Sérgio da Costa Franco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sérgio da Costa Franco
Nascimento 12 de junho de 1928 (89 anos)
Jaguarão
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação historiador, advogado e jornalista
Magnum opus "Porto Alegre: guia histórico"

Sérgio da Costa Franco (Jaguarão, 12 de junho de 1928) é um historiador, advogado e jornalista brasileiro. [1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do juiz Álvaro da Costa Franco e de Gilda Werneck da Costa Franco, ainda na infância mudou-se para Porto Alegre, onde concluiu o curso secundário em 1945, no Colégio Anchieta. Formou-se em Geografia e História pela UFRGS em 1948 e em seguida em Direito, pela mesma universidade, em 1954.

Foi professor de ensino médio de 1947 a 1968, e chefe de comunicação regional do IBGE entre 1949 e 1952. Neste ano fez concurso para o Banco do Brasil, onde trabalhou como escriturário até 1957. A partir daí fez carreira no Ministério Público do Rio Grande do Sul. Foi Promotor de justiça nas cidades gaúchas de Encantado, Quaraí, Soledade, Erechim e Porto Alegre, promovido a Procurador de Justiça em 1976 e aposentado em setembro de 1977. [2]

Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, foi seu presidente de 1996 a 1998. Também é membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. [3]

Jornalista desde 1949, publicou crônicas e textos históricos em diversos jornais. Autor de diversos livros, alguns reunindo crônicas, mas a maior parte dedicados à pesquisa histórica, principalmente à memória de Porto Alegre. [4]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Em 2005 sua obra "Os viajantes olham Porto Alegre" recebeu da Secretaria Municipal de Cultura o Prêmio Açorianos de Livro do ano [5]

Em 2009, Sérgio da Costa Franco, pelo conjunto da obra, recebeu o Prêmio Joaquim Felizardo como destaque na área de Memória Cultural. [6]

Em 2012 recebeu o Troféu Guri, iniciativa do Grupo RBS que a cada ano homenageia "10 personalidades que contribuíram para a história do Rio Grande do Sul." [7]

Bibliografia [8][editar | editar código-fonte]

  • 1955: "Biografia de José Bonifácio" (ed. Globo)
  • 1967: "Júlio de Castilhos e sua época" (ed. Globo) [9]
  • 1975: "Quarta página" (crônicas, ed. Movimento) [10]
  • 1975: "Soledade na história" (ed. CORAG)
  • 1977: "Ruas mortas" (crônicas, ed. Movimento)
  • 1980: "Origens de Jaguarão, 1790-1833" (ed. Universidade de Caxias do Sul)
  • 1981: "Achados e perdidos" (crônicas, Martins Livreiro Editor)
  • 1983: "Porto Alegre e seu comércio" (Ed. Associação Comercial de Porto Alegre)
  • 1988: "Porto Alegre: guia histórico" (ed. UFRGS)
  • 1990: "Em paz com a vida" (crônicas, ed. ARI / CORAG)
  • 1993: "A guerra civil de 1893" (ed. UFRGS)
  • 1996: "A pacificação de 1923: as negociações de Bagé" (ed. UFRGS)
  • 1998: "Getúlio Vargas e outros ensaios" (ed. UFRGS)
  • 1998: "História ilustrada do Rio Grande do Sul" (co-org. com Arno Kern, ed. Zero Hora)
  • 2000: "Gente e espaços de Porto Alegre" (ed. UFRGS)
  • 2000: "Porto Alegre sitiada" (ed. Sulina)
  • 2001: "Gente e coisas da fronteira sul" (ensaios históricos, ed. Sulina)
  • 2003: "Santa Casa, 200 anos" (com Ivo Stigger, ed. Santa Casa)
  • 2004: "Os 170 anos do parlamento gaúcho - crônicas históricas" (Assembléia Legislativa do RS) [11]
  • 2004: "Os viajantes olham Porto Alegre" (com Valter Antonio Noal Filho, ed. Anaterra)
  • 2006: "As californias do Chico Pedro" (ed. Evangraf)
  • 2006: "Maragatos - o Partido Federalista Rio-grandense" (Secretaria da Cultura)
  • 2008: "A velha Porto Alegre" (crônicas e ensaios, ed. Canadá)
  • 2008: "Memórias de um escritor de província" (ed. Evangraf) [12]
  • 2010: "Dicionário político do Rio Grande do Sul" (ed. Suliani) [13]
  • 2012: "Criminosos e suspeitos perante a Junta de Justiça" (ed. Evangraf)
  • 2013: "Ensaios de história política" (ed. Pradense)
  • 2013: "Porto Alegre ano a ano: uma cronologia histórica, 1932-1950" (ed. Letra & Vida) [14]

Referências

  1. «Dados pessoais no saite do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul» (PDF). Consultado em 23 de junho de 2016 
  2. «Minibiografia no ClicRBS, em 2012». Consultado em 23 de junho de 2016 
  3. «Entrevista de Sérgio da Costa Franco a Ruy Carlos Ostermann em 2008». Consultado em 23 de junho de 2016 
  4. «Minibiografia no saite da Editora Sulina». Consultado em 23 de junho de 2016 
  5. «Matéria sobre o Prêmio Açorianos de 2005». Consultado em 23 de junho de 2016 
  6. «Matéria sobre o Prêmio Joaquim Felizardo 2009». Consultado em 23 de junho de 2016 
  7. «Matéria do Canal Rural sobre o Troféu Guri 2012». Consultado em 23 de junho de 2016 
  8. Principais dados retirados de: VILLAS-BÔAS, Pedro Leite: "Dicionário Bibliográfico Gaúcho", ed. EST/EDIGAL, Porto Alegre, 1991, pp, 97-98.
  9. «Debate sobre o livro "Júlio de Castilhos e sua época em 2006». Consultado em 23 de junho de 2016 
  10. «"Quarta página" na livraria virtual Traça». Consultado em 23 de junho de 2016 
  11. «"Os 170 anos do parlamento gaúcho", texto completo em PDF». Consultado em 23 de junho de 2016 
  12. «"Memórias de um escritor de província" no saite Booklikes». Consultado em 23 de junho de 2016 
  13. «Matéria sobre o lançamento do "Dicionário Político" na Coletiva.net». Consultado em 23 de junho de 2016 
  14. «Ficha de "Porto Alegre ano a ano" no IHGB». Consultado em 23 de junho de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.