Teodoro (secundicério dos notários)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Teodoro.
Teodoro
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Ocupação Oficial

Teodoro (em latim: Theodorus) foi um oficial romano do século IV, ativo durante o reinado dos imperadores Valentiniano I (r. 364–375) e Valente (r. 364–378). As fontes louvam-o por suas virtudes e diz-se que veio de uma boa família da Gália. Em 371/372, foi executado por Valente sob suspeita que o sucederia.

Vida[editar | editar código-fonte]

Teodoro era um pagão romano que veio de uma boa família da Gália e era pai de Icário. Em 371, ocupou a posição de secundicério dos notários. Em 371/372, foi condenado e executado por traição por Valente em Antioquia depois que um oráculo apareceu e previu que ele sucederia Valente; ele ainda era jovem à época. Amiano Marcelino descreveu-o como eminente por sua modéstia, bom senso, refinamento, charme e erudição pelo que sempre parecia superior em todo ofício e posição que manteve, e foi querido por gente da alta e baixa sociedade; também era quase o único homem cuja boca estava fechada sem medo de perigo, pois controlava a língua e refletia sobre o que iria dizer.[1]

Referências

  1. Martindale 1971, p. 898.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1971). «Theodorus 13». The Prosopography of the Later Roman Empire, Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press