Gens Sérgia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A gens Sérgia ou gens dos Sérgios (em latim: Gens Sergii), foi uma famosa gens patrícia na Roma Antiga, da qual Lúcio Sérgio Catilina foi membro e cujo nomen era Sergius. Sérgia foi uma das mais antigas gens patrícias em Roma. Apesar de sua herança consular, os Sérgios tiveram um declínio tanto social quanto financeiro. Virgílio posteriormente deu à família um ancestral, Sergesto, que teria vindo com Eneias para a Itália, presumidamente porque eles eram notavelmente ancestrais; mas eles não haviam sido proeminentes por séculos, Sergestusque, domus tenet a quo Sergia nomen.[1] O último membro desta gens a tornar-se Cônsul foi Caio Sérgio Fidenate (III) em 380 a.C.

Cognomes da gens[editar | editar código-fonte]

Os Sérgios regularmente usavam o cognome Esquilino, Fidenas e Catilina.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Virgílio. Eneida (em latim). Perseus digital Library.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Este artigo contém texto do Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology (em domínio público), de William Smith (1870).

Ícone de esboço Este artigo sobre Genealogia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.