James Norton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
James Norton

James Norton (Newark-upon-Trent, 9 de junho de 178929 de agosto de 1835) foi um militar britânico que participou como combatente e comandante da marinha brasileira durante a Guerra da Cisplatina.

Ingressou na marinha britânica em 1802, tomando parte nas guerras napoleônicas, sob o comando do almirante Edward Pellew. Com a independência do Brasil, D. Pedro I iniciou a formação de uma poderosa marinha, contratando os serviços do Lorde Thomas Cochrane, tendo enviado Felisberto Caldeira Brant a Grã-Bretanha para recrutar oficiais, entre eles James Norton.

Com o início da guerra Cisplatina, foi enviado ao Rio da Prata, comandando a fragata Niterói. Logo depois assumiu o comando da segunda divisão, conduzindo um bloqueio exitoso sobre o rio da Prata, que levou as finanças públicas argentinas ao limite do colapso, apressando o acordo de paz que deu fim à guerra, apesar das derrotas brasileiras em terra. Comandou a marinha do Brasil na batalha de Monte Santiago.

Terminada a guerra, foi nomeado cavaleiro da Imperial Ordem do Cruzeiro, e recebeu também a Imperial Ordem da Rosa. Em 17 de outubro de 1829 foi promovido a chefe de divisão, com o posto de contra-almirante.

Sua viúva, Eliza Bland, publicou em 1837 uma pequena obra, intitulada A noiva do Brasil (The Brazilian Bride).

O entusiasmo do casal pelo novo país, segundo o historiador britânico Brian Vale, é revelado por alguns dos nomes dados aos seus filhos: Fletcher Carioca, Fredrick da Prata e Maria Brasília.[1]

Referências

  1. Uma guerra entre ingleses, Brasil e Argentina no Rio da Prata, 1825-1830, autor Brian Vale

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Eliza Bland Erskine Norton, The Brazilian Bride, en The ladies' scrap-book, 1845
  • The Naval Review, Vol. XXXIX, N° 3, 1951
  • Nélio Galsky, Mercenários ou libertários: as motivaçoes para o engajamento do Almirante Cochrane e seu grupo nas lutas da independéncia do Brasil, Universidad Federal Fluminense, Niterói, 2006
  • Vicente Osvaldo Cutolo, Nuevo diccionario biográfico argentino (1750-1930), Editorial Elche, 1968.
  • Carranza, Angel Justiniano, "Campañas Navales de la República Argentina", Talleres de Guillermo Kraft Ltda., Buenos Aires, 2º edición, 1962.
  • Arguindeguy, Pablo E. CL, y Rodríguez, Horacio CL; "Buques de la Armada Argentina 1810-1852 sus comandos y operaciones", Buenos Aires, Instituto Nacional Browniano, 1999.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]