Belém Novo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a empresa de ônibus com sede no bairro, veja Viação Belém Novo.


Belém Novo
—  Bairro do Brasil  —
Belém Novo bairro Porto Alegre.JPG
Município Porto Alegre
Área
 - Total 2.925 hectares
População
 - Total 13,787 hab (2 000)
6,695 homens
7,092 mulheres
    • Densidade 5 hab/ha hab./km²
Domicílios 4.030
Rendimento médio mensal 4,49 salários mínimos
Fonte: Não disponível

Belém Novo é um bairro da zona sul da cidade brasileira de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela lei 6893 de 12 de setembro de 1991 e alterado pela Lei 12.112/16.

Histórico[1][editar | editar código-fonte]

O bairro recebeu esse nome porque, em 1867, um grupo de moradores de Belém Velho solicitou à presidência da Província sua mudança para uma área às margens do lago Guaíba. O pedido foi atendido em 1873, depois que se realizou um projeto urbanístico de engenheiros contratados pela presidência. Em 1876, iniciou-se a construção de uma igreja, a Igreja Nossa Senhora do Belém Novo[2], finalizada oito anos mais tarde.

Contudo, enquanto o Centro e áreas vizinhas a ele passavam por processos de modernização e de urbanização, o Belém Novo manteve seu aspecto rural, em função de seu difícil acesso e do número de chácaras de pequenos agricultores e de famílias ricas, as quais possuíam casas de veraneio na área. Em 1933, construiu-se uma rodovia que liga o bairro ao Centro, facilitando seu acesso.

Características atuais[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o Belém Novo está passando por um projeto urbanístico e paisagístico do programa "Guaíba Vive".

Além de sedes campestres de instituições como a Associação de Juízes do Rio Grande do Sul (AJURIS), o Grêmio Náutico Gaúcho[3] e a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, situam-se no bairro o Clube Náutico Belém Novo[4], o Belém Novo Golf Club[5] e o Aeródromo de Belém Novo[6].

Áreas verdes
  • Praça Almerindo Lima
  • Praça Anita Zandwais
  • Praça Detroit
  • Praça Inácio Antônio da Silva
  • Praça Inácio Martins da Silva
  • Praça João Batista Lessa
  • Praça José Comunal
  • Praça Malaquias José de Souza
  • Praça Paula Maciel de Oliveira
  • Praça Waldemar César
Educação
  • Escola de Ensino Fundamental Madre Raffo
  • Unidade Terra Ville do Colégio Farroupilha
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental Evarista Flores da Cunha
  • Escola Estadual de Ensino Fundamental Nehyta Martins Ramos
  • Escola Estadual Dr. Glicério Alves
Instituições
Abrigo Nehyta Martins Ramos, pertencente à Fundação de Proteção Especial.
  • Abrigo Nehyta Martins Ramos

Limites atuais[editar | editar código-fonte]

Ponto inicial e final: encontro da Estrada Chapéu do Sol com a Estrada Francisca de Oliveira Vieira; desse ponto segue pela Estrada Francisca de Oliveira Vieira até o outro seguimento da Estrada Chapéu do Sol, por essa até a Avenida do Lami, por essa até o ponto de coordenadas E: 285.253; N: 1.656.263; desse ponto segue pelo acesso à Marina do Lessa, por vários segmentos de linhas retas e imaginárias, até o canal de acesso a essa marina, na orla do Lago Guaíba, ponto de coordenadas E: 283.907 N: 1.653.554; desse ponto segue pela orla do Lago Guaíba, no sentido oeste, contornando a Ponta do Arado e a Ponta da Cuíca, até a foz do Arroio Guabiroba, ponto de coordenadas E: 281.056; N: 1.658.189; desse ponto segue pelo Arroio Guabiroba, a montante, até a Estrada da Ponta Grossa, ponto de coordenadas E: 281.633; N: 1.658.834, por essa até o limite norte da propriedade do Aeroclube do Rio Grande do Sul, ponto de coordenadas E: 281.770; N: 1.658.710; segue o limite dessa propriedade até a Avenida Juca Batista, ponto de coordenadas E: 283.182; N: 1.659.321; por essa até o limite de propriedade do Condomínio Terra Ville, ponto de coordenadas E: 283.129; N: 1.659.564; segue o limite dessa propriedade até a Estrada Chapéu do Sol, ponto de coordenadas E: 284.475; N: 1.659.120, por essa até a Estrada Francisca de Oliveira Vieira, ponto inicial.[1]

Lei dos limites de bairros- proposta 2015-2016[editar | editar código-fonte]

No fim do ano de 2015, as propostas com as emendas foram aprovadas pela câmara de vereadores de Porto Alegre. Em relação aos limites atuais, há algumas alterações. A alteração mais importante é que uma parcela do bairro foi anexado ao novo bairro Boa Vista do Sul. [7] [8]


Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • FRANCO, Sérgio da Costa. Porto Alegre: guia histórico. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 1992.
  • PAZ, Celso Toscano, et ali... Belém Velho. Porto Alegre: Unidade Editorial da Secretaria Municipal da Cultura, 1994.
  • Dados do Censo/IBGE 2000

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Belém Novo