Gojong da Coreia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gojong
고종
The Imperial Seal of Korea 03.png
Imperador da Coreia
Imperador da Coreia
Reinado 1897
a 21 de janeiro de 1907
Predecessor ele mesmo, como rei de Joseon
Sucessor Sunjong
Rei de Joseon
Reinado 13 de dezembro de 1863
a 1897
Predecessor Cheoljong de Joseon
Sucessor título abolido
Regentes Heungseon Daewongun (1863-1873)
Rainha Myeongseong (1873-1895}
 
Esposa Rainha Myeongseong
Descendência Sunjong
Yi Kang
Yi Un
Deokhye
Casa Yi
Nascimento 8 de setembro de 1852
  Palácio Unhyeon, Hanseong, Reino de Joseon
Morte 21 de janeiro de 1919 (66 anos)
  Palácio Deoksugung, Keijo (Seul), Império do Japão
Enterro Hongneung, Gyeonggi, Coreia do Sul
Pai Heungseon Daewongun
Mãe Sunmok

Gojong (hangul: 고종; hanja: 高宗; rr: Gojong; MR: Kojong), também conhecido pelo nome póstumo Imperador Gwangmu (hangul: 광무제; hanja: 光武帝; rr: Gwangmuje; MR: Kwangmuje) (Hanseong, 8 de setembro de 1852 – Keijo, 21 de janeiro de 1919), foi o 26.º rei da Dinastia Joseon e primeiro imperador da Coreia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Reinado precoce[editar | editar código-fonte]

Gojong herdou o trono de Joseon em 1863, ao onze anos de idade. Durante sua menoridade, a regência foi exercida por seu pai, Heungseon Daewongun (ou mais comumente, o Daewongun)[nota 1].

Nos seus primeiros anos como regente, Daewongun preocupou-se em tentar recuperar a confiança do povo no regime monárquico. Esse esforço tornou-se mais evidente quando ele assumiu a ambiciosa tarefa de reconstruir o Palácio Gyeongbok, que havia sido incendiado durante a Guerra Imjin.[2] Durante sua regência, as facções políticas de Joseon – os seowon[nota 2] e o poderoso clã Andong Kim – foram completamente alijadas do Estado coreano.[3] Em meados da década de 1860, o Daewongun foi o principal defensor do isolacionismo e da perseguição de católicos nativos e estrangeiros, política que levou à invasão francesa e à expedição norte-americana em 1871.[4]


Gojong da Coreia
Nome em coreano
Hangul 고종 광무제 (abrev. )
Hanja 高宗光武帝 (abrev. )
Romanização revisada Gojong Gwangmuje (abrev. Gojong)
McCune-Reischauer Kojong Kwangmuje (abrev. Kojong)
Nome de nascimento
Hangul 이명복 depois 이희
Hanja 李命福 depois 李㷩[5]
Romanização revisada I Myeong-bok depois I Hui
McCune-Reischauer Yi Myŏng-bok depois Yi Hŭi
Nome póstumo
Hangul 광무제
Hanja 光武帝
Romanização revisada Gwangmuje
McCune-Reischauer Kwangmuje

Notas

  1. Daewongun pode ser traduzido como "Grande Príncipe" e é um título habitualmente concedido ao pai do monarca reinante que não ocupou o trono.[1]
  2. Seowon eram instituições privadas de ensino que preparavam filhos da aristocracia Yangban para os Gwageo – exames nacionais de admissão para altos escalões do serviço público. Os chamados seowon eram os oriundos dessas escolas.

Referências

  1. Kim, D.K. (2014). The History of Korea (em inglês) 2ª edição ed. Santa Barbara, California: Greenwood. p. 118-123. ISBN 978-1-61069-581-7. Consultado em 29 de Junho de 2017 
  2. Kim 2014, p. 120.
  3. Kim 2014, p. 119-120.
  4. Kim 2014, p. 122.
  5. 高宗太皇帝行狀