Friendica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Friendica
Friendica Logo.png
Desenvolvedor Friendica
Plataforma Multiplataforma
Lançamento julho 2010
Versão estável 3.4.3 [1] (22 de dezembro de 2015)
Linguagem PHP
Sistema operacional Linux
Gênero(s) Rede Social
Licença AGPL
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial Friendica

Friendica (antes conhecido por Friendika) é um software de código aberto que implementa uma rede social distribuída. Tem uma ênfase em opções avançadas de privacidade e uma fácil instalação. Objetiva a comunicação com tantas outras redes sociais quanto forem possíveis.

Características[editar | editar código-fonte]

Friendica advoga ser descentralizado, código aberto, seguro, privado, modular, extensível, e federado [2]

Atualmente o Friendica permite integração com contatos do Facebook, Twitter, Diaspora, StatusNet. A comunicação é bi-direcional, sempre que possível. Existe um conector de modo a incluir os contatos de e-mail. Além disso, os conectores permitem postagem para plataformas de blog como o WordPress. [2]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Não há nenhuma empresa financiando o Friendica. Os desenvolvedores são voluntários e o projeto é executado informalmente, utilizando a plataforma própria para se comunicar e compartilhar informações. [3]

Instalação[editar | editar código-fonte]

Os desenvolvedores tentam fazer a instalação do software de servidor fácil para usuários com pouco conhecimento técnico, argumentando que a descentralização em servidores de pequeno porte é uma salvaguarda fundamental da liberdade e privacidade online. Friendica normalmente pode até mesmo ser instalado em máquinas compartilhadas, com um grau de simplicidade semelhante à instalação do WordPress. Os usuários também podem optar por se juntar a sites públicos administrados por voluntários, evitando assim a instalação. [4]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2012, a revista de informática alemã c't escreveu: Friendica demonstra como redes sociais descentralizadas podem tornar-se amplamente aceitas.[5] Uma outra publicação alemã, a revista profissional t3n apontou Friendica como um rival do Facebook em um artigo online sobre alternativas ao Facebook (março 2012). Ele comparou Friendica com redes sociais similares como o Diaspora e identi.ca.[6]

Friendica foi endossado pelo projeto GNU Telephony também conhecido como GNU SIP Witch.[7]

Friendica foi citado por Infoshop News como uma alternativa ao Google+ e Facebook para ser usado no movimento Ocupar Nigéria (Occupy Nigeria) [8]

A Free Software Foundation Europe cita em seu blog o Friendica como uma alternativa razoável às redes sociais centralizadas e controladas como o Facebook ou Google+. [9]

O escritor do Biblical Notes J. Randal Matheny comentou sobre o Friendica ...merece consideração como uma plataforma estável já com uma vasta gama de opções, aplicações, plug-ins, e possibilidades para abrir/expandir a Internet [10]

Emma Boyes, colaboradora de MSN Tech & Gadgets citou como um dos motivos para amar o Friendica "você é capaz de acessar todas as outras redes sociais e conseguir recomendações de novos amigos e grupos".[11]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Friendica 3.4.3 released (Inglês)
  2. a b «Features». friendica. Consultado em 28 de março de 2012 
  3. Macgirvin, Mike (undated). «Somebody asked me...». Friendica. Consultado em 28 de março de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Friendica Public Portals». Friendica. 28 de março de 2012. Consultado em 28 de março de 2012 
  5. «Diaspora und andere Facebook-Alternativen - c't-Archiv, 5/2012, Seite 136». Heise.de. Consultado em 28 de março de 2012 
  6. «Facebook-Alternativen: Große und kleine Rivalen des sozialen Netzwerks». t3n Magazin. 28 de março de 2012. Consultado em 29 de março de 2012 
  7. «GNU Telephony». GNU Telephony. Consultado em 29 de março de 2012 
  8. «A Social Network Alternative for Occupy Nigeria». Infoshop News. 16 de janeiro de 2012. Consultado em 29 de março de 2012 
  9. Grote, Torsten (23 de janeiro de 2012). «Dradio Wissen: Dezentrale Soziale Netzwerke». FSFE blog. Consultado em 30 de março de 2012 
  10. Matheny, J. Randal (29 de janeiro de 2012). «A smarter way to social networking». Biblical Notes. Consultado em 30 de março de 2012 
  11. Boyes, Emma (18 de maio de 2012). «Nine social networks more interesting than Facebook». MSN Tech & Gadgets. Consultado em 23 de maio de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]