JR (artista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jean Réne
JR na Galerie Perrotin em 2015.
Pseudônimo(s) JR
Nascimento 22 de fevereiro de 1983 (38 anos)
França
Nacionalidade francês
Principais trabalhos Arte urbana

JR (22 de fevereiro de 1983) é o pseudônimo de um artista urbano francês cujo verdadeiro nome é desconhecido. Intitula-se photograffeur e exibe grandes imagens fotográficas em preto e branco em locais públicos, de maneira semelhante à composição do ambiente construído pelo grafite. Seu trabalho se destaca nas ruas de Paris, capital francesa, e é descrito por Fabrice Bousteau como "o Henri Cartier-Bresson do século XXI".

Em 20 de outubro de 2010, venceu o Prêmio TED em 2011 e usou o dinheiro conquistado de US$100,000 para iniciar o Projeto Inside Out.[1] No Brasil, elaborou alguns trabalhos no Rio de Janeiro[2] em parceria com o fotografo Maurício Maurício Hora com o qual fundou, no Morro da Favela, o Centro de Educação, Arte e Apoio Social, Casa Amarela Providência[3].

Em 2018 junto a cineasta francesa Agnès Varda foi indicado ao Oscar com o documentário “Visages, Villages”[4].

Referências

  1. Kennedy, Randy (19 de outubro de 2010). «Award to Artist Who Gives Slums a Human Face». The New York Times. Consultado em 20 de outubro de 2010 
  2. Lobo, Thaís (14 de março de 2016). «Artista francês cria obras grandiosas e deixa sua marca no Rio». O Globo. Consultado em 20 de janeiro de 2018 
  3. «Welcome to Casa Amarela». Can Art Change The World (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2021 
  4. «Indicado ao Oscar, filme de Agnès Varda e JR une cinema e fotografia para falar sobre o tempo». GZH. 24 de janeiro de 2018. Consultado em 10 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]