Jardim do Salso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jardim do Salso
  Bairro do Brasil  
Jardim do salso porto alegre.JPG
Localização
Município Porto Alegre
Características geográficas
Área total 93 hectares
População total 5,143 hab (2 000)
2,395 homens
2,748 mulheres hab.
Densidade 55 hab/ha hab./km²
Outras informações
Taxa de crescimento (+) 1,6% (de 1991 a 2000)
Domicílios 1.881
Rendimento médio mensal 11,44 salários mínimos
Fonte: Não disponível

Jardim do Salso é um bairro da cidade brasileira de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela Lei 6594 de 31 de janeiro de 1990.

Localiza-se geograficamente na Zona Leste de Porto Alegre.

Características atuais[1][editar | editar código-fonte]

O Bairro Jardim do Salso é relativamente novo, com cerca de 30 anos de ocupação efetiva. Sua ocupação atual é dada por classes sociais distintas, mas principalmente pelas classes B e C. É basicamente um bairro residencial, com regiões de média densidade e regiões de baixa densidade.

O bairro possui três grandes parques com opções de lazer para crianças (com playground), adolescentes e adultos (com campos de futebol, basquete e vôlei, além de mesas para jogos) e de bancos para sentar e tomar o típico chimarrão.

As ruas do bairro são quase todas asfaltadas parcialmente ou totalmente (as que são parcialmente, mantem paralelepípedos como segunda pavimentação).

O bairro possui um supermercado, cerca de oito mercados/mini-mercados, duas locadoras de vídeo/dvd, um posto de gasolina, um colégio estadual de primeiro e segundo graus, duas padarias, duas farmácias e três restaurantes.

Contem como referências uma unidade do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) da Polícia Civil, e a AACD Porto Alegre. Na Avenida Ipiranga, destaca comércio de móveis (como sofás e tapetes) e um bairro planejado chamado Residencial Parque - às vezes atribuído erroneamente ao Jardim Botânico.

Devido à proximidade ao violento bairro Bom Jesus, tem alta incidência de assaltos. A segurança carece de atenção das autoridades, por ser bairro residencial de pequeno porte.

Está localizado no bairro a casa de culto de religião de matriz africana, Centro Africano Ogun e Osalá, residente a rua Professor Abílio Azambuja, número 706. A casa trabalha com sessões quinzenais de Umbanda e Quimbanda.

Principais vias de acesso[editar | editar código-fonte]

As principais vias de acesso ao bairro são a Avenida Ipiranga e a Rua Professor Cristiano Fischer. Além disso, as avenidas Protásio Alves e Salvador França servem o bairro indiretamente.

Limites atuais[editar | editar código-fonte]

Avenida Ipiranga, da esquina com a Rua Professor Cristiano Fischer e nela até a Rua Palestina, seguindo-o até a Rua São Benedito; e, desta, até a Rua Professor Abílio Azambuja, percorrendo-a até a Rua Santa Isabel; e, por esta, até encontrar a avenida projetada de diretriz do Plano Diretor 2717, indo por esta até a Rua Aldo Menotti Sirângelo; por ela segue até a Rua A-N do Loteamento Jardim Guanabara, até a Rua A-P do mesmo loteamento; seguindo por ela e seu prolongamento até a rua projetada diretriz do Plano Diretor 2709; pela rua citada continua até encontrar a rua projetada, diretriz do plano Diretor 2705 e, por esta, continua até a Avenida Ipiranga, seguindo-a até a Rua Professor Cristiano Fischer.

Limita-se ao norte com o bairro Bom Jesus, a leste com o bairro Jardim Carvalho, ao noroeste com o bairro Petrópolis, a oeste com o bairro Jardim Botânico e ao sul com o bairro Partenon (ou Intercap).

Referências

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • SANHUDO, Ary Veiga. Porto Alegre Crônicas da minha cidade. vol. 2. Porto Alegre. Ed. Movimento/ Instituto Estadual do Livro, 1975.
  • SOUZA, Célia Ferraz e MULLER, Maria Doris. Porto Alegre e sua Evolução Urbana. Editora da Universidade/UFRGS.
  • Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho

Ligações externas[editar | editar código-fonte]