ISO 31

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A norma internacional ISO 31 (quantidades e unidades, International Organization for Standardization, 1992) foi o guia de estilo mais respeitado em todo o mundo para a utilização de unidades de medida e fórmulas envolvendo estas, em documentos científicos e educacionais. Na maiorias dos países, as notações utilizadas em livros escolares de matemática e ciências seguiam precisamente as orientações fornecidas pela ISO 31. Foi superada pela norma ISO/IEC 80000.

A norma divide-se em 14 partes:

ISO 31-0: Princípios gerais
ISO 31-1: Espaço e tempo
ISO 31-2: Fenómenos periódicos e relacionados
ISO 31-3: Mecânica
ISO 31-4: Calor
ISO 31-5: Electricidade e magnetismo
ISO 31-6: Luz e radiações electromagnéticas relacionadas
ISO 31-7: Acústica
ISO 31-8: Química física e física molecular
ISO 31-9: Física atómica e nuclear
ISO 31-10: Reacções nucleares e radiações ionizantes
ISO 31-11: Sinais e símbolos matemáticos para uso em ciências físicas e tecnologia
ISO 31-12: Números característicos
ISO 31-13: Física do estado sólido

Consulte também[editar | editar código-fonte]

  • SI – sistema de unidades internacional

Referências[editar | editar código-fonte]

  • ISO Standards Handbook: Quantities and units. 3rd ed., International Organization for Standardization, Geneva, 1993, 345 p., ISBN 92-67-10185-4, 182.00 CHF. (inclui ISO 31 e ISO 1000) [1]
  • E.R. Cohen, P. Giacomo: Document IUPAP-25. Physica A, Vol. 146, Elsevier, November 1987, pp. 1-68.