Jean Nicot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jean Nicot
Nome nativo Jean Nicot
Nascimento 1530
Nîmes
Morte 5 de maio de 1600 (70 anos)
Paris
Cidadania França
Ocupação lexicógrafo, filólogo, diplomata, arquivista
Movimento estético barroco

Jean Nicot de Villemain (Nîmes, 1530Paris, 4 de Maio de 1600), aportuguesado João de Nicote, foi um diplomata e intelectual francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Nîmes, no sul de França, ele foi o Embaixador em Lisboa, Portugal, de 1559 a 1561.

Em 1560, introduziu o tabaco para ser colocado no nariz para a Corte Francesa. O género a que pertence a planta do tabaco, Nicotiana, que também inclui diversas plantas ornamentais usadas em jardinagem, tem o seu nome retirado de Nicot, como em nicotina.

Jean Nicot também compilou um dos primeiros dicionários franceses, Thresor de la langue françoyse tant ancienne que moderne, publicado em 1606.

Segundo alguns autores, na sua viagem a Portugal teria sido acompanhado do seu irmão Jules Nicot ou Júlio de Nicote, que depois se estabeleceria em Lisboa, casaria com Marquesa de Brito ("Marquesa" sendo aqui apenas um nome, e não um título de nobreza), filha dum Filipe de Brito, que foi Camareiro de D. Duarte de Portugal, Arcebispo de Braga, e de sua irmã consanguínea, a Infanta D. Maria Manuela, a futura esposa de Filipe II de Espanha, e viria a ser o pai de Filipe de Brito e Nicote.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]