Seowon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a divisão administrativa, veja Seowon-gu.
Seowon
Nome em coreano
Hangul
Hanja
Romanização revisada Seowon
McCune-Reischauer Sŏwŏn
Dosan Seowon em Andong, que foi retratado no verso da nota de 1.000 won sul-coreanos de 1975 a 2007.

Seowon (hangul: 서원; hanja: 書院) foram as instituições de ensino mais comuns na Coreia durante a Dinastia Joseon média e tardia. Elas eram instituições privadas, e combinavam as funções de um santuário confuciano e uma escola preparatória. Em termos educacionais, os seowon ocuparam-se principalmente em preparar estudantes para os exames nacionais do serviço público. Na maioria dos casos, seowon serviram somente para alunos da classe aristocrática yangban.

História[editar | editar código-fonte]

Gosan Seowon.

Os primeiros seowon apareceram no início da Dinastia Joseon. Embora não se saiba ao certo o ano exato de sua introdução, em 1418 o Rei Sejong entregou recompensas para dois estudiosos pelo trabalho deles na criação de seowon em Gimje e Gwangju.[1] O primeiro seowon a receber uma carta régia foi o Sosu Seowon em Punggi, dirigido por Toegye, que recebeu uma placa do Rei Myeongjong em 1550.[2]

Diversos seowon foram estabelecidos pela liderança de literatos, ou por grupos locais de famílias yangban. Por exemplo, Ju Se-bong estabeleceu o Sosu Seowon, que continuou em atividade por muito tempo após sua morte. Alguns deles foram construídos por estudiosos Sarim que se retiraram para aldeias na sequência dos expurgos literatos do século XVI e serviram como suas bases políticas.

A maioria dos seowon foram fechados por um decreto do regente Daewongun nos turbulentos anos finais do século XIX. Ele proibiu a construção não autorizada de seowon em 1864, e removeu sua isenção fiscal em 1868; finalmente, em 1871, ele ordenou que todos fossem fechados.[3] Os yangban provinciais ficaram indignados com essas medidas, e essa foi uma das razões que Daewongun foi expulso do poder em 1873; no entanto, os seowon permaneceram fechados.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

No jogo de estratégia Civilization VI, os seowon substituem universidades para o Império Coreano.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Park et al. (2002), p. 70.
  2. Park et al. (2002), p. 70; Lee (1984), p. 207.
  3. Lee (1984), p. 262.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Lee, Ki-baik (tr. by E.W. Wagner & E.J. Shultz) (1984). A New History of Korea (rev. ed.). Seul: Ilchokak. ISBN 89-337-0204-0 
  • Park Eui-soo (박의수), Kang Seung-kyu (강승규), Jeong Yeong-su (정영수), Kang Seon-bo (강선보) (2002). 교육의 역사와 철학 (Gyoyugui yeoksawa cheolhak, History of education and philosophy). Seul: Dongmunsa. ISBN 89-8251-161-X 
  • Seoul National University Educational Research Institute (서울대학교교육연구소) (1997). 한국교육사 (Han-guk gyoyuksa, History of Korean education). Seul: Gyoyuk Gwahaksa. ISBN 89-8287-130-6 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Seowon