Campeonato do Brasil de Ciclismo em Estrada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
MaillotBrasil.PNG

O Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada (ou Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Resistência) é um evento realizado anualmente desde 2000 para determinar o campeão brasileiro de estrada de cada ano, incluindo competições para ambos os gêneros e categorias de idade.

O título é dado ao vencedor de somente uma etapa, ou seja, a competição se dá em uma prova de um dia. O vencedor do evento é premiado com o direito de vestir uma camisa com as cores da bandeira brasileira até o campeonato do ano seguinte, em todas as provas de estrada.

O campeonato é organizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBD), e, à exceção do ano de 2002, foi disputado ininterruptamente desde sua criação. Os maiores vencedores são Murilo Fischer e Flávio Cardoso, com dois títulos.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Ano Vencedor Segundo lugar Terceiro lugar Cidade
2000 Glauber de Souza Daniel Rogelin José dos Santos Aracruz (ES)
2001 Daniel Rogelin José dos Santos Pedro Romero dos Santos Londrina (PR)
2002 Não foi disputado
2003 Hernandes Quadri Júnior Soelito Gohr Márcio May Joinville (SC)
2004 Renato Ruiz José dos Santos Mauricio Valente Caieiras (SP)
2005 Roberson Figueiredo da Silva Nilceu dos Santos Fabiele Mota Ribeirão Preto (SP)
2006 Soelito Gohr Renato Seabra Tiago Fiorilli Bela Vista do Paraíso (PR)
2007 Nilceu dos Santos Roberto Pinheiro Kléber Ramos Indaiatuba (SP)
2008 Valcemar Justino Silva Jean Marcel da Silva André Pulini Morretes (PR)
2009 Flávio Cardoso [n 1] Mauricio Morandi Murilo Fischer São Carlos (SP)
2010 Murilo Fischer Armando Camargo Magno Prado Nazaret São Carlos (SP)
2011 Murilo Fischer Cleberson Weber Gregory Panizo [n 2] Boituva (SP)
2012 Otávio Bulgarelli Rafael Andriato Fabiele Mota Rio das Ostras (RJ)
2013 Rodrigo Nascimento Alex Diniz Alan Maniezzo São Carlos (SP)
2014 Antônio Garnero Roberto Pinheiro Thiago Nardin São Carlos (SP)
2015 Everson Camilo Jeovane de Oliveira José Eriberto Rodrigues Araraquara (SP)
2016[1] Flávio Cardoso Kléber Ramos Roberto Pinheiro Joinville (SC)
2017 Roberto Pinheiro Rodrigo Nascimento Caio Godoy

Feminino[editar | editar código-fonte]

Wikidata-logo S.svgAnoVencedorSegundoTerceiro
2000BRA Carla Camargo GardenalBRA Cleonides Duarte de LimaBRA Vera Lang
2001BRA Carla Camargo GardenalBRA Vera LangBRA Cleonides Duarte de Lima
2003BRA Uênia FernandesBRA Maria Luzia EvangelistaBRA Lair Da Silva Guerra
2004
2005BRA Clemilda FernandesBRA Luciene FerreiraBRA Patricia Siqueira Moreira
2006BRA Erika Fernanda GramiscelliBRA Valquiria Alessandra Bento PardialBRA Clemilda Fernandes
2007BRA Valquiria Alessandra Bento PardialBRA Janildes FernandesBRA Luciene Ferreira
2008BRA Clemilda FernandesBRA Luciene FerreiraBRA Uênia Fernandes
2009BRA Janildes FernandesBRA Clemilda FernandesBRA Debora Cristina Gerhard
2010BRA Janildes FernandesBRA Debora Cristina GerhardBRA Fernanda Souza
2011BRA Tatiani Cristina Oliveira LoboBRA Janildes FernandesBRA Luciene Ferreira
2012BRA Luciene FerreiraBRA Camila Coelho FerreiraBRA Flávia Oliveira
2013BRA Luciene FerreiraBRA Clemilda FernandesBRA Flávia Oliveira
2014BRA Márcia FernandesBRA Flávia Oliveira BRA Luciene Ferreira
2015BRA Clemilda FernandesBRA Luciene FerreiraBRA Flávia Oliveira
2016BRA Clemilda FernandesBRA Ana Paula PolegatchBRA Taise Maiara Benato
2017BRA Clemilda FernandesBRA Ana Paula PolegatchBRA Márcia Fernandes
2018BRA Flávia Oliveira BRA Tatielle Valadares SouzaBRA Camila Coelho Ferreira

Notas

  1. Inicialmente, o vencedor havia sido Alex Arseno, mas o ciclista foi culpado de doping 4 meses depois por um controle antidoping positivo para EPO durante a Volta Ciclística do Paraná de 2009, perdendo os resultados de maneira retroativa e sendo suspenso por 2 anos CAD. «Termo de Decisão» (PDF). Consultado em 29 de outubro de 2012 
  2. Inicialmente, o 3º colocado havia sido Verinaldo Pereira, mas o ciclista foi culpado de doping 6 meses depois por um controle antidoping positivo para EPO durante o Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada de 2011, perdendo os resultados de maneira retroativa e sendo suspenso por 2 anos CAD. «Termo de Decisão» (PDF). Consultado em 29 de outubro de 2012 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «São José domina, e Flávio Santos leva o bi brasileiro na estrada após 7 anos». globoesporte.com. 26 de junho de 2016. Consultado em 27 de junho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]