GAFA

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em Direito econômico internacional, GAFA é o acrônimo de "Google Amazon Facebook Apple", se refere a quatro das maiores companhias da Internet, mas pode se referir também aos gigantes da tecnologia em geral.[1]

O GAFA - Google, Amazon, Facebook e Apple - valia em novembro de 2017 cerca de US$ 2,6 trilhões.[2]

Origem[editar | editar código-fonte]

O uso do termo "GAFA" surgiu pela primeira vez na imprensa em 20 de dezembro de 2012, no jornal francês Le Monde: “O ‘GAFA’, como chamamos agora o clã do Google, Amazon, Facebook e Apple, deve pagar!”.[3]

A indignação da correspondente Cécile Ducourtieux, autora do acrônimo, se refere ao fato de que os gigantes da tecnologia não pagam impostos suficientes na França e ao redor do mundo, em comparação com as empresas tradicionais.

Críticas[editar | editar código-fonte]

Além dos problemas fiscais, o GAFA enfrenta atualmente outras críticas severas.

Steve Andriole cita algumas dessas críticas, apesar do desejo dos consumidores por essas marcas: "práticas laborais controversas, fake news, guerra de preços cruéis, evasão de divisas e obsolescência programada".[4]

Referências

  1. QUEIROZ, Maurício Veloso (27 de janeiro de 2018). «GAFA: um acrônimo de trilhões de dólares - Antípoda». Antípoda. Consultado em 4 de novembro de 2018 
  2. Sommer, Jeff. «Apple Is the Most Valuable Public Company Ever. But How Much of a Record Is That?» (em inglês) 
  3. «La France esquisse des pistes pour faire payer plus d'impôts aux géants du Web». Le Monde.fr (em francês) 
  4. Andriole, Steve. «Big Trouble For Facebook, Amazon, Google And Apple In 2018». Forbes (em inglês)