Jack to Mame no Ki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jack to Mame no Ki
João e o Pé de Feijão (BR)
Japão
1974 •  cor •  96 min 
Direção Gisaburō Sugii
Elenco Masachika Ichimura
Linda Yamamoto
Hiroshi Mizushima
Kirin Kiki
Kazuo Kamimura
Nobue Ichitani
Miyoko Asō
Takeshi Kusaka
Género animação
aventura
Idioma japonês
Página no IMDb (em inglês)

João e o Pé de Feijão, originalmente lançado no Japão como Jack to Mame no Ki (ジャックと豆の木, Jakku to Mame no Ki?) é um filme de anime de 1974 produzido pelos estúdios Group TAC e Nippon Herald Films e dirigido por Gisaburō Sugii. É baseado no conto de fadas homônimo sendo adaptado com um ritmo mais musical e inspirado num clima mais ocidental.

Enredo[editar | editar código-fonte]

João é um garoto ingênuo e pobre que mora numa fazenda com sua mãe e seu cachorro Crosby. Certo dia ele consegue feijões mágicos que ao serem jogados no campo crescem até um castelo nas nuvens. Ele e Crosby sobem descobrem que todo o reino havia sido dominado por uma bruxa, Madame Hecuba e seu filho, o gigante Tulipe que transformaram todos do reino em ratos e enfeitiçaram a princesa Margaret para ela se casar com Tulipe e assim fazer de Madame Hecuba a rainha do castelo.

Os assistentes da princesa logo pedem ajuda e João e Crosby, porém o garoto se nega e decide voltar pra casa levando um pouco do tesouro do castelo para casa. Crosby não fica satisfeito e sobre efeitos da lua canta uma canção que desperta João a ter que voltar ao castelo salvar a princesa. No dia seguinte em meio ao casamento ele retorna ao castelo e por meio da harpa mágica descobre que o único meio de acabar o feitiço seria beijando a princesa. Ele invade o casamento e beija Margaret fazendo-a voltar ao normal. Nisso Hecuba se enfurece e manda Tulipe acabar com João, porém em meio a perseguição Tulipe aproveita e esmaga a bruxa fazendo todo o castelo voltar ao normal.

Após isso João tenta atrair Tulipe para fora do castelo por meio do pé de feijão. Ele chega ao chão e sacrifica o pé de feijão fazendo Tulipe cair, mas destruindo sua única maneira de voltar a ver Margaret. No final João e Crosby voltam pra casa mesmo assim na esperança de algum dia voltarem ao castelo.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

• Na versão original japonesa, Madame Hecuba se chama Madame Noir.

• No Brasil há duas dublagens.

• Na primeira dublagem Madame Hecuba era chamada apenas de Madame, na segunda dublagem ela é chamade de Ecuba.

• Atualmente a cena em que João apanha de sua mãe é cortada.

• Na dublagem alemã, a cena em que Madame Hecuba enfeitiça Margaret é cortada e a musicas que os ratos cantam, que originalmente eram só ruidos em ritimos, ganhou letra.

• Margaret é a que tem mais variações de roupa, ela usa um vestido verde-amarelado, uma camisola azul e o vestido branco de casamento.

• Na versão americana (e brasileira) a abertura inicial com a musica "Hey Jack!" é cortada.

• Na dublagem alemã, Margaret se chama Margaretta.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.