Igreja São José (Porto Alegre)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja São José
Igreja São José111.jpg

Fachada da Igreja São José

Inauguração: 1924
Arquiteto: Joseph Lutzenberger
Endereço: Rua Alberto Bins, n.° 467
Centro (Porto Alegre)

A Igreja São José é um templo da Igreja Católica localizado no centro de Porto Alegre, no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros imigrantes alemães que se radicaram em Porto Alegre não dispunham de um templo próprio e realizavam suas devoções na Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Entretanto, por causa de atritos com as Irmandades do Rosário e de São Benedito acerca do uso do órgão e do horário de ensaios do coral, eles decidiram criar um núcleo religioso independente, a Comunidade de São José dos Alemães, estabelecida em 21 de janeiro de 1871. Os cultos da Comunidade eram realizados em uma casa alugada na rua Marechal Floriano, reformada como capela pelo arquiteto João Grünewald. Mais tarde, quando se decidiu erguer um templo maior, foi escolhida a atual localização, na rua que era chamada São Rafael.

O projeto da presente igreja é de autoria de Joseph Lutzenberger, importante arquiteto, professor e artista plástico de origem alemã radicado no Brasil. A construção iniciou-se em 1920 e foi inaugurada em 1924, a tempo das comemorações do centenário da imigração alemã no Rio Grande do Sul.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

A Igreja é um dos projetos mais originais de Lutzenberger, planejado em minúcia de detalhes e construído em um vigoroso estilo eclético com fortes traços art déco, de geometria rigorosa e rica em soluções originais.

A fachada tem uma volumetria dinâmica, com um embasamento elevado junto ao passeio, onde se abrem óculos redondos. Nas laterais, há duas entradas, de onde escadarias levam até o pórtico em arcada, com um arco central decorado. No arco está entronizada uma grande estátua de São José com o Menino Jesus ao colo, desenhada por Lutzenberger e realizada por Alfred Adloff, que foi também o autor das outras esculturas da fachada.

Sobre este grupo se eleva o campanário, em quatro níveis de configuração variada, terminando em um alto coruchéu prismático feito de cobre. Um original transepto, avançado em relação ao corpo da igreja, abriga o coro. Nas quinas dos volumes da fachada estão colocadas vários bulbos em forma de labareda estilizada.

Passando-se o pórtico, entra-se na nave central, através de um pequeno átrio que sustenta o coro, onde está instalado um grande órgão de tubos. À esquerda da entrada fica o batistério, em uma saleta com aberturas gradeadas, decorado com imagens de santos e uma pia batismal em mármore, e logo adiante há um altar com uma imagem do Senhor Morto em um caixão envidraçado.

A configuração geral do interior lembra as igrejas da Renascença, com um formoso forro de madeira dividido em caixotões, talhado por Johannes Widholzer, e grandes arcos redondos que dão acesso às naves laterais. Bancadas em madeira ladeiam a passagem central, e à esquerda, mais ao fundo, está colocado um púlpito, também em madeira.

Ao fundo da nave se localiza a capela-mor, com desenho absidal, delimitada por um grande arco redondo ornamentado, em cuja frente pende do teto um grande crucifixo de madeira, de bela feição. Abaixo deste, o altar de celebração, e atrás o retábulo para o Padroeiro, uma criação original que emprega basicamente elementos vazados para delinear uma moldura arquitetural discreta e graciosa em torno da imagem de São José com o Menino Jesus nos braços. Artífice da oficina de decoração de Jacob Aloys Friedrichs, foi André Arjonas o principal autor da estatuária que decora este e os outros altares e decora as paredes do templo, incluindo o mencionado crucifixo.

Lutzenberger, por sua vez, além do desenho do prédio, também foi o responsável pela concepção dos vitrais e das várias pinturas murais, ilustrando diversas passagens da Bíblia, que adornam a área abaixo do clerestório e foram executadas por alunos seus.

As naves laterais, com espaço dividido longitudinalmente por arcos redondos sucessivos, possuem altares nas extremidades e vitrais nas janelas, bem como diversas estátuas de santos e uma Via Sacra ao longo das paredes. As paredes e arcos do interior da igreja possuem ainda rica decoração de pinturas em motivos geométricos, criando um efeito plástico deveras atraente, que na abside da capela-mor chega ao seu ponto alto. A igreja, por conta de sua boa acústica e da presença de um excelente órgão no coro, é usada com freqüência para concertos.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Cassandra, Paula. Centro, palco da construção de templos e crenças: Igreja São José. Jornal do Centro, agosto de 2007, pág. 6.
  • Vargas, Élvio (editor). Torres da Província: História e Iconografia das Igrejas de Porto Alegre. Porto Alegre: Pallotti, 2004.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja São José (Porto Alegre)