Hamã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hamã é uma personagem do livro bíblico de Ester. Hamã era um ministro do rei Assuero da Pérsia e quis exterminar o povo judeu que ficara sob tal domínio após a queda da Babilônia.

Hamã manifestou essa intenção quando um judeu chamado Mordecai recusou-se a prestar honras ao rei Assuero e aos deuses persas. Hamã conspirou contra Mordecai e planejou o massacre do seu povo (judeus). É neste contexto que Hamã consulta o deus Pur jogando dados para decidir qual seria a melhor data para a ação de extermínio. Logo depois, Hamã vai até a presença do rei para convencê-lo do massacre, alegando que os judeus eram um grande povo que não respeitava os decretos do rei.

O rei, então, é enganado, e lança o decreto do extermínio (cujo texto só é encontrado na versão grega), marcado para o dia 13 de Adar, o duodécimo e último mês do calendário hebraico. É a partir daqui que se cria uma grande tensão.

Mas graças à Rainha Ester o massacre foi impedido e Hamã acabou pendurado numa forca juntamente com toda a sua família. Os judeus comemoram aquela data como o feriado do Purim.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.