Luiz de Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde julho de 2017).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Luiz de Miranda
Recepção ao poeta Luiz de Miranda (dir.) 2009, com Escritor Alcione Sortica (esq.).
Nascimento Luiz Carlos Goulart de Miranda
6 de abril de 1945
Uruguaiana
 Rio Grande do Sul
 Brasil
Nacionalidade Brasil brasileiro
Alma mater PUCRS
Ocupação Escritor
poeta
cronista
filósofo
Principais trabalhos Porto Alegre, roteiro de uma paixão
Trilogia da Casa de Deus
Salve Argentina (espanhol)
Themes and Poetry (inglês) [1]
Prémios Prêmio ABL de Poesia (2001)
Género literário Crônicas, contos, poesias
Movimento literário Poesia
Página oficial
http://luizdemiranda.wordpress.com

Luiz Carlos Goulart de Miranda (Uruguaiana, 6 de abril de 1945) é um premiado poeta brasileiro, renomado autor da obra poética mais extensa do mundo, com 3432 páginas contabilizadas (seguido por Pablo Neruda, 2.080 páginas; Ezra Pound, 837 páginas).[2] Poeta gaúcho com mais de quarenta e cinco anos de carreira literária, possui 33 livros publicados num total de páginas que impressiona pelo volume, pela qualidade e conteúdo. Trabalhou e escreveu em diversos órgãos de impressa de Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Em 1987 é eleito para a Academia Rio-Grandense de Letras, e em 2000 é eleito para a Academia Sul Brasileira de Letras. Em junho de 2010, tendo sido informado por Diva Pavesi, recebeu uma insignia da Academia de Artes, Ciências e Letras de Paris, ao lado de, entre outros, Martinho da Vila.[3]

Foi indicado ao Prêmio Nobel de Literatura pela parceria da PUCRS com o comitê organizador do prêmio sueco.[4][5]

Prêmios[6][editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Estadual de Poesia (1971)
  • Prêmio de Literatura de 1985, do Jornal The Brazilians, de Nova Iorque, no First Brazilian National Independence Day Street Festival.
  • Prêmio Expresión Cultural, da República do Panamá (1985). • Prêmio Excelência en las Americas, do programa de televisão norte-americana Cita con las Américas, de Nova Iorque (1985).
  • Prêmio Literário Érico Veríssimo, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (1988).
  • Prêmio de Poesia 1987, Jornal Kronica e Epatur.
  • Prêmio Valores Culturais de las Américas, concedido pelo programa de televisão Cita con las Américas, de Nova Iorque (1988).
  • Prêmio Clave de Sol, conferido pelo Clube de Compositores do Rio Grande do Sul (1988).
  • Prêmio de Poesia, por Poesia Reunida, Paraguai (1993).
  • Prêmio Mayor Poeta Latinoamericano – Govierno do Alto Paraná, Paraguai (1993)
  • Prêmio Literatura and Family: The Noblest Desire, Bolonha; Itália (1993).
  • Livro do Meses recebe o Prêmio Altamente Recomendável, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (1993).
  • Recebe o Título Cidadão de Porto Alegre (1997), por votação unânime do vereadores.
  • Com Trilogia do Azul, do Mar, da Madrugada e da Ventania ganha o grande Prêmio 2001 da Academia Brasileira de Letras e é finalista do Prêmio Jabuti.
  • Prêmio Negrinho do Pastoreio, ao melhor Poeta do Rio Grande do Sul (2005).
  • Prêmio 2009 do Instituto Literário e Cultural Hispânico, com sede nos Estados Unidos.

Obra[editar | editar código-fonte]

Da bibliografia referenciada do autor contam as seguintes publicações (Bibliografia de Luiz de Miranda - biblioteca da PUCRS):

  • Memorial. Porto Alegre: A Nação/IEL, 1973.
  • Solidão Provisória. São Paulo: Alfa-Ômega, 1978.
  • Estado de Alerta. Porto Alegre: Movimento, 1981.
  • Porto Alegre: roteiro da paixão. Porto Alegre: Tchê, 1985.
  • Amor de Amar. Porto Alegre: LP&M, 1986.
  • Antologia Poética. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.
  • Livro do Passageiro. Porto Alegre: Cultura Contemporânea, 1992.
  • Livro dos Meses. São Paulo: FTD, 1992.
  • Poesia Reunida. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira/IEL, 1992.
  • Livro do Pampa. Porto Alegre: Sulina, 1995.
  • Amores Imperfeitos. Porto Alegre: Sulina, 1996.
  • Incêndios Clandestinos. Porto Alegre: Coleção Petit-Poa, SMC, 1996.
  • Nova Antologia Poética. Porto Alegre: Sulina, 1997.
  • Quarteto dos Mistérios, Amor e Agonias. Porto Alegre: Sulina, 1999.
  • Trilogia do Azul, do Mar, da Madrugada e da Ventania. Porto Alegre, Sulina, 2000.
  • Trilogia da Casa de Deus. Porto Alegre: Sulina, 2002.
  • Cantos de Sesmarias. Porto Alegre: Sulina, 2003.
  • Poesias das Capitais. São Paulo: FTD, 2003.
  • Nunca Mais Seremos os Mesmos. Porto Alegre: Nova Prova, 2005.
  • Monolítico. Jaraguá do Sul: Design, 2009.
  • Melhores poemas. São Paulo: Global, 2010.
  • Trilogie du Bleu, de la Mer, de Laube et Grands Vents. Paris: Yvelinédition, 2010.

Outras:

  • Amor de Amar
  • Velas de Portugal
  • Salve Argentina
  • Rio de Janeiro, Canto de Amor e Esperança
  • Alquimia da Vida Verdadeira
  • Poesia das Capitais

Referências

  1. «Obras em Destaque - Bibliografia». Consultado em 04 abr. 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Obra poética de Luiz de Miranda». Consultado em 05 abr. 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Cadastro GrupoRBS». www.clicrbs.com.br. Consultado em 17 de abril de 2012 
  4. «Luiz de Miranda para o Nobel de Literatura». Consultado em 5 abr. 2013 
  5. «Luiz de Miranda para o Nobel de Literatura». Consultado em 5 abr. 2013 
  6. «Poeta Luiz de Miranda, ex-aluno da FaTeo, lança seu novo livro no dia 12 de novembro — Portal Metodista». www.metodista.br. Consultado em 17 de abril de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.