Heungseon Daewongun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Heungseon Daewongun (흥선대원군, 18201898) ou o Daewongun (대원군), ou formalmente Heungseon Heonui Daewonwang (흥선헌의대원왕) e também conhecido no Ocidente como Príncipe Gung, era o título de Yi Ha-eung, regente da dinastia Joseon durante a década de 1860.

Daewongun traduzido literalmente como "príncipe da grande corte", é um título habitualmente concedido ao pai do monarca reinante, quando este pai não reina por si só. Embora houvesse outros três Daewongun durante a dinastia Joseon,[nota 1] por conta de sua importância na história da dinastia, o termo "Daewongun" geralmente refere-se especificamente a ele.

O Daewongun é lembrado pelas amplas reformas que tentou durante sua regência, bem como por sua "aplicação vigorosa da política de reclusão, perseguição de cristãos e o assassinato ou expulsão de estrangeiros que desembarcaram em solo coreano".[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Na ordem cronológica: o pai de Seonjo (Deokheung Daewongun), seu filho (Jeongwon Daewongun; o pai de Injo) e o pai de Cheoljong (Jeongye Daewongun). O pai de Gojong foi o quarto e o último
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Heungseon Daewongun
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Conroy, Hilary. The Japanese Seizure of Korea, 1868-1910: A Study of Realism and Idealism in International Relations. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1960.