Soul-Funvic Brasil Pro Cycling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Soul Brasil Pro Cycling Team
Funvic.jpg

Parte do elenco de 2012: Flavio Cardoso, Roberto Pinheiro, Antonio Nascimento, Gregory Panizo, Magno Nazaret Benedito Azevedo (director técnico) e Héctor Fabián Aguilar

Informações
Estatuto
continental (-)
continental pro (-)
clube de ciclismo (d) (a partir de )
Código UCI
FUN (de a ), FSC () e SOU ()
Disciplina
País
Fundação
Temporadas
10Visualizar e editar dados no Wikidata
Pessoas chave
Director geral
Ana Paula Luiza Castro (d) (a partir de )
Director(s) desportivo(s)
Bandeira de Brasil Benedito Azevedo
Designações anteriores
-
Funvic-Pindamonhangaba
-
Funvic Brasilinvest-São José dos Campos
Funvic-São José dos Campos
Funvic Soul Cycles-Carrefour
Soul Brasil
Funvic-São José dos Campos
-
Funvic
a partir de
Unifunvic-Gelog-Pindamonhangaba
Equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
equipamento

A Soul Brasil Pro Cycling Team (código UCI: SOU) é um equipe de ciclismo brasileiro amadora.

História[editar | editar código-fonte]

2007[editar | editar código-fonte]

Em 2007, a equipe foi fundada com o nome "Team Vale", sediada na cidade de Pindamonhangaba.[1] Em seu primeiro ano, a equipe participou de poucas das provas internacionais do Brasil, ficando de fora, por exemplo, da Volta Ciclística de São Paulo. Ainda assim, a equipe terminou em 12º no ranking brasileiro por equipes.[2]

2008[editar | editar código-fonte]

Para o ano seguinte, houve uma renovação na equipe, que contratou atletas de peso no ciclismo nacional, como Roberson Figueiredo, campeão brasileiro de ciclismo em 2005, Roberto Pinheiro, vice-campeão brasileiro em 2007, e também Raphael Serpa, Flávio Cardoso, Fabiano Mota, entre outros.[3] No início de agosto, a equipe ainda foi reforçada por Alex Diniz, campeão da Volta Ciclística de São Paulo em 2006 e da Volta de Santa Catarina em 2007, um dos principais nomes do ciclismo nacional.[4] No fim do ano, a equipe conquistou sua maior vitória até então: a Copa da República de Ciclismo, vencida por Roberto Pinheiro. Raphael Serpa também foi o 5º colocado, na prova que fechou o calendário nacional do ciclismo. Pinheiro havia se preparado para a Volta de Santa Catarina, mas após esta ser cancelada, o ciclista focou-se na Copa da República.[5] A equipe fechou o ano com Raphael Serpa como o melhor colocado da Team Vale no ranking nacional, na 8ª colocação. Pinheiro e Cardoso foram o 11º e 12º, respectivamente. Já no ranking por equipes, foi a 3ª colocada.

2009[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a equipe continuou a reforçar-se, trazendo atletas como Kléber Ramos e Magno Prado Nazaret, ambos os quais haviam ficado entre os 15 primeiros do ranking brasileiro final de 2008, Pedro Nicácio, tri-campeão brasileiro de contra-relógio entre 2005 e 2007, e também o uruguaio Héctor Figueras. Entre os principais atletas do elenco em 2008, haviam saído Roberson Figueiredo e Fabiano Mota. A equipe conquistou vários resultados nas principais provas do país, entre eles, o 2º lugar no Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada, conquistado por Flávio Cardoso. Mas o vencedor inicial, Alex Arseno, foi culpado de doping 4 meses depois, e o título passou para Cardoso, que tornou-se portanto campeão brasileiro de ciclismo.[6] Alex Diniz também havia, inicialmente, vencido pela segunda vez o Tour de Santa Catarina, mas depois, foi revelado que o atleta havia testado positivo no anti-doping para a substância eritropoietina (EPO), em controle realizado durante a corrida. Diniz foi suspenso por 2 anos, e perdeu, de maneira retroativa, todos resultados obtidos desde a data do controle, perdendo portanto o título da Volta.[7]

No fim do ano, Breno Sidoti, então 2º colocado no ranking nacional, também reforçou o elenco da Team Vale. A equipe terminou o ano na 3ª colocação do ranking brasileiro por equipes, tendo Flávio Cardoso, Kléber Ramos e Magno Nazaret como seus melhores colocados no ranking individual, estando na 6ª, 11ª e 12ª colocações, respectivamente (além de Breno Sidoti, que terminou em 3º mas conseguiu quase todos seus pontos enquanto pedalava pela Scott-Marcondes César-São José dos Campos).

2010[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de ciclismo de 2010, a equipa amadora Fapi-Funvic-Pindamonhangaba, patrocinada pelo Funvic (Fundação Universitária Vida Cristã) e o governo da cidade de Pindamonhangaba (estado de São Paulo), foi inscrito na categoria Continental (última do ciclismo profissional) com a denominação Funvic-Pindamonhangaba. Na primeira participação do UCI America Tour foi campeão por equipas,[8] e seu melhor competidor foi Edgardo Simón, no 13.º posto do ranking.

Em setembro de 2010, o plantel foi reforçado com Magno Nazaret, Nilceu Santos e o argentino Matías Médici, provenientes da Scott-Marcondes César-São José dos Campos,[9][10][11] equipa suspendida pela UCI por problemas económicos. Outros ciclistas também juntaram-se à equipe durante o ano, como o chileno Marco Arriagada, em junho, mas principalmente quando, em outubro, a Scott-Marcondes César dissolveu-se com problemas financeiros, o que fez com que os ex-ciclistas da Scott Nilceu dos Santos, Matías Médici e Magno Prado Nazaret reforçassem a equipe de Pindamonhangaba.[12]

Médici deixou a equipa a fins de 2011 e 2012 e foi incorporado Gregory Panizo, campeão panamericano de estrada 2011, proveniente da DataRo. Na temporada de 2012 o mais destacado da equipa foi Magno Nazaret quem ganhou em abril a Volta ao Uruguai e em outubro o Tour do Brasil/Volta do Estado de São Paulo

A princípios de 2013, a equipa decidiu abandonar a cidade de Pindamonhangaba ao não chegar a um acordo económico com a prefeitura para o patrocínio. O director Benedito Azevedo, recebeu uma oferta da cidade de São José dos Campos transladando-se a sede da equipa a essa localidade e mudando o nome a Funvic Brasilinvest-São José dos Campos.[13]

A Volta Ciclística de São Paulo representou, ao mesmo tempo, um grande sucesso mas uma decepção para a equipe. A Funvic-Pindamonhangaba venceu 5 das 10 etapas da competição, e ainda a classificação por pontos com Edgardo Simón. Mas antes da penúltima etapa, contava com os 3 primeiros ciclistas da classificação geral e a liderança na classificação por equipes. A expectativa para a vitória geral e por equipes era grande, mas tudo veio a perder-se nessa etapa, ganhada por Gregory Panizo com uma vantagem de tempo suficiente para tomar tanto a liderança da classificação geral como a liderança da classificação por equipes para sua equipe, o Clube DataRo de Ciclismo. A Funvic teve que se contentar com um segundo lugar na geral, com Magno Nazaret, e o segundo lugar por equipes.[14] A equipe conquistou resultados importantes, como a vitória da classificação geral por Marco Arriagada na Volta do Paraná, e, em sua estreia nos Circuitos Continentais da UCI, conquistou o primeiro lugar por equipes no UCI America Tour, tendo Edgardo Simón como melhor colocado individual em 13º. No ranking brasileiro, também venceu a competição por equipes, com facilidade: 3.309 pontos contra 2.260 do segundo lugar, a Padaria Real - Caloi - Sorocaba, e mais que o dobro que o terceiro (Clube DataRo de Ciclismo com 1.595 pontos). No ranking individual, Roberto Pinheiro foi o melhor da equipe, na 3ª colocação, seguido por Magno Nazaret em 6º e Flávio Cardoso em 10º.

2011[editar | editar código-fonte]

No ano de 2011, a Funvic - Pindamonhangaba continuou na categoria das equipes continentais, continuando a se consolidar como a principal equipe de ciclismo do país. Houve várias mudanças no elenco: Edgardo Simón e José Eriberto foram para a Padaria Real - Sorocaba, Marco Arriagada saiu, Pedro Nicácio foi suspenso por dois anos em 2010 após testar positivo no anti-doping por EPO durante o Tour de Santa Catarina, entre outras saídas. Mas a equipe também viu reforços, principalmente por parte das chegadas do argentino Marcos Crespo, do vencedor de montanha da Volta Ciclística de São Paulo de 2010, Antônio Nascimento, e do vencedor do Tour de Santa Catarina de 2009, Douglas Moi Bueno. Neste ano, a equipe também passou a utilizar bicicletas Cannondale, tendo até então utilizado bicicletas da Sundown Bikes.

A temporada começou bem para a equipe, com a vitória de Breno Sidoti na Copa América de Ciclismo, com Roberto Pinheiro em 2º.[15] No Tour de San Luis, Héctor Figueras e Marcos Crespo garantiram uma dobradinha na última etapa da competição.[16] Antônio Nascimento foi o 3º geral na Volta de Gravataí, e Magno Nazaret sagrou-se campeão brasileiro de contra-relógio em junho.[17] Verinaldo Pereira havia inicialmente terminado em 3º no Campeonato Brasileiro de Estrada, mas testou positivo para EPO em controle realizado após a prova.[18] Héctor Figueras conquistou vitórias de etapa tanto na Rutas de América como na Vuelta de Chile, e Roberto Pinheiro venceu a Prova Ciclística 9 de Julho, uma das mais tradicionais do Brasil.[19] Na Volta Ciclística de São Paulo, a Funvic finalmente alcançou a cobiçada vitória na classificação por equipes, mas novamente a vitória geral individual escapou: Flávio Cardoso e Tiago Fiorilli foram o 2º e 3º na classificação final, mas não conseguiram tirar o título de José Eriberto.[20] Por fim, a equipe fechou o ano com Nilceu dos Santos, Roberto Pinheiro e Héctor Figueras sendo 2º, 3º e 4º, respectivamente, na Copa da República de Ciclismo, com Nilceu perdendo a vitória para Francisco Chamorro por somente 3 milésimos.[21]

Novamente, a equipe venceu o ranking brasileiro por equipes com folga. No individual, colocou quatro ciclistas entre os 7 primeiros: Antônio Nascimento em 2º, Roberto Pinheiro em 3º, Flávio Cardoso em 5º e Nilceu dos Santos em 7º. Já no ranking do UCI America Tour foi a 4ª colocada na classificação por equipes, enquanto Flávio Cardoso foi o melhor na individual, ficando na 24ª colocação.

Magno Nazaret durante a Vuelta del Uruguay 2012

2012[editar | editar código-fonte]

A equipe manteve a licença de equipe continental no ano de 2012. Novamente, várias mudanças ocorreram no elenco. A saída de Marcos Crespo e Matías Médici deixou a equipe mais nacional, com Héctor Figueras sendo o único ciclista estrangeiro da equipe. As principais entradas foram de Gregory Panizo, bicampeão da Volta Ciclística de São Paulo e campeão Pan-Americano de ciclismo de estrada em 2011,[22] e Otávio Bulgarelli, que estava fora do país a três anos, tendo representado em 2011 a equipe pro continental Farnese Vini-Neri Sottoli.[23] A equipe nesse ano trocou as bicicletas da Cannondale por bicicletas Giant.[22]

A equipe na Vuelta del Uruguay 2012, da esquerda para a direita: Flávio Cardoso, Roberto Pinheiro, Antônio Nascimento, Gregory Panizo, Magno Nazaret, Benedito Azevedo (diretor técnico) e Héctor Figueras

Comparado aos anos anteriores, a equipe não obteve resultados tão bons no calendário nacional em geral, estando mais focada nas principais provas desse e nas internacionais. Otávio Bulgarelli tornou-se campeão brasileiro de ciclismo em junho,[24] e a equipe finalmente conquistou a vitória na Volta Ciclística de São Paulo, tanto na classificação geral individual, com Magno Nazaret em primeiro e Flávio Cardoso em segundo, quanto na classificação por equipes.[25] A Funvic - Pindamonhangaba também alcançou vários resultados fora do país, em especial a vitória geral de Magno Nazaret na Vuelta del Uruguay em abril.[26] Magno Nazaret, Héctor Figueras e Gregory Panizo também garantiram vitórias de etapa na Vuelta del Uruguay, Vuelta a México e Vuelta a Guatemala. Nazaret ainda conquistou a medalha de prata na prova de contra-relógio dos Jogos Pan-Americanos de Ciclismo.[27] A equipe também participou da Volta a Portugal, onde seu melhor resultado foi a 6ª colocação de Nazaret na etapa 9, que era um contra-relógio individual.[28]

No fim, a equipe terminou na 4ª colocação do ranking brasileiro por equipes, seu pior resultado desde 2007. Magno Prado Nazaret foi o melhor ciclista da equipe no ranking individual, estando na 12ª colocação, o que também marcou o único ano, além de 2007, em que a equipe não teve nenhum ciclista entre os 10 primeiros do ranking nacional. Nilceu dos Santos e Roberto Pinheiro terminaram em 12º e 13º, respectivamente. Já no UCI America Tour, a equipe conquistou a 2ª colocação no ranking por equipes, perdendo por 1 ponto para outra equipe brasileira, a Real Cycling Team (399 contra 398 pontos). O melhor ciclista no ranking individual foi Otávio Bulgarelli, que alcançou a 8ª colocação.

Sejelp - Pindamonhangaba[editar | editar código-fonte]

Em 2012, devido a uma restrição da UCI quanto à média de idade dos ciclistas de uma equipe continental, que não pode passar do limite de 28 anos, foi criada uma segunda equipe, a Sejelp - Pindamonhangaba. Os ciclistas da segunda equipe não estão registrados sob a Funvic - Pindamonhangaba na UCI, mas, a nível nacional, competem na mesma equipe e pontuam no ranking brasileiro para a equipe principal.[29]

2013[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2012, a equipe anunciou os primeiros reforços para 2013: com a dissolução da Real Cycling Team, Francisco Chamorro e Alex Diniz reforçaram a Funvic. Além desses, Carlos Manarelli, que estava competindo por uma equipe italiana, voltou ao Brasil para integrar a equipe, que permaneceu na categoria das equipes continentais. A principal saída foi de Héctor Figueras.[30] Outra mudança é que, como nos dois anos anteriores, a equipe trocou o fornecedor de bicicleta, que passou a ser a Caloi, com componentes da Shimano.[31]

A equipe encontrou sua primeira vitória na primeira competição do ano, a Copa América de Ciclismo, vencida pelo recém-chegado Francisco Chamorro.[32] Dez dias depois, em 16 de janeiro, a equipe anunciou que, não tendo conseguido um novo acerto financeiro com a nova gestão da Prefeitura de Pindamonhangaba, iria se transferir para São José dos Campos, vindo a ser a equipe oficial da cidade joseense.[33] Agora chamada Funvic Brasilinvest - São José dos Campos, a equipe estreou pela nova cidade no Tour de San Luis, na Argentina, no qual, diante de vários dos principais nomes do ciclismo mundial, Alex Diniz conquistou uma vitória de etapa e terminou em 3º na classificação geral.[34] [35]

Ao longo do ano, a equipe alcançou sucesso em várias das principais provas do calendário nacional, conquistando a vitória individual e por equipes no Giro do Interior de São Paulo, no Tour de Santa Catarina e no Desafio das Américas de Ciclismo, três das principais voltas por etapas nacionais. Além destas, também conquistou vitórias na Prova Ciclística 1º de Maio, no GP São Paulo Internacional de Ciclismo, na Prova Ciclística São Salvador e na Volta Ciclística do Grande ABCD. Pela primeira vez desde 2010, a equipe não alcançou uma vitória na elite masculino do campeonato brasileiro de ciclismo, conquistando a 2ª colocação tanto no contra-relógio, com Magno Nazaret, como na prova de estrada, com Alex Diniz. Por fim, a Funvic terminou com a 3ª colocação na classificação por equipes do ranking brasileiro de ciclismo, mas conquistou uma inédita vitória no ranking individual com Roberto Pinheiro.[36]

Já no plano internacional, a Funvic encontrou menos sucesso que nos anos anteriores. Além do Tour de San Luis, a equipe joseense participou da Vuelta a Guatemala, subindo ao pódio em 4 etapas mas sem conseguir uma vitória, e do Tour de Utah, com limitado sucesso, terminando entre os 20 primeiros em 3 etapas e na classificação geral (na qual Alex Diniz foi o 18º), mas sem ficar entre os 10 primeiros em nenhuma delas. Mesmo assim, os resultados foram suficientes para que a Funvic terminasse o UCI America Tour na 3ª colocação no ranking por equipes, com Alex Diniz sendo o melhor ciclista da equipe no ranking individual, na 11ª colocação.

2014[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2013, o diretor técnico Benedito Azevedo anunciou sua intenção de reforçar a equipe ainda mais em 2014, visando torná-la mais competitiva no cenário internacional.[37] Com isso, a Funvic integrou ao elenco três reforços de nome: os colombianos Óscar Sánchez, que terminou em 2º lugar no UCI America Tour 2012-2013, e Juan Sebastián Tamayo, e também Kléber Ramos, vencedor do Tour do Rio 2012. As principais saídas foram de Gregory Panizo, Tiago Fiorilli e Ramiro Cabrera. Azevedo também afirmou que a Funvic pretendia estabelecer uma base da equipe na Colômbia, fazendo um intercâmbio de atletas.[38] A equipe também trocou as bicicletas, voltando a utilizar bicicletas Cannondale (as quais já havia usado em 2011).

Material ciclista[editar | editar código-fonte]

A equipa utiliza para a temporada de 2015 as bicicletas Soul Cycles.

Classificações[editar | editar código-fonte]

Ranking Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Temporada Classificação por Equipes Melhor ciclista Colocação
2007 12º
2008 Brasil Raphael Serpa
2009 Brasil Flávio Cardoso
2010 Brasil Roberto Pinheiro
2011 Brasil Antônio Nascimento
2012 Brasil Magno Prado Nazaret 12º
2013 Brasil Roberto Pinheiro

Classificações UCI[editar | editar código-fonte]

Com a denominação Funvic-Pindamonhangaba tem participado nas carreiras do UCI America Tour durante as temporadas de 2009-2010, 2010-2011, 2011-2012 fundamentalmente nas disputadas no Brasil. Na sua estreia conseguiu o primeiro lugar. Em 2012 fez uma incursão pela Europa, participando da Volta a Portugal. A classificações da equipa e a do seu ciclista mais destacado são:

UCI America Tour[editar | editar código-fonte]

Temporada Classificação por equipas Melhor corredor Posto
2009-2010 Argentina Edgardo Simón 13º
2010-2011 Brasil Flavio Cardoso 24º
2011-2012 Brasil Otávio Bulgarelli
2012-2013 Brasil Alex Diniz 11º
2013-2014 Brasil Carlos Manarelli 17º
2015 Argentina Daniel Díaz
2016 Brasil Kléber Ramos 59º

UCI Europe Tour[editar | editar código-fonte]

Temporada Classificação por equipas Melhor corredor Posto
2011-2012 126º Bandeira de Brasil Magno Nazaret 1141º
2016 127º Espanha Antonio Piedra 1343º

Palmarés[editar | editar código-fonte]

Para anos anteriores, veja-se Palmarés da Soul Brasil Pro Cycling Team

Palmarés de 2018[editar | editar código-fonte]

Circuitos Continentais da UCI[editar | editar código-fonte]

Data Circuito Carreira Ganhador
24 de março UCI America Tour de 2018 Uruguai 2.ªa etapa da Volta Ciclista do Uruguai (CRE) Brasil Funvic-São José dos Campos
30 de março UCI America Tour de 2018 Uruguai 8.ªa etapa da Volta Ciclista do Uruguai (CRI) Brasil Magno Nazaret
1 de abril UCI America Tour de 2018 Uruguai Volta Ciclista do Uruguai Brasil Magno Nazaret

Campeonatos nacionais[editar | editar código-fonte]

Datas Carreiras Ganhador
28 de junho Brasil Campeonato do Brasil Contrarrelógio (CRI) Brasil Lauro César Chaman

Plantel[editar | editar código-fonte]

Para anos anteriores, veja-se Elencos da Soul Brasil Pro Cycling Team

Elenco de 2017[editar | editar código-fonte]

Nomee[39] Nascimento Nacionalidade Equipa 2016
Flavio Cardoso 12/10/1980  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Lauro César Chaman 25/06/1987  Brasil Memorial-Prefeitura de Santos (2014)
Francisco Chamorro 08/07/1981  Argentina Funvic Soul Cycles-Carrefour
André Almeida De souza 16/12/1992  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Murilo Ferraz 19/06/1991  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Caio Godoy 24/04/1995  Brasil Bretagne-Séché Environnement (stagiare) (2015)
Gabriel Machado Silva 06/05/1997  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour (stagiare)
Carlos Manarelli 13/02/1989  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Gideoni Monteiro 02/09/1989  Brasil Neoprofissional
Magno Nazaret 17/01/1986  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Pedro Nicácio 13/10/1981  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Roberto Pinheiro 09/01/1983  Brasil Funvic Soul Cycles-Carrefour
Daniel Eduardo Silva 08/06/1985 Portugal Portugal Rádio Popular-Boavista
Jordi Simón 06/09/1990 Flag of Spain.svg Espanha Verva ActiveJet

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. pindamonhangaba.sp.gov.br. «Ciclismo de Pinda ganha reforços para 2007». Consultado em 7 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 1 de fevereiro de 2014 
  2. jornaldacidadepinda.com.br. «Kid, técnico da equipe de Ciclismo de Pindamonhangaba». Consultado em 11 de dezembro de 2012 
  3. pindamonhangaba.sp.gov.br. «Renovada, equipe de Pinda disputa Copa Internacional de Ciclismo». Consultado em 7 de dezembro de 2012 
  4. ss.esp.br. «Alex Diniz troca Scott por equipe Pindamonhangaba». Consultado em 7 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 17 de agosto de 2008 
  5. esporte.uol.com.br. «Roberto da Silva surpreende e vence Copa da República de ciclismo». Consultado em 7 de dezembro de 2012 
  6. Gazeta do Povo. «Trio paranaense cai no 1º escândalo de doping do ano no ciclismo nacional». Consultado em 16 de outubro de 2012 
  7. CAD. «Termo de Decisão» (PDF). Consultado em 30 de novembro de 2012 
  8. «Ranking de equipas 2010». UCI America Tour 
  9. clicrbs.com.br. «Funvic/Pindamonhangaba agora é equipe Continental». Consultado em 9 de dezembro de 2012 
  10. «Magno Nazaret e Nilceu Santos são os novos reforços da equipa de Pindamonhangaba». lugar oficial. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2010 
  11. «Matías Medici prepara o mundial em Brasil e correrá com o Funvic» 
  12. PortalR3.com.br. «Magno Prado e Nilceu Santos são os novos reforços do ciclismo de Pindamonhangaba». Consultado em 19 de outubro de 2012 
  13. Pinda perde a equipe de ciclismo para São José dois Campos portalr3.com.br
  14. esporte.temmais.com. «Panizo supera montanha em Campos do Jordão e pode ser o primeiro bicampeão da Volta Ciclística». Consultado em 20 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  15. «Breno Sidoti vence a XI Copa América de Ciclismo». cbc.esp.br. Consultado em 2 de novembro de 2012 
  16. «Dobradinha pindense na última etapa do Tour de San Luis na Argentina». fapi.br. Consultado em 12 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  17. CBC. «Magno do Prado e Luciene Ferreira são campeões do Brasileiro de Contra-Relógio». Consultado em 14 de outubro de 2012 
  18. CAD. «TERMO DE DECISÃO 001C-2012» (PDF). Consultado em 30 de novembro de 2012 
  19. bikemagazine.com.br. «Roberto Silva e Fernanda Souza vencem a 9 de Julho». Consultado em 1 de novembro de 2012 
  20. bikemagazine.com.br. «José Eriberto confirma a vitória na Volta de São Paulo». Consultado em 12 de dezembro de 2012 
  21. CBC. «Francisco Chamorro e Fernanda Souza vencem X Copa da República de Ciclismo em Brasília». Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  22. a b Prologo.uol.com.br. «Gregory Panizo é de Pinda». Consultado em 11 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 19 de janeiro de 2012 
  23. «Bulgarelli é o novo reforço do ciclismo de Pinda». Bike Magazine. 27 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de outubro de 2012 
  24. «Otávio Bulgarelli sagra-se campeão brasileiro de ciclismo de estrada». Portal R3. 24 de junho de 2012. Consultado em 27 de outubro de 2012. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2014 
  25. PortalR3. «Magno Nazaret sagra-se campeão do Tour do Brasil de Ciclismo». Consultado em 21 de outubro de 2012 
  26. PortalR3.com.br. «Magno Nazaret sagra-se campeão da Volta Ciclística do Uruguai». Consultado em 25 de outubro de 2012. Arquivado do original em 16 de março de 2014 
  27. PortalR3.com.br. «Magno e Clemilda conquistam medalhas no Pan de Ciclismo». Consultado em 23 de outubro de 2012 
  28. bikemagazine.com.br. «Espanhol vence crono individual na Volta a Portugal; Magno Nazaret faz 6º melhor tempo». Consultado em 25 de novembro de 2012 
  29. Prologo.uol.com.br. «Kid confirma 2º time de Pinda e sonha com mais espaço em provas internacionais». Consultado em 11 de dezembro de 2012 [ligação inativa]
  30. PortalR3.com.br. «Chamorro e Manarelli são alguns dos reforços do ciclismo de Pinda para 2013». Consultado em 3 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2014 
  31. PortalR3.com.br. «Caloi será a bike oficial do ciclismo de Pindamonhangaba em 2013». Consultado em 12 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 14 de dezembro de 2012 
  32. PortalR3.com.br. «Pinda domina e Chamorro é campeão da Copa América». Consultado em 7 de janeiro de 2013 [ligação inativa]
  33. PortalR3.com.br. «Pinda perde a equipe de ciclismo para São José dos Campos». Consultado em 16 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2014 
  34. PortalR3.com.br. «Alex Diniz vence e faz história no Tour de San Luis de Ciclismo». Consultado em 23 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 29 de janeiro de 2013 
  35. PortalR3.com.br. «Alex Diniz sobe ao pódio e mantém 3ª posição no Tour de San Luis». Consultado em 27 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2014 
  36. PortalR3.com.br. «Ciclismo de São José dos Campos teve 2013 recheado de títulos». Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  37. «São José dos Campos encerra participação no Tour de Utah». Portal R3. 11 de agosto de 2013. Consultado em 17 de novembro de 2013. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2013 
  38. «Equipe Funvic anuncia contratação de dois colombianos». bikemagazine.com.br. 11 de agosto de 2013. Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  39. Elenco Soul Brasil Pro Cycling Team (FUN) - CONT2017 procyclingstats.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]