Islamismo no Uruguai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O islamismo no Uruguai, segundo informação publicada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, é professado por entre 500 a 600 pessoas, apesar que a maioria delas apenas observa a religião de forma mínima.[1] A comunidade é composta por imigrantes de países muçulmanos convertidos à cidadania uruguaia.[2]

A maioria da população islâmica está concentrada nas cidades de Rivera e Chuy, ambas fronteiriças com o Brasil.[2] Estima-se que em Montevidéu haja entre 100 a 150 muçulmanos.[3]

Na ausência de mesquitas no país, o principal ponto de encontro para a comunidade é o Centro Islâmico da embaixada egípcia.[3] com 5 vezes de orações diárias, orações semanais às sextas-feiras, instalações e educação islâmica.

Referências

  1. Bureau of Democracy, Human Rights and Labor (2007). «Uruguay». International Religious Freedom Report 2007 (em inglês). Departamento de Estado de Estados Unidos. Consultado em 11 de novembro de 2010 
  2. a b Malcuori, Genoveva (1 de junho de 2007). «El islam: una religión en vías de expansión». La República. Consultado em 11 de novembro de 2010 
  3. a b Sosa, Gabriel (5 de novembro de 2005). «Allah llegó a Montevideo». El País. Consultado em 11 de novembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.