Giuliano Sarti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Giuliano Sarti
Giuliano Sarti
Sarti em 2008
Informações pessoais
Data de nasc. 2 de outubro de 1933
Local de nasc. Castello d'Argile,  Itália
Nacionalidade  Itália
Falecido em 5 de Junho de 2017 (83 anos)
Local da morte Florença, Itália
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1952-1953
1953-1954
1954-1963
1963-1968
1968-1969
1969-1973
Itália Centese
Itália Bondenese
Itália Fiorentina
Itália Internazionale
Itália Juventus
Itália Unione Valdinievole
Seleção nacional
1959-1967 Flag of Italy.svg Itália 8 (0)

Giuliano Sarti (2 de outubro de 1933 - 5 de junho de 2017) foi um jogador de futebol profissional italiano, que jogou na posição de goleiro. Ao longo de sua carreira bem sucedida, ele jogou por vários clubes italianos, embora ele seja principalmente lembrado por seu sucesso com a Fiorentina e como goleiro da "Grande Inter" da década de 1960 que conquistou a Itália e a Europa.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sarti é principalmente lembrado por ter sucesso em suas temporadas na Fiorentina e na Inter de Milão, clubes com os quais ele ganhou vários troféus domésticos e internacionais. [1] [2]

Sarti começou sua carreira nas divisões inferiores no Centese (1952-53) e no Bondenese (1953-54), ele se transferiu para a Fiorentina em 1954, onde logo conseguiu obter um lugar na formação inicial da equipe apesar concorrência de Leonardo Costagliola e Enrico Albertosi. Durante o seu tempo com o clube (1954-63), ele venceu os títulos da Serie A, da Coppa Italia e da Liga Europa.

Sarti com a Inter de Milão na década de 1960

Sarti é principalmente conhecido pelo seu papel na "Grande Inter" da década de 1960 sob o comando de Helenio Herrera. Ele se juntou ao clube em 1963 e, durante seu tempo com a equipe, formou uma parceria lendária com os zagueiros Burgnich e Facchetti, bem como Armando Picchi, na tenaz defesa "catenaccio" da Inter que ajudou a equipe a conquistar o italiano, o europeu e o futebol mundial, durante as suas cinco temporadas com o clube, ele ganhou dois títulos da Serie A, duas Liga dos Campeões e duas Copas Intercontinentais

Depois de deixar a Inter em 1968, ele passou a temporada 1968-69 com a Juventus como reserva para Roberto Anzolin. Ele na temporada seguinte se juntou a Unione Valdinievole, onde permaneceu até sua aposentadoria em 1973.

Na Seleção[editar | editar código-fonte]

Sarti também representou a Itália oito vezes ao longo de sua carreira entre 1959 e 1967. Ele nunca foi convocado para um grande torneio com a Itália devido à concorrência de vários outros goleiros italianos notáveis ​​na época. Ele estreou internacionalmente em 29 de novembro de 1959, em um empate 1-1 contra a Hungria.

Sarti (à esquerda) com a Juventus na temporada 1968-69, em uma sessão de treino com o colega Roberto Anzolin.

Estilo de jogo[editar | editar código-fonte]

Sarti foi um dos maiores e mais bem sucedidos goleiros italianos de todos os tempos. Um garoto consistente e confiável conhecido por suas habilidades, ele também é lembrado por sua compostura, personalidade e mentalidade forte, bem como seu sentido de posição no gol, o que lhe permitiu tornar eficiente.

Ele também é lembrado por revolucionar o papel do goleiro na Itália, devido à sua tendência de apressar sua linha defensiva para antecipar atacantes adversários ou estar envolvido na construção de jogadas, saindo de sua área para jogar a bola para seus defensores. Em situações de um contra um, no entanto, ele geralmente preferia permanecer mais perto de sua linha e posicionar-se com seu corpo constantemente de frente para o atacante, a fim de aumentar a distância entre ele e seu oponente, dando-lhe mais tempo para parar a bola; Este estilo de jogo, que foi descrito mais tarde como "geométrico" em vez de "reativo" por Sarti, foi considerado incomum para o tempo, mas muito eficaz.

Após aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Sarti se aposentou do futebol profissional em 1969, depois de uma temporada com a Juventus. Depois de se aposentar, ele também trabalhou como treinador da Lucchese .  

Morte[editar | editar código-fonte]

Sarti morreu em Florença em 5 de junho de 2017, aos 83 anos, após um mal súbito. 

Títulos[editar | editar código-fonte]

Clube[editar | editar código-fonte]

Fiorentina 
Inter 

Individual[editar | editar código-fonte]

  • Hall da Fama da Fiorentina[3]

Referência[editar | editar código-fonte]

  1. FutureSmart., Sito Web by. «PIANETA-CALCIO.IT : classifiche e risultati di tutto il calcio dilettanti a Verona | Sito Web by Futuresmart.it». www.pianeta-calcio.it. Consultado em 6 de dezembro de 2017 
  2. «GIULIANO SARTI: LA RIVOLUZIONE TRA I PALI | Storie di Calcio». Storie di Calcio (em italiano). 12 de fevereiro de 2016 
  3. «IV Hall of Fame Viola: Toldo, Chiarugi e non solo entrano nella galleria degli onori - Viola News». Viola News (em italiano). 8 de dezembro de 2015