Icário (conde do Oriente)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Icário (em latim: Icarius) foi um oficial romano do século IV, ativo durante o reinado dos imperadores Valentiniano II (r. 375–392) e Teodósio I (r. 378–395).

Vida[editar | editar código-fonte]

Icário era nativo da Gália, filho de Teodoro. Icário aparece em 384, quando sucedeu Próculo como conde do Oriente, tendo ganho ofício por seu talento poético. Libânio louva-o por sua firmeza com os claques teatrais e sua integridade, mas foi igualmente acusado de brutalidade, especialmente por açoitar decuriões. Numa crise de fome ele recusou alívio aos camponeses e cidadãos de outras cidades que foram para Antioquia e devido a suas ameaças aos padeiros locais foi obrigado a fugir da capital. Libânio escreveu quatro orações sobre ele; numa delas relata que o padeiro Antíoco foi flagelado por Cândido, um oficial nomeado por Icário para controlar o suprimento de cereais.[1]

Referências

  1. Martindale 1971, p. 455-456.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). «Icarius 2». The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press