Gonzaga-Guastalla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde agosto de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Gonzaga-Guastalla
Brasão de armas dos Gonzaga-Guastalla
País: Ducado de Guastalla
e Principado de Molfetta
Dinastia de origem: Casa de Gonzaga
Títulos: Conde e Duque de Guastalla
Príncipe de Molfetta
Fundador: Ferrante I Gonzaga
Último soberano: José Maria Gonzaga
Ano de fundação: 1565
Etnia: Caucasianos

A linha de Guastalla[1], era um ramo colateral da dinastia dos Gonzaga. Trata-se de um ramo também conhecido por Gonzaga-Guastalla.


História[editar | editar código-fonte]

O primeiro governante desta linha foi o conde Ferrante I Gonzaga, quinto filho de Francisco II Gonzaga, marquês de Mântua (1466-1519).

Dos seus irmãos, o mais velho Frederico (1500-1540), torna-se marquês e depois, primeiro duque de Mântua, com o título de Frederico II; o mais novo Hércules (1505-1563) será Bispo de Mântua e depois cardeal.

Das cinco irmãs duas morrem jovens; uma, Leonor (1493-1550), vem a casar com o duque de Urbino Francisco Maria I Della Rovere; e as outras duas, Hipólita Gonzaga e Livia (Paula) Gonzaga, vêm a ser freiras.

Ferrante I, que fora vice-rei da Sicília (1535-1546), adquiriu por 22.280 scudi d’oro, o condado de Guastalla em 1539, à condessa Ludovica Torelli, herdeira desse estado.

O ramo dos Gonzaga por si iniciado, chamado Gonzaga-Guastalla, entrará em conflito com o ramo dos Gonzaga-Nevers em 1628 por ocasião da Guerra da Sucessão de Mântua: os pretendentes para a sucessão do duque Vicente II de Mântua (que morreu sem descendência) foram, de uma parte Ferrante II de Guastalla (apoiado pelos Habsburgos) e, de outra, Carlos I de Gonzaga-Nevers (apoiado pelo Reino de França e pelo Papa).

Em 1703 os seus estados aumentarão com o ducado de Sabbioneta e o senhorio de Bozzolo (e principados anexos), por extinção da linha dos Gonzaga de Sabbioneta e Bozzolo.

O último duque dos Gonzaga-Guastalla foi José Maria Gonzaga, nascido demente, que reinará sob a tutela do seu ministro Spilimberg e depois da mulher, Leonor de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg. Morre em 1746 sem descendência.

Anexado em 1747 por Maria Teresa da Áustria, o ducado e respetivos feudos, acabam por ser reunidos ao ducado de Parma e Placência, que será consignado a Fernando VI de Espanha de acordo com os termos do Tratado de Aquisgrano de 1748.

Arvore Genealógica[2][editar | editar código-fonte]

O ramo dos Gonzaga-Guastalla descende de Ferrante I Gonzaga, extinguindo-se, em 1746, com a morte sem desendência de José Maria Gonzaga


Francisco II
(Francesco)
[1466-1519]
Marquês de Mântua 1484
Coat of arms of the House of Gonzaga (1433).svg
Frederico II
(Federico)
[1500-1540]
Marquês de Mântua 1519
1º Duque de Mântua 1530
Coat of arms of the House of Gonzaga-Guastalla.svg
Ferrante I
(Ferrante/Ferdinando)
[1507-1557]
Vice-rei da Sicília
Conde de Guastalla 1539
Guilherme I (X)
(Guglielmo)
[1538-1587]
Duque de Mântua
e de Monferrato 1550
Luís
(Luigi/Louis)
[1539-1595]
Duque de Nevers 1581
César I
(Cesare)
[1530-1575]
Conde de Guastalla 1557
Ferrante II
(Ferrante/Ferdinando)
[1563-1630]
1º Duque de Guastalla 1621
Ramo principal
Gonzaga de Mântua
(extinto em 1627)
Ramo "francês"
Gonzaga-Nevers
(extinto em 1708)
César II (Cesare)
[1592-1632]
Duque de Guastalla 1630
André (Andrea)
[…-1686]
Conde de San Paolo
Ferrante III
(Ferrante/Ferdinando)
[1618-1678]
Duque de Guastalla 1632
Ana Isabel
(Anna Isabella)
[1655-1703]
c.c. Fernando Carlos I Gonzaga
sem geração
Maria Vitória
(Maria Vittoria)
[1659-1707]
Vicente
(Vincenzo)
[1634-1714]
Duque de Guastalla 1692
Leonor Luísa
(Eleonora Luisa)
[1686-1741]
c.c. Francisco Maria de Médici,
sem geração
António (Antonio)
[1687-1729]
Duque de Guastalla 1714
sem geração
José (Giuseppe)
[1690-1746]
Duque de Guastalla 1729
sem geração

Dinastia[editar | editar código-fonte]

Condes de Guastalla[editar | editar código-fonte]

Governo (de - a ) Nome (nascimento-morte)
1539-1557 Ferrante I (1507-1557)
1557-1575 César I (1530-1575)
1575-1621 Ferrante II (1563-1630)


Duques de Guastalla[editar | editar código-fonte]

Governo (de - a ) Nome (nascimento - morte
1621-1630 Ferrante II (1563-1630)
1630-1632 César II (1592-1632)
1632-1678 Ferrante III (1618-1678)
1678-1699 Fernando Carlos I, duque de Mântua e de Monferrato (1652-1708)
1699-1714 Vicente (1634-1714)
1714-1729 António Ferrante (1687-1729)
1729-1734 José Maria (1690-1746)

Em 1746 Guastalla passou a integrar o Ducado de Parma e Placência [3]


Príncipes de Molfetta[editar | editar código-fonte]

Ferrante I Gonzaga torna-se Príncipe de Molfetta (feudo no Reino de Nápoles) ao casar, em 1529, com Isabella de Capua, cujo dote incluía este principado.

Governo (de - a ) Nome (nascimento-morte)
1529-1557 Ferrante I (1507-1557)
1557-1575 César I (1530-1575)
1575-1630 Ferrante II (1563-1630)
1630-1632 César II (1592-1632)
1632-1640 Ferrante III (1618-1678)

Em 1640 Ferrante III Gonzaga (1618-1678) vende o principado de Molfetta à Família Doria de Génova.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia/Fontes[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Guastalla é uma cidade com cerca de 15.000 habitantes na Região da Emília-Romanha, a cerca de 30 Km a sul de da cidade de Mântua
  2. elaborada com base em informação de http://genealogy.euweb.cz/gonzaga/index.html
  3. ver "I Gonzaga" de Giuseppe Coniglio, Varese, Dall'Oglio, p.493
  4. MolfettaLive. La città