte[editar | editar código-fonte]

A Morte é a vilã principal dos filmes e os personagens até tentam escapar dela, como Clear Rivers. Mas ela sempre dá um jeito de fisgar suas vítimas, pois ela pode estar presente em todos os lugares imagináveis. A Morte sempre retorna depois de alguns meses para buscar aqueles que acharam ter escapado dela, pois eles sempre se esquecem de detalhes importantes (como no quarto filme, quando os sobreviventes se esqueceram que no shopping foi criada uma nova lista).

Evitando a Morte[editar | editar código-fonte]

Para salvar as próximas vítimas é praticamente impossível, sendo que a maioria das vezes não se consegue. Por isso, existem várias teorias de como derrotar o plano da Morte:

  • Salvar uma pessoa/quebrar a lista — Os personagens pensam que se quebrarem a lista ou salvarem uma pessoa específica, acabam terminando com o plano da Morte. Como mostrado em todos os filmes, isso não é possível.
  • Matar o último da lista — Essa teoria ocorreu por Ian, em Premonição 3 de que se o último da lista tomasse a decisão de se matar, a Morte poderia terminar com seu plano. No entanto, não é possível morrer antes de ser a vítima, como mostrado em Premonição 1, Premonição 2 e Premonição 4, porém, em um dos livros da série Final Destination, o visionário se mata para deter a lista da morte.
  • Nova vida ou nascimento imprevisto pela Morte — Essa teoria levantada em Premonição 2 sustenta que se uma pessoa nascesse de um dos sobreviventes, a morte seria forçada a recomeçar. Não se pode dizer que essa teoria seja impossível, porque no segundo filme, a grávida não morreria no acidente. Outra teoria levantada nesse filme é de que o último da lista pudesse tentar se matar e fosse salvo, assim teria uma Nova Vida.
  • Matar pessoas fora da lista — Essa teoria ocorreu por William Bludworth em Premonição 5 de que se um sobrevivente matar alguém fora da lista, tomará a vida dela. Essa teoria foi utilizada por Peter, Nathan e Sam mas o sobrevivente só pode viver até o dia que a pessoa que ele matou devia morrer.
  • Ressuscitar — Citado em Final Destination 2 e nos livros, depois de voltar a vida por causa de um afogamento, etc... pode arruinar o plano da morte e salva os demais que estavam na lista, e, de fato, funciona, já que nos livros, pessoas que foram ressuscitadas ganharam uma nova vida após se afogar. No segundo filme, Kimberly e Thomas Burke sobrevivem após a vidente se afogar com a van, os retirou da lista, porém, não salvou Brian Gibson, pois ele foi adicionado a uma outra lista.
  • Salvar todas as vidas seria o único meio de sobreviver por mais um tempo — A verdade é que você nunca sobrevive, a morte sempre volta como talvez seja mostrado nos últimos filmes. Seguindo pela lógica, a teoria que provavelmente (tendo bastante sorte) pode dar algum resultado é a última, pois as demais não se provaram eficazes.
  • Servo da Morte — Essa teoria se divide em dois tipos, o primeiro é quando um sobrevivente se mata e volta a vida por intermédio de alguém, mas sendo um servo da morte, a morte usa a pessoa para causar a morte dos outros sobreviventes, sem que a serva perceba. No entanto, a serva do livro Final Destination: End of the line ao saber que causou a morte de todos do livro, a personagem resolveu se matar para não causar a morte do namorado, entretanto, a irmã do namorado dela também teria sido revivida em outra cena, ela causa o acidente do irmão, não se sabe o que aconteceu com ela, aparentemente ela conseguiu se livrar da morte. O segundo é o sobrevivente fazendo um pacto com a morte, para matar os outros sobreviventes, em troca a morte dar-lhe uma nova vida, como mostrado no livro Final Destination: Looks Could Kill. No entanto, a personagem principal abdica da última alma, a da amiga grávida, que estava dando a luz, e a morte a mata, a amiga dela sobrevive pois, tem um bebê. Nessa teoria portanto confirma a outra, uma nova vida ou nascimento imprevisto pela morte.

Encontros planejados pela Morte[editar | editar código-fonte]

Percebemos que a Morte deixa para o final da história e usa um truque para fisgar suas últimas vítimas da lista.

  • No segundo filme a morte reúne pessoas que não morreram por interferência das mortes do primeiro filme, que acaba falhando novamente por causa de outra premonição, tendo assim que ir atrás de cada um separadamente.
  • O encontro de Wendy, Kevin e Julie no metrô, ocasionando a possível morte dos três ou uma nova lista da morte.
  • O encontro de Nick, Lori e Janet na cafeteria.
  • O encontro/relação de que Sam e Molly entraram por "azar" no voo 180 e de que Roy deveria morrer na mesma hora da explosão, o que ocasionou na morte de Nathan.

William Bludworth[editar | editar código-fonte]

William é um personagem destaque na saga assim como a própria Morte. Sabe-se que ele prepara os mortos para enterrá-los ou cremá-los e ele conhece a Morte e seus planos. Assim como a Morte, é um personagem misterioso e sinistro, conhece o nome das pessoas e quem teve a premonição. Ele está presente no primeiro, segundo, terceiro (somente sua voz foi usada) e no quinto filme.

Cronologia de Acontecimentos[editar | editar código-fonte]

Esta é a ordem cronológica da história da franquia, juntando fatos e citações de todos os 5 filmes.

Eventos Anteriores ou Incertos[editar | editar código-fonte]

  • O pai de Clear Rivers morre baleado. Clear é abandonada pela mãe.
  • O marido de Nora Carpenter morre.
  • Olivia Castle visita a Montanha do Diabo.
  • Possivelmente, Roy Carlson visita o autódromo.
  • A esposa e o filho de George morrem em um acidente de carro.

19992000[editar | editar código-fonte]

  • Sam Lawton recebe a proposta para trabalhar na filial da Le Cáfe Miro 081 em Paris.
  • Ocorre o acidente da ponte suspensa, possivelmente na cidade de M.T. Abraham. Vários funcionários que trabalhavam na obra e alguns trabalhadores da empresa Presage, morrem. 8 pessoas conseguem se salvar.
  • Candice Hooper morre no treino de ginástica.
  • Isaac Palmer morre no SPA.
  • Os sobreviventes conversam com William Bludworth.
  • Olivia Castle morre ao cair de um prédio. A foto que está no seu escritório, que cai ao chão quando estilhaçada por Olivia, remete-nos à montanha russa do 3° filme.
  • Roy Carlson morre ao ser enganado por Nathan, que fica com a vida dele.
  • Dennis Lapman morre empalado na cabeça por uma chave de fenda.
  • Sam Lawton aceita a proposta para trabalhar em Paris.
  • Peter tenta assassinar Molly.
  • Jim Block é assassinado por Peter.
  • Peter Friedkin é assassinado por Sam.
  • A mãe de Alex Browning rasga a etiqueta da mala de viagem.
  • Sete pessoas saem do avião do voo 180 antes dele decolar. Molly e Sam continuam dentro dele.
  • O voo 180 explode. Sam, Molly, professor Larry Murnau, entre outros estudantes e pessoas morrem.
  • Destroços do avião destroem o bar onde Nathan estava, e ele acaba morrendo.
  • Tod Waggner morre em um acidente na banheira. Logo após isso, a mãe de Kimberly é morta em um assalto no estacionamento de um shopping. A filha estava assistindo a notícia da morte de Tod.
  • Clear Rivers e Alex conversam com William Bludworth.
  • O ônibus a qual estava Kat Jennings atropela Terry Chaney na rua. O hotel em que Kat estaria se isso não tivesse acontecido, explodiu.
  • A professora Valerie Lewton morre em uma explosão na sua própria casa. Para substituí-la, Eugene Dix é chamado. No mesmo dia, na escola em que o professor trabalhava, um aluno esfaqueia uma professora.
  • Billy Hitchcock morre. Tom Burke é chamado para limpar o corpo, enquanto seu parceiro é baleado em outra missão.
  • Carter Horton morre. Rory Peters que estava em Paris, fica assustado demais depois da morte do rapaz e fica por lá ao invés de ir ao um teatro que viria a ruir no mesmo dia.

20012002[editar | editar código-fonte]

  • Alex Browning morre com um tijolo que cai em sua cabeça.
  • Clear Rivers se interna em um sanatório, pois a mesma acha mais seguro.
  • Evan Lewis ganha na loteria.
  • Ocorre o engavetamento na rodovia 23, exatamente um ano depois da explosão do voo 180. Kimberly Corman salva um grupo de pessoas trancando a passagem de carros.
  • Evan Lewis morre ao tentar fugir do incêndio em seu apartamento.
  • Kimberly visita Clear Rivers.
  • Tim Carpenter morre em uma construção próximo ao dentista que havia visitado.
  • Clear Rivers abandona o sanatório e parte para ajudar Kimberly e Tom Burke. Juntos, eles conversam com William Bludworth.
  • Isabella Hudson é presa.
  • Nora Carpenter morre no elevador.
  • Rory Peters salva Brian Gibbons de ser atropelado.
  • Kat Jennings morre em seu próprio carro empalada.
  • Rory Petters morre após uma explosão que joga contra ele arames que o fatiaram em pedaços.
  • Isabella Hudson dá a luz. Infelizmente, o nascimento não salva as vítimas, pois ela não morreria no engarrafamento.
  • Acontece uma explosão no hospital. Clear Rivers e Eugene Dix morrem carbonizados.
  • Dra. Kalarjian ressuscita Kimberly depois dela quase se afogar retirando Kimberly da lista da morte.
  • Brian Gibbons morre em uma explosão em um churrasco.

20052006[editar | editar código-fonte]

  • Kimberly e Thomas morrem em um acidente em uma marcenaria (não-canônico).
  • Ocorre o acidente da Montanha-Russa do Diabo. Jason e Carrie acabam morrendo. 10 pessoas saem antes do acidente ocorrer.
  • Ashley Freund e Ashlyn Halperin morrem durante uma sessão de bronzeamento artificial.
  • Frankie Cheeks morre em um Drive-thru.
  • Lewis Romero morre em uma academia de um time de futebol americano da escola.
  • Erin Ulmer morre em um depósito em que a mesma trabalhava junto com Ian McKinley.
  • Ocorre a Festa do Tricentenário em McKinley.
  • Perry Malinowski morre empalada por uma bandeira.
  • Ian McKinley morre esmagado por um outdoor e é visto com o dedo do meio.
  • Ocorre o acidente do metrô de McKinley. Julie, Kevin e Wendy provavelmente morrem ou começa uma nova lista da morte.

20082009[editar | editar código-fonte]

  • Ocorre o acidente no Autódromo de Mckinley. A esposa de Carter Daniels morre, além de várias pessoas. Logo depois, Nadia Monroy morre.
  • Carter Daniels morre arrastado em uma rua.
  • Samantha Lane morre com uma pedra em alta velocidade ao seu olho esquerdo em um salão de beleza.
  • Andy Kewzer morre sendo empurrado contra grades por um extintor de incêndio em uma oficina.
  • Hunt Wynorski morre tendo seus órgãos internos sugados pelo motor da piscina de um clube.
  • Jonathan Groves morre no hospital esmagado por uma banheira cheia.
  • George Lanter morre atropelado por uma ambulância.
  • Nick O'Bannon salva diversas pessoas de uma grande explosão no shopping após uma segunda premonição.
  • Janet, Lori e Nick morrem atropelados na cafeteria Morte por Cafeína.
  • As pessoas que foram salvas no shopping possivelmente entraram no Plano da Morte e acabaram criando uma nova lista.

Romances[editar | editar código-fonte]

Ao longo de 2005, a editora Black Flame lançou uma série de livros Final Destination que seguem fielmente a premissa dos filmes, com cada uma envolvendo um grupo de pessoas que se encontram um alvo de morte depois de sobreviver a uma catástrofe, devido a uma personagem ter uma visão premonitória.

  • O primeiro romance, intitulado Final Destination: Dead Reckoning tem a punk Jessica Golden tentando salvar a si mesma e vários outros do colapso do Clube Kitty em Los Angeles, ganhando a ira da morte. 
  • Final Destination: Destino Zero, também em Los Angeles, tem a jornalista de revista Patricia Fuller e pouco após sobreviver a um bombardeio de trem, e depois, ao ser perseguido pela Morte, Patti aprende esta não é a primeira vez que sua família tem sido caçada pela entidade. 
  • Em Final Destination: End of the Line, um grupo de amigos que estavam em Nova York sobrevivem a um acidente de metrô, liderado pelos gêmeos Danny & Louise King, tentando escapar da morte, que usa um servo sem saber para acelerar a aquisição dos sobreviventes. 
  • Em Final Destination: Dead Man's Hand, um grupo de amigos destinado a morrer em um acidente em Las Vegas num elevador de vidro são perseguidos por ambos a morte e o FBI, este último acreditando que o salvador do grupo: Allie Goodwin-Gaines, foi o responsável pelo acidente de elevador. 
  • Final Destination: Looks Could Kills tem a bela modelo de Nova York, Stephanie "Sherry" Pulaski e seus amigos ao embarcar em um iate quando ela tem uma visão dele explodindo, mas é deixada terrivelmente desfigurada e em estado de coma por voar detritos momentos depois do acidente, quando sua visão se torna realidade; eventualmente despertando Stephanie uma amargura, ela faz um acordo com a Morte, auxiliando-o em reivindicar seus amigos em troca de ter sua beleza restaurada. 
  • Após a corrida da série original de livros Black Flame lançado novelizações dos três primeiros filmes, em janeiro de 2006. O último romance de Destino Final de Black Flame foi Final Destination: Death of the Senses lançado em meados de 2006. Tendo lugar em Nova Iorque, o livro tem um mendigo chamado Jack Curtis tenta salvar a policial Amy Tom de um maníaco, depois de ter uma visão da morte de Amy; o Atacante de Amy que mais tarde revelou ser um serial killer que estava destinado a matar outras seis pessoas (representando os primeiros cinco sentidos e um sexto), que começa a morrer. Jack e Amy correm para encontrar e avisar as vítimas. E, foi, devido a um erro de impressão, apenas disponível para um período curto de tempo antes de ser retirado de circulação, deixando apenas uma poucas cópias em circulação.
  • Um décimo romance, com o subtítulo Final Destination: Wipeout e escrito por Alex Johnson, foi planejada, mas cancelada; o livro teria apresentado um par de surfistas e vários outros, depois de sobreviver a um acidente de avião, em uma praia no Havaí, sendo caçados pela Morte e um sobrevivente de um desastre, um soldado instável que tinha quase morrido em uma emboscada no Afeganistão.


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]