Hoeryong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Coreia do Norte Hoeryŏng

회령시

 
  Cidade municipal  
transliterações em coreano
 • Chosŏn'gŭl 회령시
 • hanja 會寧市
 • MR Hoeryŏng-si
 • rr Hoeryeong-si
Centro da cidade de Hoeryong
Centro da cidade de Hoeryong
Localização
Mapa de Hamgyong Norte mostrando a localização de Hoeryong
Mapa de Hamgyong Norte mostrando a localização de Hoeryong
Hoeryŏng está localizado em: Coreia do Norte
Hoeryŏng
Localização de Hoeryŏng na Coreia do Norte
Coordenadas 42° 26' N 129° 45' E
País Coreia do Norte
Província Hamgyong Norte
Administração
Divisões administrativas 19 tong, 28 ri
Características geográficas
Área total 473,2 km²
População total (2008) 152 532 hab.
Fuso horário UTC+9
Outras informações
Dialeto Dialeto Hamgyŏng [en]

Hoeryŏng é uma cidade na província de Hamgyong Norte, na Coreia do Norte. Está localizada em frente à província de Jilin, na China, entre o rio Tumen. Sanhe (三合鎮), na cidade de Longjing, é a cidade chinesa mais próxima do outro lado do rio. Hoeryŏng é considerado o local de nascimento da primeira esposa de Kim Il-sung e da mãe de Kim Jong-il, Kim Jong-suk.[1] O "Local Revolucionário Hoeryong" comemora o local de nascimento dela.[2]

O campo de concentração de Hoeryong (Kwalliso No. 22) era localizado a 20 km da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Hoeryŏng foi um dos seis postos/guarnições (Chosŏngŭl: 육진, hanja: 六) estabelecido sob a ordem de Sejong, o Grande de Joseon, para proteger seu povo dos Jurchens semi-nômades potencialmente hostis que viviam ao norte do Rio Yalu.

No início de maio de 2007, o recém-nomeado primeiro-ministro Kim Yong-il visitou Hoeryŏng. Naquela época, o primeiro-ministro trouxe com ele em seu trem uma carruagem de vidro (fabricada na Coreia do Sul) e três carruagens de cimento. Depois de entregar as mercadorias ao Comitê Popular de Hoeryŏng, ele ordenou que a cidade de Hoeryŏng fosse decorada e adornada como a cidade do local de nascimento da mãe Kim Jong Suk.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Hoeryong é dividida em 19 tong (bairros) e 28 ri (aldeias):

  • Chungdo-dong
  • Chungbong-dong
  • Ch'irwŏlp'aril-dong
  • Kang'an-dong
  • Kyerim-dong
  • Kungsim-dong
  • Mang'yang-dong
  • Nammun-dong
  • Osandŏk-tong
  • Poŭl-dong
  • Saemaŭl-dong
  • San'ŏp-tong
  • Sech'ŏn-dong
  • Sinch'ŏn-dong
  • Sŏngch'ŏn-dong
  • Subuk-tong
  • Tongmyŏng-dong
  • Yŏkchŏn-dong
  • Yusŏn-dong
  • Ch'angt'ae-ri
  • Ch'anghyo-ri
  • Hakp'o-ri
  • Hangyong-ri
  • Hongsal-li
  • In'ge-ri
  • Kesang-ri
  • Keha-ri
  • Kulsal-li
  • Kŭmsaeng-ri
  • Musal-li
  • Namsal-li
  • Obong-ri
  • Oryu-ri
  • Pangwŏl-li
  • Pyŏksŏng-ri
  • P'ungsal-li
  • Raksaeng-ri
  • Ryongch'ŏl-li
  • Saŭl-li
  • Sinhŭng-ri
  • Sŏngbung-ri
  • Sŏngdong-ri
  • Songhang-ri
  • Taedong-ri
  • Tokhŭng-ri
  • Wŏnsal-li
  • Yŏngsu-ri

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais indústrias de Hoeryŏng são máquinas de mineração e uma fábrica de papel. A área contém muitas minas. Segundo relatos da mídia, em 2017 os residentes comuns em Hoeryong recebem eletricidade por 3-4 horas por dia.[3] No entanto, muitas pessoas não têm eletricidade.

Agitação civil[editar | editar código-fonte]

É relatado que, em 24 de setembro de 2008, apenas cerca de 20% dos moradores da cidade de Hoeryŏng participaram de um programa de treinamento de defesa civil que foi realizado na cidade. Pensa-se que os outros 80% tenham ficado em casa ou tendendo a campos particulares. Como punição, as autoridades da Defesa Civil ordenaram que os não participantes pagassem 5 000, mas essa multa foi amplamente ignorada.[4]

Inundação de 2016[editar | editar código-fonte]

Em 29 de agosto de 2016 o rio Tumen transbordou, deixando muitos moradores desabrigados. Os moradores desabrigados se deslocaram para a China.

Referências

  1. «Brilliant life of Kim Jong Suk». KCNA. Consultado em 3 de abril de 2020. Arquivado do original em 16 de março de 2005 
  2. «Hoeryong Revolutionary Site». KCNA. 14 de dezembro de 2011. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2014 
  3. «North Korea supplies high-voltage electricity to border fence» (em inglês) 
  4. North Korea Today, No. 28. (2008). Research Institute for North Korean society.

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Hoeryong