Jónína Leósdóttir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jónína Leósdóttir é escritora, jornalista, roteirista e esposa da antiga primeira-ministra da Islândia, Jóhanna Sigurðardóttir.[1]

Vida profissional[editar | editar código-fonte]

Leósdóttir é autora de doze peças de teatro (várias das quais foram produzidas para televisão, rádio, e palco), cinco romances, várias poesias, duas biografias, e uma coleção de artigos que ela produziu especificamente para uma revista destinada ao público feminino; além disso ela fez várias traduções de livros do idioma inglês ao islandês. Ela trabalhou como editora e jornalista de tempo integral por vinte e cinco anos mas recentemente passou a dedicar todo o seu tempo como escritora.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

Þríleikur: skáldsaga, 1994: Fróði

Contos[editar | editar código-fonte]

„Afi og abbadísin“, Smásögur, 2006: Fróði

Artigos[editar | editar código-fonte]

Talað út um lífið og tilveruna, 2007: Salka (uma coleção de artigos publicados em revista feminina)

Biografias[editar | editar código-fonte]

Rósumál: Líf og störf Rósu Ingólfsdóttur, 1992: Fróði
Guð almáttugur hjálpi þér: endurminningar séra Sigurðar Hauks Guðjónssonar, 1998: NB

Peças de teatro[editar | editar código-fonte]

Lófalestur (Listaklúbbur Leikhúskjallarans, 1998)
Leyndarmál (Leikfélag Fjölbrautarskólans í Breiðholti 1997, Leikfélag Fjölbrautarskólans á Vestfjörðum 1997, Leikfélag Fjölbrautarskóla Suðurlands 1998)
Frátekið borð (Höfundasmiðja L.R, 1996)
Að vera eða vera ekki (Akureyri, 1996)

Peças radiofônicas[editar | editar código-fonte]

Faraldur (Útvarpsleikhúsið – RÚV, 2009) (disponível em inglês)
Hér er kominn maður ... (RÚV, 2006) (disponível em inglês)
Stundarbrjálæði (RÚV, 2002) (disponível em inglês)
Símastefnumót (RÚV, 1997)

Roteiros televisivos[editar | editar código-fonte]

Stóra Stundin (RÚV, 2002)
Fyrsta nóttin (RÚV, 2000)
Helgarferð (RÚV, 2000)
Koddahjal (RÚV, 2000)

Literatura infantil[editar | editar código-fonte]

Ég & þú, 2009: Vaka-Helgafell
Svart & hvítt, 2008: Vaka-Helgafell
Kossar & ólífur, 2007: Vaka-Helgafell
Sundur og saman, 1993: Fróði

Prêmios e condecorações recebidos[editar | editar código-fonte]

No decorrer de sua carreira, Leósdottir foi agraciada com vários prêmios e condecorações e convidada especial da Feira do Livro de Frankfurt da Alemanha, o maior encontro do setor editorial do mundo. Ela é membro da União de Escritores da Islândia e da União de Dramaturgos da Islândia.

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

A carreira acadêmica de Leósdottir culminou com sua obtenção de um bacharelado em Língua inglesa e em Literatura pela Universidade da Islândia,[3] a mais importante instituição de ensino superior da Islândia, localizada em Reykjavik.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 2002 Leósdottir contraiu união homoafetiva com a ex-primeira-ministra da Islândia, chefe de governo pelo Partido Social-Democrata de seu país, Jóhanna Sigurðardóttir, que fez história por ter sido a primeira lésbica e a primeira pessoa declaradamente homossexual ou LGBT a ocupar tal cargo político (tomou posse em 2009) de que se tem notícia em tempos modernos.[4]

Anteriormente, Leósdottir foi casada com o cientista político Jón Ormur Halldórsson, com quem teve um filho.

Em 27 de junho de 2010, no primeiro dia de vigência do casamento entre pessoas do mesmo sexo no país, aprovado por unanimidade pelo parlamento, Leósdóttir e Sigurðardóttir casaram-se.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]