Harold William Kuhn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Harold W. Kuhn
File:Harold_W._Kuhn.jpg
Conhecido(a) por Algoritmo húngaro
Condições de Karush-Kuhn-Tucker
poker de Kuhn
Nascimento 29 de julho de 1925 (93 anos)
Santa Mónica, Califórnia
Morte 2 de julho de 2014 (88 anos)
Nova Iorque
Nacionalidade Estados Unidos da América
Alma mater Princeton University
Prêmios Prêmio Teoria John von Neumann (1980)
Orientador(es) James G. MacKinnon
Guillermo Owen
Richard Stearns
Orientado(s) Ralph Fox
Instituições Princeton University
Campo(s) Matemática

Harold William Kuhn (29 de julho de 1925 – 2 de julho de 2014) foi um matemático norte-americano que estudou a teoria dos jogos. Recebeu em 1980 o Prêmio Teoria John von Neumann juntamente com David Gale e Albert W. Tucker. Foi um Professor Emeritus de Matemática na Princeton University e é conhecido pelas Condições de Karush-Kuhn-Tucker, pelo teorema de Kuhn, pelo desenvolvimento do poker de Kuhn, bem como pela descrição do algoritmo húngaro do problema da afectação. Contudo, foi descoberto recentemente um estudo de Carl G. Jacobi, publicado em latim postumamente, em 1890, que antecipou em várias décadas o Algoritmo húngaro.[1][2]

Vida[editar | editar código-fonte]

Harold W. Kuhn nasceu em Santa Mónica, Califórnia, em 1925.[3] É conhecido pela sua relação com John Forbes Nash, de quem foi colega de licenciatura, um amigo durante toda a vida e uma figura chave para convencer o Comité do Prémio Nobel sobre a contribuição científica de Nash que levou à atribuição a Nash em 1994 do Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel.[4] Kuhn e Nash colaboraram com Albert W. Tucker, que foi o professor conselheiro de Nash na sua tese de dissertação. Kuhn foi co-editor do livro The Essential John Nash,[5] e foi reconhecido como consultor matemático do filme de adaptação da vida de Nash, de 2001, Uma Mente Brilhante.[6]

Harold Kuhn foi o terceiro presidente da Society for Industrial and Applied Mathematics (SIAM).

O seu filho mais velho, Clifford Kuhn (1952-2015), foi historiador e ficou conhecido pelos seus estudos sobre o Sul dos EUA e por recolher depoimentos históricos orais. Outro filho, Nick Kuhn, é professor de matemática na Universidade da Virgínia.[7] O seu filho mais novo, Jonathan Kuhn, é Director de Arte e Antiguidades no Departmento Municipal de Parques & Laser de Nova Iorque.

Harold W. Kuhn faleceu a 2 de julho de 2014.[8]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Harold W. Kuhn».
  1. Ollivier, F.; Sadik, B. (2007). «La borne de Jacobi pour une diffiete' definie par un systeme quasi regulier». Comptes Rendus de l'Academie des Sciences de Paris. 345 (3). pp. 139–144. doi:10.1016/j.crma.2007.06.010 
  2. Harold W. Kuhn, The Hungarian Method for the Assignment Problem and how Jacobi beat me by 100 Years, Seminar, Concordia University, September 12, 2006
  3. Siegfried Gottwald, Hans J. Ilgauds, Karl H. Schlote (Hrsg.): Lexikon bedeutender Mathematiker. Verlag Harri Thun, Frankfurt a. M. 1990 ISBN 3-8171-1164-9
  4. The Times Higher Education Supplement: The autumnal sadness of the Princeton ghost
  5. The Essential John Nash, edited by Harold W. Kuhn & Sylvia Nasar, Princeton University Press
  6. Harold Kuhn, consultant: Princeton
  7. Nick Kuhn, Professor of Mathematics, Department of Mathematics, University of Virginia
  8. math.princeton.edu, ed. (3 de julho de 2014). «Professor Emeritus Harold W. Kuhn died on July 2, 2014» 
  9. Motzkin, Theodore S. (1957). «Review: H. W. Kuhn and A. W. Tucker, Linear inequalities and related systems». Bull. Amer. Math. Soc. 63 (3). pp. 202–203. doi:10.1090/s0002-9904-1957-10103-7 
  10. Wolfowitz, J. (1951). «Review: Contributions to the theory of games, Vol. 1, ed. H. W. Kuhn and A. W. Tucker». Bull. Amer. Math. Soc. 57 (6). pp. 495–497. doi:10.1090/s0002-9904-1951-09550-6 
  11. Wolfowitz, J. (1954). «Review: Contributions to the theory of games, Vol. 2, ed. H. W. Kuhn and A. W. Tucker» (PDF). Bull. Amer. Math. Soc. 60 (1). pp. 90–92. doi:10.1090/s0002-9904-1954-09766-5