Menino Deus (Porto Alegre)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Menino Deus
  Bairro do Brasil  
Menino Deus Porto Alegre.JPG
Município Porto Alegre
Área
 - Total 215 hectares
População
 - Total 29,577 hab (2 000)
12,870 homens
16,707 mulheres
    • Densidade 138 hab/ha hab./km²
Taxa de crescimento (-) 0,3 % (de 1991 a 2000)
Domicílios 11.495
Rendimento médio mensal 15,60 salários mínimos
Fonte: Não disponível

Menino Deus é um bairro nobre da cidade brasileira de Porto Alegre, situado na região centro-sul da capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela Lei 2.022 de 7 de dezembro de 1959, com limites alterados pela Lei 4.685 de 21 de dezembro de 1979.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Fotografia do Menino Deus ainda em formação, c. 1900, por Virgílio Calegari.

O Menino Deus é considerado o mais antigo arraial de Porto Alegre, pois foi o primeiro território a ter sido reconhecido enquanto agrupamento semi-independente do Centro Histórico, com que mantinha relações comerciais e administrativas. Muitas de suas terras pertenceram a Sebastião Francisco Chaves, dono da estância São José.[1] A denominação originou-se da devoção ao Menino Deus, trazida a Porto Alegre pelos colonos açorianos.[2]Na ano de 1853 foi inaugurada a capela do Menino Deus, cujas festas natalinas atraíam até os moradores do centro da cidade e de outros bairros em formação. As casas erguidas ao redor da capela e a abertura de novas ruas impulsionaram o desenvolvimento da região. Contudo, tal igreja, originalmente de estilo gótico, foi demolida na década de 1970 para dar lugar à atual igreja, de arquitetura moderna.[2]

Na década de 1860, uma linha de transporte público chamada de maxambomba entrou no Menino Deus, mas devido à sua ineficiência — transitava sobre trilhos de madeira —, acabou cedendo lugar para linhas de bonde puxadas por burros, em 1873.[2] À época, as casas do bairro pertenciam às camadas de maior poder aquisitivo da cidade, cujas festas paroquiais e atividades tornaram o trânsito do Menino Deus movimentado. Os moradores costumavam frequentar o Hipódromo Rio Grandense (1888), exposições de agropecuária e o Estádio dos Eucaliptos (1931). Além disso, o Grêmio Náutico Gaúcho constitui um tradicional clube do bairro.[2]

A ligação do Menino Deus com a Cidade Baixa e o centro dava-se através da atual Avenida Getúlio Vargas, que tinha seu início na ponte sobre o arroio Dilúvio, erguida em 1850. Com o prolongamento da Avenida Borges de Medeiros, a partir da década de 1950, após o aterro da Praia de Belas, o acesso ao bairro foi ampliado, facilitando sua expansão e urbanização.[2]

Características atuais[editar | editar código-fonte]

Residencial desde sua origem, o Menino Deus é considerado um bairro de classe média alta, que dispõe de proximidade com centros comerciais e de lazer.[1]

Pontos de referência[editar | editar código-fonte]

Áreas verdes

Praça Memorial dos Eucaliptos

  • Praça Álvaro Coelho Borges
  • Praça Augusto César Sandino
  • Praça Cinquentenário da Rádio Gaúcha
  • Praça Espanha
  • Praça Estado de Israel
  • Praça Estado de Santa Catarina
  • Praça Itália
  • Praça Jorge Alencastro de Oliveira
  • Praça Lupicínio Rodrigues
  • Praça Menino Deus
  • Praça Rotary
  • Praça Theodor Wiederspahn
Educação
  • Escola Estadual de Ensino Básico Presidente Roosevelt
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental Cândido Portinari
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental Euclides da Cunha
  • Escola de Ensino Fundamental Mané Garrincha
  • Escola Estadual de Ensino Médio Infante Dom Henrique
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental William Richard Schisler
Esporte e lazer
Tribunais
Outros

Homenagens[editar | editar código-fonte]

  • É atribuído erroneamente ao bairro a música do cantor e compositor baiano Caetano Veloso, que teria composto a música chamada Menino Deus em homenagem ao bairro, logo após uma de suas visitas à capital gaúcha. Na época, o Menino Deus era famoso por seus bares e sua vida noturna[9], que se desenvolviam nas redondezas da Avenida Getúlio Vargas e a Avenida Ipiranga. Hoje em dia, pouco restou desses mesmos locais de diversão, sendo que muitos migraram para o bairro Cidade Baixa. Em entrevista ao programa Patrola da RBS TV, Caetano relata ter conhecido um "menino" tão lindo que para ele era um "Deus" e que Caetano conheceu na capital do Rio grande do Sul, razão da música Menino Deus.

Moradores notórios[editar | editar código-fonte]

Limites atuais[editar | editar código-fonte]

Ponto inicial e final: encontro da Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto com a Avenida Praia de Belas; desse ponto segue pela Avenida Praia de Belas até a Avenida Padre Cacique, por essa até a Rua Miguel Couto, por essa até a Rua Correa Lima, por essa até a Rua Mariano de Mattos, entroncamento com a Rua José de Alencar; segue pela Rua José de Alencar até a Avenida Érico Veríssimo, por essa até a Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, por essa até a Avenida Praia de Belas, ponto inicial.[1]

Seus bairros vizinhos são: Azenha, Praia de Belas, Cidade Baixa, Medianeira e Santa Teresa.


Lei dos limites de bairros- proposta 2015-2016[editar | editar código-fonte]

No fim do ano de 2015, as propostas com as emendas foram aprovadas pela câmara de vereadores de Porto Alegre. Em relação aos limites atuais, há algumas alterações. A alteração mais importante foi a mudança do limite com a Cidade Baixa para a Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto. [13] [14]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • FRANCO, Sérgio da Costa. Porto Alegre: Guia histórico. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 1992
  • SOSTER, Ana Regina de Moraes. Porto Alegre: a cidade se reconfigura com as transformações dos bairros. Dissertação de mestrado. PPG de História/PUCRS, Porto Alegre, 2001
  • MACEDO, Francisco Riopardense de. Porto Alegre: origem e crescimento. Porto Alegre: Editora Livraria Sulina, 1968
  • SANHUDO, Ary Veiga. Porto Alegre: Crônicas da minha cidade, p. 196
  • PORTO ALEGRE, Achylles. História Popular de Porto Alegre, p.33

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Menino Deus (Porto Alegre)