Universidade Cornell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Cornell
Cornell University
Latim:Universitas Cornelliana
Universidade Cornell
Lema Eu fundaria uma instituição onde qualquer pessoa pudesse encontrar instrução em qualquer estudo. – Ezra Cornell[1]
Fundação 27 de abril de 1865 (158 anos)
Tipo de instituição Universidade privada de pesquisa com concessão de terra[1]
Localização Ithaca, Nova Iorque, Estados Unidos
Funcionários técnico-administrativos 1,639 – Ithaca, Nova Iorque
1,235 – Nova Iorque, Nova Iorque
34 – Doha, Catar
Reitor(a) Michael Kotlikoff
Presidente Martha E. Pollack
Total de estudantes 25,593 (outono de 2021)[2]
Graduação 15.507 (outono de 2021)[2]
Pós-graduação 10.086 (outono de 2021)[2]
Campus Cidade pequena,[3] 4 800 acre(s)s (19 km2)
Campi
Jornais
Cores Vermelho cornalina e branco
         
Mascote Urso Touchdown (não-oficial)[4]
Atlética Big Red
Afiliações
Orçamento anual US$ 9.8 bilhões (2022)[5]
Página oficial www.cornell.edu

Universidade Cornell é uma universidade privada de pesquisa com concessão de terras estatutária da Ivy League com sede em Ithaca, Nova Iorque. A universidade foi fundada em 1865 por Ezra Cornell e Andrew Dickson White com a intenção de ensinar e fazer contribuições em todos os campos do conhecimento, desde os clássicos até as ciências e desde o teórico até o aplicado.[6] A Cornell tem sido rotineiramente classificada entre as melhores universidades do mundo.[7]

A universidade está organizada em sete faculdades de graduação e sete divisões de pós-graduação em seu campus principal de Ithaca[8] com cada faculdade e divisão definindo seus padrões de admissão específicos e programas acadêmicos em quase autonomia. A universidade também administra três campi satélites, incluindo dois em Nova Iorque e um na Cidade da Educação, no Catar.[8]

A Cornell é uma das poucas universidades privadas com concessão de terras nos Estados Unidos.[a] De suas sete faculdades de graduação, três são faculdades estatutárias ou contratadas mantidas pelo estado por meio do sistema da State University of New York (SUNY), incluindo suas faculdades de agricultura e ecologia humana e sua escola de relações trabalhistas industriais. Entre as escolas de pós-graduação de Cornell, apenas a faculdade de veterinária é mantida pelo estado. Como uma faculdade de concessão de terras, Cornell opera um programa de extensão cooperativa em todos os condados do estado de Nova Iorque e recebe financiamento anual dele para várias missões educacionais.[9] O campus principal da Universidade Cornell em Ithaca abrange 745 acres (mais de 4.300 acres, incluindo os Jardins Botânicos da Cornell e as inúmeras terras pertencentes à universidade na cidade de Nova Iorque).[10]

Em setembro de 2021, 61 laureados com o Nobel, quatro vencedores do Prêmio Turing e um medalhista Fields foram afiliados à Cornell. Cornell conta com mais de 250 mil ex- alunos vivos, e seus antigos e atuais professores e ex-alunos incluem 34 bolsistas Marshall,[11] 33 bolsistas Rhodes, 29 bolsistas Truman, 7 bolsistas Gates, 63 medalhistas olímpicos, 10 atuais CEOs da Fortune 500 e 35 ex-alunos bilionários.[12][13][14][15][16] Desde a sua fundação, Cornell tem sido coeducacional, uma instituição não-sectária onde a admissão não foi restringida por religião ou raça. O corpo discente diversificado consiste em mais de quinze mil alunos de graduação e dez mil alunos de pós-graduação de todos os cinquenta estados americanos e 119 países.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Fundadores da Cornell
Ezra Cornell
Andrew Dickson White

Século XIX[editar | editar código-fonte]

Torre McGraw com a Biblioteca Uris, o Salão Morrill e o Lago Cayuga visíveis

A Universidade Cornell foi fundada em 27 de abril de 1865 por Ezra Cornell, um empresário e senador do estado de Nova Iorque, e Andrew Dickson White, um educador e colega senador de Nova Iorque, depois que a legislatura do estado autorizou a universidade como instituição de concessão de terras do estado.[17] Ezra Cornell ofereceu sua fazenda em Ithaca, Nova Iorque, como local preliminar para a universidade, juntamente com quinhentos mil dólares de sua fortuna pessoal como capital inicial, e White concordou em ser o primeiro presidente da Universidade Cornell.

Durante os primeiros três anos da universidade, White supervisionou a construção dos dois primeiros edifícios e viajou para atrair alunos e professores.[18] A universidade foi inaugurada em 7 de outubro de 1868, e 412 homens foram matriculados no dia seguinte.[19]

Cornell desenvolveu-se como uma instituição tecnologicamente inovadora, aplicando sua pesquisa em seu próprio campus e em esforços de divulgação. Em 1883, foi um dos primeiros campi universitários a usar eletricidade de um dínamo movido a água para iluminar o terreno do campus.[20] Desde 1894, Cornell inclui faculdades que são financiadas pelo estado e atendem aos requisitos estatutários;[21] também administrou atividades de pesquisa e extensão que foram financiadas conjuntamente pelo estado de Nova Iorque, juntamente com programas de correspondência do governo federal.[22]

Cornell teve ex-alunos ativos desde suas primeiras aulas. Foi uma das primeiras universidades a incluir representantes eleitos por ex-alunos em seu conselho de administração.[b]

Século XX[editar | editar código-fonte]

A Cornell estava entre os Ivies que experimentaram maior ativismo estudantil durante a década de 1960, relacionado a questões culturais, direitos civis e oposição à Guerra do Vietnã. Protestos e ocupações resultaram na renúncia do presidente de Cornell e na reestruturação da administração da universidade.[26]

Em 1967, um incêndio no dormitório do Clube Residencial da universidade matou oito alunos e um professor.[27]

Século XXI[editar | editar código-fonte]

Desde 2000, a Cornell vem expandindo seus programas internacionais. Em 2004, a universidade inaugurou o Weill Cornell Medical College, no Catar.[28] Possui parcerias com instituições na Índia, Singapura e China.[29][30][31] O ex-presidente, Jeffrey S. Lehman, descreveu a universidade, com seu alto perfil internacional, como uma "universidade transnacional".[32] Em 9 de março de 2004, as universidades Cornell e Stanford colocaram a pedra angular para um novo 'Bridging the Rift Center' a ser construído e operado em conjunto para a educação na fronteira Israel-Jordânia.[33]

Um grupo de estudantes de pós-graduação, At What Cost?, formou-se em Cornell em agosto de 2002 para se opor a uma campanha de sindicalização de estudantes de pós-graduação dirigida por uma organização chamada CASE/UAW, afiliada ao United Auto Workers. A votação de sindicalização foi realizada de 23 a 24 de outubro de 2002, e o sindicato foi rejeitado. At What Cost? foi considerado fundamental no comparecimento incomumente grande de 90% para a votação e na derrota por 2 a 1 da proposta de sindicalização. Não houve nenhum caso anterior na história da sindicalização de estudantes de pós-graduação americanos em que uma proposta de sindicalização foi derrotada por votação.[34][35][36]

Em 2023, a universidade oferecia mais de quatro mil cursos.[37]

Notas

  1. Os outros são o Instituto de Tecnologia de Massachusetts e a Universidade Tuskegee
  2. O estatuto da universidade foi alterado em 24 de abril de 1867, para especificar curadores eleitos por ex-alunos;[23] no entanto, essa disposição não foi implementada até que houvesse pelo menos 100 ex-alunos[24] em 1872.[25] Também em 1865, a eleição do Conselho de Supervisores da Universidade Harvard foi transferida para votação de ex-alunos.

Referências

  1. a b «Cornell University Mission». Cornell University. Consultado em 26 de outubro de 2013 
  2. a b c d «Student Enrollment». University Factbook. Cornell University. 5 de novembro de 2021. Consultado em 5 de novembro de 2021 
  3. «Cornell University». IPEDS. Consultado em 6 de março de 2022 
  4. Holmes, Casey (30 de abril de 2006). «Wild Cornell Mascot Wreaks Havoc». Cornell Daily Sun. Consultado em 21 de setembro de 2010. Arquivado do original em 12 de janeiro de 2012 
  5. «Endowment largely preserves gains during difficult FY 2022» (Nota de imprensa). Cornell University News Service. 31 de agosto de 2021 
  6. «What you need to know about Cornell: 150 facts». Ithaca Journal (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2017 
  7. «World University Rankings». Times Higher Education. 2022. Consultado em 28 de setembro de 2022 
  8. a b «Colleges and Schools». cornell.edu. Cornell University. Consultado em 13 de novembro de 2022 
  9. Spitzer, Eliot (14 de setembro de 2005). «Agreements between state agencies and Cornell University to procure academic services from the statutory or contract colleges administered by Cornell should be regarded as contracts between a state party and a non-state party.» (PDF). New York State. Consultado em 26 de julho de 2010. Arquivado do original (PDF) em 26 de março de 2009 
  10. «Facilities Services FAQ». Cornell University. Consultado em 25 de março de 2014 
  11. «Statistics». marshallscholarship.org. Marshall Scholarship. Consultado em 2 de novembro de 2020 
  12. «Wealth-X Applied Wealth Intelligence» (PDF) 
  13. Hess, Abigail (29 de novembro de 2018). «University of Wisconsin produced the most current Fortune 500 CEOs — here's how 29 other schools stack up» (em inglês). CNBC. Consultado em 16 de junho de 2020 
  14. «Factbook» (PDF). Cornell University. Outubro de 2009. Consultado em 27 de dezembro de 2009. Arquivado do original (PDF) em 26 de junho de 2006 
  15. «Nobel laureates affiliated with Cornell University». Cornell Chronicle (Nota de imprensa). Cornell News Service. Consultado em 12 de setembro de 2022 
  16. «Uncle Ezra». Cornell University. Consultado em 10 de janeiro de 2007. Arquivado do original em 2 de janeiro de 2007 
  17. «Chapter 585: An act to establish the Cornell University ...». Laws of New York. Laws of the State of New York Passed at the Sessions of the Legislature (Relatório). 88th sess. 1865. pp. 1188–1194. ISSN 0892-287X. hdl:2027/nyp.33433090742218  enacted 27 April 1865.
  18. Becker, Carl L. (1943). Cornell University: Founders and the founding. Ithaca, NY: Cornell University Press. ISBN 978-0-8014-9058-3. Consultado em 17 de junho de 2006 
  19. «How old is Cornell?». cornell.edu. Facts about Cornell. Cornell University. Consultado em 2 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 18 de janeiro de 2012 
  20. «The Early History of District Energy at Cornell University». Cornell University. Consultado em 24 de novembro de 2009. Cópia arquivada em 4 de julho de 2007 
  21. Gelber, Sidney (2001). Politics and Public Higher Education in New York State: Stony Brook: A case history. New York, NY: P. Lang. p. 14. ISBN 978-0-8204-4919-7 
  22. «About Us». Cornell University Cooperative Extension. Consultado em 25 de março de 2014 
  23. Hewett, Waterman Thomas; Holmes, Frank R.; Williams, Lewis A. (1905). Cornell University: A history. 1. [S.l.]: University Publishing Society. p. 278. Consultado em 14 de dezembro de 2010 
  24. State of New York (1881). The revised statutes of the State of New York. [S.l.]: Banks & Brothers. p. 537. Consultado em 14 de dezembro de 2010. first alumni trustees cornell elect. 
  25. Frank Hatch Kasson; Frank Herbert Palmer; Raymond P. Palmer; Project Innovation (setembro de 1901). Education. 22. [S.l.: s.n.] pp. 108–109. Consultado em 14 de dezembro de 2010 
  26. Downs, Donald Alexander (1999). Cornell '69: Liberalism and the crisis of the American university. [S.l.]: Cornell University Press. ISBN 978-0-8014-3653-6. Consultado em 14 de dezembro de 2010 
  27. «Cornell dedicates memorial to nine lost in 1967 fire». Cornell Chronicle (em inglês). Consultado em 8 de fevereiro de 2023 
  28. «Cornell Medical College in Qatar». Cornell University. Consultado em 22 de maio de 2006. Arquivado do original em 12 de agosto de 2004 
  29. «Cornell president joins Indian prime minister to open new chapter in science education» (Nota de imprensa). Cornell News Service. 21 de julho de 2005. Consultado em 26 de janeiro de 2023 
  30. «Hotel School, Singapore university establish joint master's program» (Nota de imprensa). Cornell News Service. Consultado em 1 de janeiro de 2006 
  31. «Rawlings heads to China to sign partnership agreement and deliver keynote address at economic summit in Beijing» (Nota de imprensa). Cornell News Service. Consultado em 1 de janeiro de 2006 
  32. Jaschik, Scott (13 de junho de 2005). «Sudden departure at Cornell». Inside Higher Education. Consultado em 25 de julho de 2013 
  33. Brand, David (9 de março de 2004). «Lehman leads CU group to desert to promote education – and peace» (Nota de imprensa). Cornell University News Service. Consultado em 24 de novembro de 2010. Arquivado do original em 18 de julho de 2008 
  34. Delwiche, Anna (25 de outubro de 2016). «'At what cost?' Group challenges unilateral actions, exclusivity of grad student union campaign». The Cornell Daily Sun. Consultado em 27 de setembro de 2021 
  35. «Cornell graduate students would each pay nearly $400 to NYSUT/AFT yearly». atwhatcost.org. 16 de outubro de 2016. Arquivado do original em 20 de outubro de 2016 
  36. «Dues without democracy: AFT Unions require extra dues for voting rights?». atwhatcost.org. 24 de outubro de 2016. Arquivado do original em 4 de novembro de 2016 
  37. «About Cornell University». Cornell University. Consultado em 17 de setembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias