Francelino Vasconcelos Ferreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Francelino Vasconcelos Ferreira (Ilha de Marajó, PA, 1949 - São Paulo, SP, 18 de fevereiro de 2007), mais conhecido como Francelino de Xapanã, foi um sacerdote da religião dos voduns fundador da casa de Tambor de Mina Casa das Minas de Tóia Jarina, em São Paulo, no ano de 1977.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Francelino foi iniciado no Tambor de Mina em 1964, por mãe Joana de Xapanã[3]. Era neto de mãe Maria Pia de Tói Averequête (Iraê Akoú Vonukô) e bisneto de mãe Basília Sofia de Tói Lissá (Massionokou Alapongi), fundadora do Ilê Axé Niamê (Terreiro do Egito), em 12 de dezembro de 1864[4], em São Luís do Maranhão, mesma casa onde foi iniciado pai Euclides.

Sua notoriedade se dá por ser considerado o pioneiro, pelos participantes e pesquisadores das religiões afro-brasileiras, em levar para o Sudeste o Tambor de Mina, antes restrito ao Norte do Brasil.[5]

Referências

  1. «Nas Pegadas dos Voduns». Consultado em 15 de novembro de 2011 
  2. Livro Encantaria brasileira: o livro dos mestres, caboclos e encantados, de José Reginaldo Prandi e André Ricardo de Souza, Ed. Pallas, 2001.
  3. História de pai Francelino.
  4. Baião de princesas do Terreiro do Egito.
  5. Trecho do livro Na metrópole: textos de antropologia urbana, de José Guilherme Cantor Magnani e Lilian de Lucca Torres.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.