Hemorragia intracraniana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hemorragia intracraniana
Tomografia axial de uma hemorragia intracraniana espontânea
Especialidade medicina de urgência
Sintomas Cefaleia, náusea, vômito e alteração do nível da consciência
Tipos Hemorragia intracerebral, hemorragia subaracnoidea, hemorragia epidural e hemorragia subdural
Causas AVC, traumatismo craniano e aneurisma rompido
Classificação e recursos externos
CID-9 432.9
DiseasesDB 6870
MedlinePlus 000796
eMedicine 1163977
MeSH D020300
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

A hemorragia intracraniana (HIC)[1] é um sangramento dentro do crânio.[2] Seus subtipos são as hemorragias intracerebrais (hemorragias intraventriculares e intraparenquimatosas), hemorragias subaracnoidais, hemorragias epidurais e hemorragias subdurais.[3] O sangramento intracerebral afeta 2,5 a cada 10 mil pessoas por ano.[2] Na maioria das vezes acaba em um resultado letal.[1]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

A hemorragia intracraniana é uma emergência médica grave porque a acumulação de sangue dentro do crânio pode levar a aumentos na pressão intracraniana (PIC), sendo que quanto mais o hematoma se expande, mais a PIC eleva-se.[1] Aumentos graves na pressão intracraniana podem causar sintomas inespecíficos como cefaleia, náusea, vômito e alteração do nível da consciência.[1] Quando a HIC se expande, ela pode causar hérnia cerebral.[1]

Causas, diagnóstico e prognóstico[editar | editar código-fonte]

O sangramento intracraniano ocorre quando um vaso sanguíneo dentro do crânio é rompido ou vaza. Pode resultar de trauma físico (como ocorre na lesão da cabeça) ou causas não-traumáticas (como ocorre no AVC hemorrágico), como um aneurisma rompido. A terapia anticoagulante, bem como os distúrbios com coagulação sanguínea podem aumentar o risco de que ocorra uma hemorragia intracraniana.[4]

A hemorragia intracraniana é diagnosticada principalmente pela história médica, exame físico e uma tomografia computadorizada sem contraste do cérebro, a qual encontrará a localização do sangramento.[5]

Pode ser relativamente seguro reiniciar os anticoagulantes depois de uma HIC.[6]

Referências

  1. a b c d e Colleti Junior, José; Koga, Walter; Carvalho, Werther Brunow de (2015). «Spontaneous intracranial hemorrhage in children: report of haemophilic patient who survived due to brain cyst». Revista Brasileira de Terapia Intensiva (4). ISSN 0103-507X. PMC 4738830Acessível livremente. PMID 26761482. doi:10.5935/0103-507x.20150069. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  2. a b Caceres, J. Alfredo; Goldstein, Joshua N. (agosto de 2012). «Intracranial Hemorrhage». Emergency medicine clinics of North America (3): 771–794. ISSN 0733-8627. PMC 3443867Acessível livremente. PMID 22974648. doi:10.1016/j.emc.2012.06.003. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  3. MD, Thomas P. Naidich; MD, Mauricio Castillo; MD, Soonmee Cha; MD, James G. Smirniotopoulos (31 de outubro de 2012). Imaging of the Brain: Expert Radiology Series (em inglês). [S.l.]: Elsevier Health Sciences. p. 387. ISBN 978-1416050094 
  4. Kushner, D (1998). «Mild Traumatic Brain Injury: Toward Understanding Manifestations and Treatment». Archives of Internal Medicine. pp. 1617–1624. doi:10.1001/archinte.158.15.1617. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  5. Freeman, William David; Aguilar, Maria I. (fevereiro de 2012). «Intracranial Hemorrhage: Diagnosis and Management». Neurologic Clinics (em inglês) (1): 211–240. doi:10.1016/j.ncl.2011.09.002. Consultado em 1 de agosto de 2021 
  6. Murthy, Santosh B.; Gupta, Ajay; Merkler, Alexander E.; Navi, Babak B.; Mandava, Pitchaiah; Iadecola, Costantino; Sheth, Kevin N.; Hanley, Daniel F.; Ziai, Wendy C. (1 de junho de 2017). «Restarting Anticoagulant Therapy After Intracranial Hemorrhage». Stroke (6): 1594–1600. PMC 5699447Acessível livremente. PMID 28416626. doi:10.1161/STROKEAHA.116.016327. Consultado em 1 de agosto de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre patologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.