James L. Elliot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
James L. Elliot
Nascimento 17 de junho de 1943
Columbus
Morte 3 de março de 2011 (67 anos)
Wellesley
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Harvard, Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade Cornell
Ocupação astrônomo, astrofísico
Empregador Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Universidade Cornell

James Ludlow Elliot (19 de junho de 1943 - 3 de março de 2011) foi um astrônomo e cientista americano que, juntamente com uma equipe, descobriu anéis em volta do planeta Urano.[1][2] Elliot também participou da equipe que observou o aquecimento global em Tritão, o maior satélite de Netuno.[3][4]

Elliot nasceu em 1943 e graduou-se Bacharel em Ciência no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT em inglês) em 1965 e seu Ph.D. na Universidade Harvard em 1972. Ele lecionou sobre Física, Terra, Ciências Planetárias e Atmosféricas e foi diretor do Observatório Astrofísico George R. Wallace Jr no MIT.

Referências

  1. Elliot, J.L.; E. Dunham, D. Mink (1977). «The Rings of Uranus». Nature. 267: 328–330. doi:10.1038/267328a0 
  2. «James Elliot Is Dead at 67; Discovered Rings of Uranus» (em inglês) 
  3. HubbleSite - NewsCenter - Hubble Space Telescope Helps Find Evidence that Neptune's Largest Moon Is Warming Up (06/24/1998) - Release Text
  4. Elliot, J. L., H. B. Hammel, L. H. Wasserman, O. G. Franz, S. W. McDonald, M. J. Person, C. B. Olkin, E. W. Dunham, J. R. Spencer, J. A. Stansberry, M. W. Buie, J. M. Pasachoff, B. A. Babcock, T. H. McConnochie, Global warming on Triton, Nature, 393, 765-767, 1998

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.