Glavlit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Direção-Geral de Assuntos Literários e Editoriais (em inglês: Main Administration for Literary and Publishing Affairs ) ou Glavlit (em russo: Главлит ) era o órgão oficial de censura e de proteção de segredos de estado na União Soviética, fundado oficialmente em 1922, que funcionou até 1991. Embora o nome daquela organização tenha mudado para Direção-Geral de Proteção dos Segredos de Estado na Imprensa (em inglês: Main Administration for Safeguarding State Secrets in the Press ), o acrônimo Glavlit continuou a ser utilizado nos anos 1980.[1] A Glavlit era ligada ao Ministério de Instrução Pública e foi rigorosa durante o stalinismo, onde em cada Redação havia dois censores examinando artigos e fotografias.[2] Ela transformou-se em uma enorme burocracia empregando cerca de 70.000 pessoas para selecionar o conteúdo dos meios de comunicação de massa e de todas as publicações estrangeiras trazidas para a URSS. Este órgão também exercia a censura pós-publicação.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Zickel, Raymond E. Soviet Union: a country study - Glossary. Federal Research Division, Library of Congress, 1991.
  2. Carvalho, Alberto Arons de. Cardoso, A. Monteiro. (1971). In Da libertade de imprensa. Editôra Meridiano. p. 68. Google Book Search. Retrieved on December 3, 2014.
  3. Nepomnyashchy, Catharine (2007). «Glavlit». In: Smorodinskaya, Tatiana; Evans-Romaine, Karen; Goscilo, Helena. Encyclopedia of Contemporary Russian Culture. Routledge. 230 páginas. ISBN 0-4153-2094-1 


Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.