João Divino Dorneles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João Divino
Replace this image male.png
João Divino
Deputado estadual de Goiás
Período 1975-1983
Deputado federal por Goiás
Período 1983-1987
Dados pessoais
Nascimento 25 de maio de 1933
Goiânia Goiânia, GO
Morte 20 de março de 1993 (59 anos)
Goiânia Goiânia, GO
Alma mater Universidade Federal de Goiás
Cônjuge Sebastiana Dorneles
Partido PSD (antes de 1966)
MDB (1966-1979)
PMDB (1980-1986)
PDC (1986-1993)
Profissão advogado, servidor público

João Divino Dorneles (Goiânia, 25 de maio de 1933Goiânia, 20 de março de 1993) é um advogado, servidor público e político brasileiro radicado em Goiás.[1][2][3]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de José Dorneles dos Santos e Benvinda Gonçalves de Rezende. Advogado formado em 1968 na Universidade Federal de Goiás, tornou-se servidor público da prefeitura de Goiânia como trabalhador braçal mediante concurso público e após graduar-se foi realocado como procurador do município.[2] Outrora filiado ao PSD, optou pelo MDB com a imposição do bipartidarismo,[4] não obstante suas ligações com o clandestino PCB.

Cunhado de Daniel Antônio, foi eleito deputado estadual em 1974 e 1978, conquistou um mandato de deputado federal via PMDB em 1982[3] e assim votou pela Emenda Dante de Oliveira em 1984 e em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral em 1985.[5][6] Deixou o PMDB após romper com Iris Rezende e ingressou no PDC não sendo reeleito. Em 1988 assumiu a presidência da Companhia Urbanizadora de Goiânia aposentando-se como servidor público no ano seguinte.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado João Divino». Consultado em 30 de abril de 2017 
  2. a b «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado João Divino». Consultado em 30 de abril de 2017 
  3. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 30 de abril de 2017 
  4. «BRASIL. Presidência da República: Ato Institucional Número Dois». Consultado em 30 de abril de 2017 
  5. A nação frustrada! Apesar da maioria de 298 votos, faltaram 22 para aprovar diretas (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 26/04/1984. Capa. Página visitada em 30 de abril de 2017.
  6. Sai de São Paulo o voto para a vitória da Aliança (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 16/01/1985. Primeiro caderno, p. 06. Página visitada em 30 de abril de 2017.