Heinrich von Vietinghoff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Heinrich von Vietinghoff
Nascimento 6 de dezembro de 1887
Mogúncia, Império Alemão
Morte 23 de fevereiro de 1952 (64 anos)
Pfronten, Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Serviço militar
País  Império Alemão
 República de Weimar
 Alemanha Nazista
 Alemanha Ocidental
Serviço Heer (Wehrmacht)
Anos de serviço 1909-1945
Patente Generaloberst
Comando 5ª Divisão Panzer

XIII Corpo de Exército
XXXXVI Corpo de Exército
10º Exército
15º Exército
Grupo de Exércitos Curland
Grupo de Exércitos C

Conflitos Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Condecorações Folhas de Carvalho

Heinrich von Vietinghoff (6 de dezembro de 1887 - 23 de fevereiro de 1952) foi um oficial que serviu durante a Segunda Guerra Mundial. Foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.[1][2]

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Em 24 de novembro de 1938, Vietinghoff foi nomeado comandante da 5ª Divisão Panzer[3] e participou da invasão da Polônia sob o comando de Wilhelm Ritter von Leeb. Ele foi promovido a general em junho de 1940, após o que liderou o XLVI Panzer Corps alemão na invasão da Iugoslávia.[4]

Durante a Operação Barbarossa, seu Corpo fez parte do Grupo de Exércitos Centro sob o comando do Marechal de Campo Fedor von Bock. Como todos os comandantes do corpo alemão na Frente Oriental durante a invasão, Vietinghoff implementou a criminosa Ordem do Comissário.[5] Vietinghoff também serviu mais tarde com o general Heinz Guderian no 2º Exército Panzer.[6]

De dezembro de 1941 a agosto de 1943, foi Comandante-em-Chefe do Décimo Quinto Exército Alemão na França.[7] Na Itália, a partir de agosto de 1943, comandou o Décimo Exército Alemão,[8] que foi responsável pelas ações retardadoras através das sucessivas linhas defensivas construídas em toda a Itália. Notáveis ​​neste contexto foram as defesas na Linha de Inverno de novembro de 1943 a maio de 1944 e os combates no outono de 1944 na Linha Gótica .

Em outubro de 1944, ele foi temporariamente elevado ao comando geral na Itália (Grupo de Exércitos C) quando o marechal de campo Albert Kesselring foi gravemente ferido em um acidente de carro.[8] Em janeiro de 1945, no retorno de Kesselring, ele deixou a Itália para comandar o Grupo de Exércitos Curlândia na Prússia Oriental. Quando Kesselring foi transferido em março de 1945 para comandar o Comando do Exército Alemão Oeste (OB West) na França, Vietinghoff retornou como o comandante supremo alemão na Itália.[9]

No final de abril de 1945, ele fez contato com as forças aliadas e em 29 de abril, seu representante general Karl Wolff assinou em seu nome no Palácio Real de Caserta o instrumento de rendição em 2 de maio de 1945 ao meio-dia. Depois disso, ele passou dois anos e meio em cativeiro britânico em Bridgend Island Farm (Campo Especial XI) entre prisioneiros alemães de alto escalão.

Após a guerra, Vietinghoff foi membro do grupo de especialistas que tratou da questão do rearmamento alemão. Em outubro de 1950, ele escreveu o memorando de Himmerod, em homenagem à Abadia de Himmerod, onde foi escrito, em nome do governo de Adenauer, sobre as contribuições da Alemanha Ocidental para a defesa europeia. Ele morreu em 23 de fevereiro de 1952 em Pfronten.

Patentes[editar | editar código-fonte]

Fähnrich 6 de março de 1906
Leutnant 27 de janeiro de 1907
Hauptmann 24 de junho de 1915
Major 1 de março de 1926
Oberstleutnant 1 de fevereiro de 1931
Oberst 1 de abril de 1933
Generalmajor 1 de abril de 1936
Generalleutnant 1 de março de 1938
General der Panzertruppe 1 de junho de 1940
Generaloberst 1 de setembro de 1943[1][2]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Cruz de Ferro 2ª Classe
Cruz de Ferro 1ª Classe
Cruz Germânica em Ouro 22 de abril de 1942
Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro 24 de junho de 1940[1][2]
Folhas de Carvalho 16 de abril de 1944[1][2]

Cargos militares
Precedido por
-
Comandante da 5ª Divisão Panzer[1][2]
2 de setembro de 1939 - 8 de outubro de 1939
Sucedido por
Generalleutnant Max von Hartlieb-Walsporn
Precedido por
General der Kavallerie Maximilian Reichsfreiherr von Weichs
Comandante do XIII Corpo de Exército[1][2]
26 de outubro de 1939 - 25 de outubro de 1940
Sucedido por
General der Infanterie Hans Felber
Precedido por
-
Comandante do XXXXVI Corpo de Exército[1][2]
20 de junho de 1940 - 11 de junho de 1942
Sucedido por
General der Infanterie Hans Zorn
Precedido por
General Walter von Reichenau
Comandante do 10º Exército[2]
15 de agosto de 1943 - 14 de fevereiro de 1945
Sucedido por
General Traugott Herr
Precedido por
Generaloberst Curt Haase
Comandante do 15º Exército[2]
1 de dezembro de 1942 - 5 de agosto de 1943
Sucedido por
Generaloberst Hans von Salmuth
Precedido por
General Lothar Rendulic
Comandante do Grupo de Exércitos Curland[2]
27 de janeiro de 1945 - 10 de março de 1945
Sucedido por
General Lothar Rendulic
Precedido por
Generalfeldmarschall Albert Kesselring
Comandante do Grupo de Exércitos C[2]
10 de março de 1945 - 29 de Abril de 1945
Sucedido por
General der Infanterie Friedrich Schulz

Referências

  1. a b c d e f g Lannoy 2001, p. 106
  2. a b c d e f g h i j k «Lexikon der Wehrmacht». Heinrich von Vietinghoff (em alemão). Consultado em 21 de maio de 2010 
  3. «Hobby». www.flamesofwar.com. Consultado em 15 de abril de 2019 
  4. «Vietinghoff gen. Scheel, von, Heinrich-Gottfried - TracesOfWar.com». www.tracesofwar.com. Consultado em 15 de abril de 2019 
  5. Stahel 2009, p. 28.
  6. Williamson, Mitch (10 de junho de 2015). «The War in Italy 1943-45 and Environs…: Heinrich Gottfried von Vietinghoff genannt Scheel, (1887–1952)». The War in Italy 1943-45 and Environs…. Consultado em 15 de abril de 2019 
  7. «In the Shadow of Sunrise: The Secret Surrender of Italy». warfarehistorynetwork.com. Consultado em 15 de abril de 2019 
  8. a b «German Forces - Heinrich von Vietinghoff». www.ww2incolor.com. Consultado em 15 de abril de 2019 
  9. Blaxland 1979, p. 246.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lannoy, François de; Josef Charita (2001). Panzertruppen: German armored troops 1935-1945 (em inglês e francês). Bayeux: Heimdal. 280 páginas. ISBN 978-2840481515 
  • Fellgiebel W.P., Elite of the Third Reich, The recipients of the Knight's Cross of the Iron Cross 1939-1945: A Reference, Helion & Company Limited, Solihull, 2003, ISBN 1-874622-46-9.
  • Fellgiebel, Walther-Peer (2000). Die Träger des Ritterkreuzes des Eisernen Kreuzes 1939-1945. Friedburg, Germany: Podzun-Pallas, 2000. ISBN 3-7909-0284-5.
  • Scherzer, Veit (2007). Ritterkreuzträger 1939 - 1945 Die Inhaber des Ritterkreuzes des Eisernen Kreuzes 1939 von Heer, Luftwaffe, Kriegsmarine, Waffen-SS, Volkssturm sowie mit Deutschland verbündeter Streitkräfte nach den Unterlagen des Bundesarchives (em alemão). Jena, Germany: Scherzers Miltaer-Verlag. ISBN 978-3-938845-17-2.
Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.