Inspirações da Tarde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inspirações da Tarde
Autor(es) Bernardo Guimarães
Idioma Português
País Brasil Brasil
Género Poesia
Lançamento 1858
Cronologia
Cantos da Solidão
O Ermitão de Muquém

Inspirações da Tarde é um livro de poesias do acadêmico Bernardo Guimarães, publicado em 1858.[1]

Poesias[editar | editar código-fonte]

A obra é composta das poesias:

  • Inspirações da Tarde
  • Invocação à saudade
  • Recordação
  • Ilusão
  • O sabiá
  • Hino do prazer
  • Hino à Tarde
  • Invocação à saudade
  • Oh! filha melancólica dos ermos,

“ "Vê, que painel formoso a tarde borda
Na brilhante alcatifa do ocidente!

As nuvens em fantásticos relevos
Aos olhos fingem, que inda além da terra
Novo horizonte infindo se prolonga,
Onde lindas paisagens se desenham
Descomunais, perdendo-se no vago
(…)”

— 'Recordação, Inspirações da Tarde .[2]
  • Consolo extremo, e amiga no infortúnio
  • Fiel e compassiva;
  • Saudade, tu que única inda podes
  • Nest'alma, erma de amor e de esperança,
  • Um som vibrar melodioso e triste,
  • Qual vento, que murmura entre ruínas,
  • Os gemebundos ecos acordando

Referências

  1. «Bernardo Guimarães, bibliografia». Academia Brasileira de Letras. Consultado em 13 de julho de 2016 
  2. «Inspirações da Tarde - Bernardo Guimarães». Portal São Francisco. Consultado em 13 de julho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.