Forrageamento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Forragem animal. Forrageira e Forrageio redirecionam para este artigo. Para o adorno de uniforme, veja Fourragère.
Urso-pardo (Ursus arctos horribilis), mãe e filhotes forrageando no Parque Nacional Denali, Alaska.

Forrageamento é a busca e a exploração de recursos alimentares. É uma habilidade particularmente importante pois afeta a aptidão do animal, influenciando diretamente a sobrevivência e a reprodução do organismo.[1] O forrageamento é estudado pela ecologia comportamental, analisando o comportamento de forrageio dos animais em resposta ao ambiente em que ele vive.

Ecólogos utilizam modelos matemáticos para entender o forrageamento; muito desses modelos utilizam o que seria ótimo em termos de busca e valor nutricional. Nesses modelos, a decisão de escolher determinado item é feita em base no ganho entre o que animal obtém de energia e o que gasta ao buscar tal item alimentar. A "teoria do forrageamento ótimo" prediz que os animais forrageam buscando o maior aporte de energia por alimento com o menor custo na busca. Palavras-chave para descrever o forrageamento são:

  1. recursos, que são os elementos necessários para reprodução e sobrevivência dos indivíduos e são limitados no meio ambiente;
  2. predador, que é qualquer organismo que consome outro;
  3. presa, que é o organismo que é consumido.[1]

Referências

  1. a b Danchin, E., Giraldeau, L., and Cezilly, F. (2008). Behavioural Ecology. New York: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-920629-2