Francisco Dias Alves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Dias Alves
Nascimento 20 de janeiro de 1936 (82 anos)
Baturité
Cidadania Brasil
Ocupação político

Francisco Dias Alves (Baturité, 20 de janeiro de 1936) é um político brasileiro. Exerceu o mandato de deputado federal constituinte em 1988.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de José Dias Alves e Amélia Duarte Alves, Francisco estudou no Seminário Presbiteriano Conservador de São Paulo em 1962, onde cursou teologia e acabou por se tornar ministro evangélico. Seis anos, começou a exercer a função de professor, em um colégio público.[2]

A entrada de Francisco Dias Alves na política deu-se em 1976, quando lançou sua candidatura a vereador de Guarulhos pelo MDB (Movimento Democrático Brasileiro). O cearense foi eleito e, no ano seguinte, assumiu o cargo. A estadia na função, entretanto, durou pouco tempo: já em 1978, candidatou-se a deputado estadual e foi eleito.[1]

Em 1982, ainda pelo MDB (que com o encerramento do bipartidarismo resultante da ditadura e a reforma partidária, passou a ser conhecido como PMDB), concorreu a uma lugar na Câmara dos Deputados e foi novamente eleito, virando deputado federal.[1]

Quatro anos depois, tentou novamente a vaga de deputado federal, dessa vez não obtendo sucesso e conseguindo somente a posição de quinto suplente. Acabou por assumir o cargo em agosto de 1988, já que Roberto Cardoso Alves tomou posse do Ministério da Indústria e Comércio no governo de José Sarney, o primeiro após a Ditadura militar no Brasil.[2]

Mesmo tendo participado da elaboração da Constituição brasileira de 1988, Francisco Dias Alves ficou pouco tempo no cargo: em novembro do mesmo ano, foi eleito vice-prefeito de Guarulhos, optando por exercer a função e sendo empossado em janeiro de 1989.[1]

Ao encerramento de seu mandato municipal, Francisco Dias Alves virou secretário de Educação de Guarulhos, cargo que exerceu até 1995. Em tal ano, mudou de pasta e assumiu a Secretaria de Cultura da cidade paulista.[1]

Em 1996, o político mais uma vez alterou de função e passou a ser o secretário de Governo de Guarulhos. A partir do final do mandato, no ano seguinte, foi eleito presidente do diretório do PMDB em Guarulhos, ficando no cargo até 1998.[1]

Referências

  1. a b c d e f «Francisco Dias - CPDOC». CPDOC. Consultado em 10 de janeiro de 2018. 
  2. a b «Conheça os Deputados». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 20 de setembro de 2018. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.