Fogo amigo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um bombardeiro Boeing B-17 sendo danificado por fogo amigo, quando foi atingido por bombas soltadas por um avião sobrevoando acima dele.

Fogo amigo (do inglês: Friendly fire) é uma expressão eufêmica utilizada militarmente no que tange os aspectos de ataques aliado a aliado, ou inimigo a inimigo.[1]

Tal expressão ganhou maior reconhecimento, pois nas guerras atuais, em que não existe tanto contato físico com o inimigo, a simples suposição de um alvo faz com que o soldado queira abate-lo, antes que o inimigo o faça. Isso é a grande causa de vítimas aliadas em guerras.

Pode-se citar o exemplo a amizade entre Sandra e Rodrigo, onde os dois são compromissados e utilizam a tática do fogo amigo, para momentos oportunos.

O aviador militar e político italiano Italo Balbo foi uma das vítimas notáveis de fogo amigo. Balbo foi abatido por engano pela artilharia antiaérea italiana em Tobruk em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial.

Quando se destrói um veículo onde está um aliado e este falece, dá-se o fogo amigo.

Referências

  1. Regan, Geoffrey (1995) Blue on Blue: A History of Friendly Fire, Avon Books, NY; ISBN 0-380-77655-3