Heinrich Marx

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Herschel Marx)
Ir para: navegação, pesquisa

Heinrich Marx (Saarlouis, 15 de abril de 1777Tréveris, 10 de maio de 1838) foi um advogado, pai do filósofo socialista Karl Marx.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Heinrich Marx nasceu sob o nome de Herschel Mordechai, era filho de Marx Levy Mordechai (1743-1804) e Eva Lwow (1753-1823). O pai de Heinrich Marx era rabino de Tréveris, função que seu irmão mais velho viria a assumir.[1]

Heinrich Marx formou-se como advogado em 1814, mas após a derrota de Napoleão em Waterloo (1815), a Renânia passou a ser controlada pelo conservador Reino da Prússia, a partir de uma destacada administração francesa.[1] A Prússia era um estado cristão que se afirmava sobre o direito divino dos reis, e as igrejas cristãs eram como responsáveis pela sua liderança política.[1] Um decreto de 1812, imposto pela Prússia, afirmou que os judeus não poderiam ocupar cargos jurídicos ou do serviço público, e a execução da lei trouxe problemas para Heinrich Marx.[1]

Os colegas de Marx, incluindo o Presidente do Supremo Tribunal Provincial, o defendeu e procurou uma exceção para ele.[1] Porém, o ministro prussiano da justiça rejeitou seu apelo. Em 1817 ou 1818, Marx converteu-se ao cristianismo luterano.[1] Sua esposa e crianças foram batizadas em 1825 e 1824, respectivamente.[1]

Isaiah Berlin escreveu que Heinrich Marx acreditava

Heinrich Marx tornou-se um patriota prussiano apaixonado e um monarquista que educou sua família como luteranos liberais.[3]

Relacionamento com Karl Marx[editar | editar código-fonte]

Heinrich educou seu filho em casa até os 12 anos de idade. Depois de terminar o liceu em Tréveris, Karl se matriculou na Universidade de Bonn em 1835, quando tinha 17 anos; pretendia estudar filosofia e literatura, mas seu pai insistiu que direito era um curso mais prático para ele. Em Bonn, Karl juntou-se à sociedade da bebida Clube da Taverna de Tréveris (Landsmannschaft der Treveraner) e numa ocasião serviu como seu presidente. Por causa das notas baixas, seu pai o obrigou a transferir-se para a academicamente mais séria Universidade de Berlim, onde Karl deixou os estudos jurídicos e passou a se dedicar mais aos estudos de filosofia e história.

Referências

  1. a b c d e f g MEGILL, Allan. Karl Marx: the burden of reason (why Marx rejected politics and the market), 2002, pág. 72.
  2. BERLIN, Isaiah; RYAN, Alan. Karl Marx: his life and environment. 1996, págs. 21-2
  3. BERLIN, Isaiah; RYAN, Alan. Karl Marx: his life and environment. 1996, pág. 20

Ligações externas[editar | editar código-fonte]