Henrique Mann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Henrique Mann

Henrique Mann (Porto Alegre, 11 de março de 1961)[1][2] é um músico, compositor, escritor e produtor cultural brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Seu interesse e envolvimento com a música começou na década de 1970, em festivais estudantis.[1]

Na década de 1980, já em carreira profissional, conheceu Mário Quintana. Desse encontro resultou Quintanares & Cantares (LP),[1] com arranjos de Alfred Hülsberg,[3] que em 1998 foi relançado em CD.[1]

Em 1991, com a participação de Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Belchior, Alceu Valença, Carlos Lyra, Lulu Santos e Oswaldo Montenegro, lançou A Música Popular Brasileira em Debate (livro). Na mesma época, passou a produzir shows e espetáculos de vários desses mesmos artistas. Em 1995, com prefácio de Oswaldo Montenegro e apresentação de Luiz de Miranda, lançou Retratos da Vida Boêmia (livro). Também na década de 1990, mapeou as músicas mais representativas de Porto Alegre no século XX. Dessa pesquisa originaram-se os dois volumes de Porto Alegre Boêmia - Um Século de Canções.[1]

No fim da década de 1990, passou a pesquisar a relação da música gaúcha com outras vertentes regionais e então lançou o Norte in Sul (CD), em 2000, apontando as ligações históricas entre as músicas do Sul e do Nordeste.[1]

Em 2002, sob o patrocínio da Companhia Estadual de Energia Elétrica do Rio Grande do Sul, sua pesquisa regional se consubstanciou nos 30 volumes da coleção Som do Sul, com biografias e obras de músicos, produtores e personalidades históricas da música gaúcha do século XX.[1][4]

De 2005 a 2008, foi Coordenador de Música da Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre, onde desenvolveu trabalhos que resultaram nos shows Nós da Noite, Sons da Cidade e Encontrabanda e no CD da Banda Municipal de Porto Alegre.[1]

Em 2011, começou a pesquisar música portuguesa, com ênfase no fado, passando a residir em Setúbal (Portugal).[5] No exterior, tornou-se correspondente internacional da Rádio Ciríaco FM, que transmite em 87,9 MHz no Rio Grande do Sul.[1]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Por diversas vezes, Henrique Mann foi indicado e contemplado com o Prêmio Açorianos.

Ano Prêmio Categoria Obra Resultado
1999 Prêmio Açorianos de Música Disco Regional Norte in Sul Indicado [6]
1999 Prêmio Açorianos de Música Disco MPB Norte in Sul Indicado [6]
2003 Prêmio Açorianos de Literatura Especial Som do Sul Premiado [7]
2003 Prêmio Açorianos de Música Menção Especial Som do Sul Premiado [8]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Henrique Mann é casado com Leandra Vargas[2] e tem grande interesse por artes marciais e hipismo.[1][9][10]

É praticante de judô, caratê, capoeira, boxe e kickboxing. Das artes marciais praticadas, destaca-se especialmente como faixa preta 4º dan em kickboxing e professor de boxe e de artes marciais mistas (MMA). Além disso, é filiado à Associação Gaúcha de Artes Marciais (AGAM), ao Conselho Internacional de Artes Marciais (CIAM) e à Intercontinental Boxing Federation (IBF).[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Quintanares & Cantares (LP) (1986)
    Henrique Mann e Mário Quintana
  • Porto Alegre Boêmia - Um Século de Canções - vol. 1 (1997)
  • Porto Alegre Boêmia - Um Século de Canções - vol. 2 (1998)
  • Quintanares & Cantares (CD) (1998)
  • Norte in Sul (2000)

Livros[editar | editar código-fonte]

  • A Música Popular Brasileira em Debate (1991)
  • Retratos da Vida Boêmia (1995)
  • Coleção CEEE - Som do Sul - História da Música do Rio Grande do Sul no Século XX (30 volumes) (2002)
  • Som do Sul (2003)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g h i j k «Henrique Mann, Correspondente Internacional». Rádio Ciríaco FM 87,9. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  2. a b «Guitarra de Coimbra V (Cithara Conimbrigensis)». Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  3. Audi, Cesar Augusto Conter. Gravadora ISAEC, Raiz de Pedra e Cheiro de Vida, o movimento musical em Porto Alegre nos anos 80. Mestrado. Faculdades EST, 2016, p. 75
  4. «CEEE patrocina coleção literária sobre músicos gaúchos». Portal do Estado do Rio Grande do Sul. 26 de junho de 2002. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  5. Mann, Henrique. «Mario Quintana...passarinho!». Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  6. a b «Prêmio Açorianos de Música de 1999». Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  7. «Prêmio Açorianos de Literatura de 1997 a 2004». Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  8. «Prêmio Açorianos de Música de 2003». Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  9. «Por que a capoeira é a "arte-mãe" da cultura brasileira e da identidade nacional». GaúchaZH. 20 de dezembro de 2019. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  10. «Quem Sou». Henrique Mann. Consultado em 28 de fevereiro de 2020