Igreja Messiânica Mundial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Igreja Messiânica Mundial
"Izunomê"

O símbolo da religião messiânica, do japonês "equilíbrio"

Orientação Ultra-Religião, Supra-religião, multi-religiosidade, espiritualismo, xintoísmo
Fundador Mokiti Okada
Origem 1935
Sede Solo Sagrado de Atami (Japão)
Líder Espiritual Yoichi Okada (Kyoshu-Sama)
Países em que atua Japão, Brasil, Tailândia, Angola, Estados Unidos, Sri Lanka, Portugal, Argentina, Peru e mais de 70 países

Igreja Messiânica Mundial (世界救世教 Sekai Kyūsei Kyō em japonês) é uma instituição religiosa fundada em 1 de janeiro de 1935, no Japão, por Mokiti Okada (1882-1955) — cujo nome religioso é Meishu-Sama (Senhor da Luz). Ela é classificada como uma nova religião japonesa (NRJ)[1]. Mokiti Okada, afirma que, por revelação, recebeu de Deus a missão de dar início à construção do Paraíso Terrestre, o mundo ideal consubstanciado na trilogia verdade, bem e belo em que a civilização atual se transformaria. Um mundo em que a doença, a miséria e o conflito dariam lugar à saúde, a prosperidade e à paz[2].

Doutrina[editar | editar código-fonte]

O elemento principal da Igreja Messiânica é a crença no Johrei. A base do Johrei é que a crença de que desde 1931 o mundo em que vivemos se aproxima cada vez mais de um planeta paradisíaco, e se fortalece a cada dia 15 de junho tornando a luz do Johrei mais potente, purificando com mais eficacia o espírito humano, criando assim um mundo onde não haverá nenhum tipo de sofrimento. Daí provém os chamados 3 pilares da doutrina messiânica, Johrei, Agricultura Natural e o Belo. A arte é vista como algo que eleva o espírito e também contribui para a purificação e o bem estar espiritual, complementando a atuação do Johrei e da alimentação natural. Para se conseguir essa alimentação a Igreja Messiânica ensina a prática da Agricultura Natural a qual é praticada sem o uso de agrotóxicos nem adubos. Esses 3 pilares estão ligados aos chamados 3 princípios da fé messiânica: Verdade, Bem e Belo. A Verdade são os ensinamentos Messiânicos, a palavra de Deus, a natureza espiritual do ser humano e do universo. O Bem é o imperativo ético de ser altruísta, amar o próximo, fazer o bem. O Belo é a valorização da beleza na arte e nas atitudes cotidianas, a busca do belo como forma de elevação espiritual. Uma das formas que a Igreja Messiânica usa para elevar as pessoas através do belo é a prática de Ikebana (arranjo floral chinês desenvolvido no Japão)[3].

A religião tem hoje no Brasil cerca de 103 mil membros e 2 Milhões de frequentadores e simpatizantes.[4]

Referências

  1. Tomita, T (2004), Rever, 3, SP, BR: PUC .
  2. Sendas Ribeiro, Carlos Roberto, Um protótipo do paraíso à brasileira: convergências e divergências entre o Solo Sagrado de Guarapiranga da Igreja Messiânica Mundial do Brasil e os Solos Sagrados originais da Igreja Messiânica Mundial, no Japão, SP, BR: PUC .
  3. Gonçalves, Nures (PDF) (9), SP, BR,: PUC .
  4. «Nossa História - Igreja Messianica Mundial do Brasil». Igreja Messianica Mundial do Brasil. Consultado em 21 de junho de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.